Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      5 artistas pouco conhecidos, mas que já respeitamos demais!

      18 de maio de 2017 9:18 Por Gustavo Morais

      Nós que amamos música geralmente adoramos descobrir e apreciar o trabalho de talentos pouco conhecidos do grande público. Pensando nisso, listamos 5 músicos que são fodões, mas que não necessariamente são tão famosos nas redes sociais e nem bombam nas paradas de sucesso. Bora lá embarcar nessa viagem?

      A fantástica Orquestra de Vegetais – música que alimenta

      A Áustria é o berço de Wolfgang Amadeus Mozart, um dos maiores gênios da música! Nem precisava daquele país escondido lá na Europa dar mais gente pra música, né mesmo? Só que ao contrário! Com uma ideia 100% inovadora, há quase 20 anos, um grupo de músicos austríacos criou a The Vegetable Orchestra (A Orquestra de Vegetais, num português bem claro). Com furadeiras e ferramentas apropriadas, os músicos fabricam os instrumentos antes de cada apresentação! O som é incrivelmente maravilhoso e essa, literalmente, é uma música que alimenta!

      Porcapizza – a incrível banda de um homem só

      O italiano Massimo Tortella é provavelmente um dos músicos que levam mais a sério as questões de sustentabilidade do meio ambiente. Sob o nome artístico Porcapizza, esse artista italiano transformou raquete, telefone, uma máquina de escrever e mais uma pá de bugiganga em instrumento musical. Depois de ver o vídeo a seguir, certamente você vai olhar com mais carinho para aqueles objetos que estão lá no seu quartinho de despejo.

      Pipe Guy – música eletrônica desplugada

      Pipe Guy é um músico de rua bastante conhecido em seu país de origem, a paradisíaca Austrália. Pelos palcos e ruas australianos, esse cara desfila um som que é definido como uma versão acústica da música eletrônica. Como essa mágica acontece? Simples: o cara adaptou o Tubulum, instrumento feito de PVC, para um formato minimalista. E no lugar das baquetas, ele usa um par de chinelos. Mais surfista, impossível!

      Erzsébet Gódor – sonzeira erudita, popular, metal e cigana!

      Esta artista húngara domina o Cimbalom, instrumento muito popular entre os ciganos da Hungria e de outros países da Europa Central. Gódor estuda Cimbalom na (não tente pronunciar esse nome!) Liszt Ferenc Zeneművészeti Egyetem, uma conceituada faculdade de artes da Hungria. Confira a obra de arte que ela fez com um clássico do Metallica, no vídeo a seguir, e perceba como Erzsébet Gódor transita muito bem entre a música, digamos, popular e a música erudita!

      Brushy One String – surra de talento em uma corda só

      Se quando ouve falar em música da Jamaica você se lembra apenas da santíssima trindade Bob Marley, Peter Tosh e Jimmy Cliff, saiba que sua playlist de regueira está implorando por um upgrade! Tem um tal de Brushy One String que toca reggae, folk, blues e calypso. Porém, não estamos falando somente de um cara que tem a manha de tocar vários tipos de som! O lance é que ele faz uma sonzeira surreal usando apenas a corda Lá do violão! É o que podemos chamar de conexão música + alma. Bora assistir o vídeo a seguir e buscar inspiração pra estudar mais?

      Galera talentosa essa, né não? Você se lembra de mais alguém que ficou de fora da nossa lista? Conta pra gente nos comentários!