Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Metas musicais para cumprir direitinho em 2018

      13 de dezembro de 2017 13:54 Por Damy Coelho

      Com o fim do ano batendo na porta, é hora de fazer um balanço das metas que não rolaram em 2017, ou daquelas que você quer continuar seguindo em 2018. Como o assunto aqui é música, vamos te ajudar com 8 metas imprescindíveis para você ficar fera em um instrumento, ampliar seu aprendizado e, no caso dos músicos, aprimorar ainda mais a sua criação.

      Bora lá que tá fácil!

      1. Aprender um instrumento novo

      Não é porque você já manja de violão que precisa ficar só por conta desse instrumento. Para ampliar sua visão musical, dedique-se a aprender um instrumento diferente! Além de aprimorar seus talentos, você pode vivenciar de novo aquela experiência gostosa de tirar a sua primeira música.

      #saudades

      2. Não deixar de praticar na primeira dificuldade!

      Se você já escolheu um novo instrumento para aprender, parabéns! Mas não se deixe levar pela empolgação do momento: não vale abandonar os estudos na primeira dificuldade. E nem na décima!

      Quem já toca, sabe que são passos curtos e lentos até você dominar o instrumento. Tem que ter paciência e dedicação para que você pare de cometer alguns erros (que são comuns pra todo mundo que tá começando). A gente garante que vale a pena insistir!

      3. Estudar mais

      Vem cá, papo reto: você podia ter estudado mais em 2017, né?

      Já organize sua rotina de estudos musicais para o próximo ano – assim, você não corre o risco de procrastinar a cada série nova que sair na Netflix.

      4. Pesquisar novas técnicas

      Essa é pra quem já manja de algum instrumento: incremente sua prática aprendendo novas técnicas! Os instrutores do Cifra Club já deram ótimas dicas: pra quem toca baixo tem as dicas de lick, por exemplo. E quem toca guitarra também pode incrementar a prática com técnicas para aumentar a velocidade ou melhorar a hamornia musical.

      Vem com a gente que é sucesso!

      5. Ir a mais shows

      Peraí, é meta ou é diversão?

      Os dois! Quem disse que a prática musical não pode ser divertida em todos os sentidos? Vá aos shows de suas bandas favoritas com um outro olhar, reparando mais em como cada músico toca. Afinal de contas, a performance ao vivo é bem diferente do ambiente quadradão e quase sem imprevistos da gravação em estúdio.

      Além de se inspirar em quem já chegou no topo, você ainda curte suas músicas favoritas!

      6. Fazer AQUELE networking

       

      Se a sua relação com a música vai além do hobby, saiba que o networking será fundamental – como é em toda profissão! Ao longo do ano, diversos congressos e encontros de músicos e produtores ajudam a ampliar o contato entre esses profissionais. A Semana Internacional da Música, que acontece em São Paulo, é um exemplo de evento que reúne profissionais da música de todo o país e também do exterior. Mas vale ficar ligado nas conferências que rolam ao longo do ano em seu estado.

      A troca de influências (e de referências) é importante para ampliar as possibilidades do seu trabalho como músico. Assim, você pode conhecer outros artistas, empresários e donos de casas de shows que querem investir em trabalhos novos.

      7. Perder o medo de criar!

      Se aprender a tocar suas músicas favoritas já é incrível, imagina tentar criar o seu próprio som?!

      Maravilhoso, né?

      Reserve o seu 2018 para incrementar suas técnicas de composição. Mesmo que sua meta não seja ser necessariamente um rockstar e fazer shows por aí, esse momento de criação é importante até mesmo para melhorar o seu aprendizado com o instrumento – já que você vai estar trabalhando diretamente com hamormonia e praticando os acordes.

      E, por fim…

      8. Parar de perder palhetas

      Convenhamos: já deu, né?? Para investir em palhetas novas e econômicas (sem ter medo de perder), veja esta incrível máquina de fazer palhetas!

      E que venha 2018!

      LEIA MAIS

      + 10 coisas que todo músico passou quando estava aprendendo a tocar