Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Top 10: Guitarras icônicas do rock

      19 de dezembro de 2017 14:25 Por Damy Coelho

       

      Um riff criativo e marcante pode levar um guitarrista a ser eternizado. Já aqueles mais icônicos conseguem deixar seus istrumentos tão populares quanto eles mesmos.

      Pensando nesses heróis da música, apresentamos algumas das guitarras icônicas de grandes mestres no instrumento!

      1. Fender Stratocaster – Jimi Hendrix

      Nada mais sensato do que abrir esta lista com um dos reis da guitarra. Jimi Hendrix é ídolo inconstestável (e será por muito tempo), e sua guitarra virou ídolo junto com ele. Tanto que muita gente ficou boquiaberta quanto ele tacou fogo em uma de suas Stratos – o hábito bizarro e constestador viraria moda, com vários guitarristas quebrando e distruindo guitarras por aí, numa atitude legitimamente rock’n'roll (ou louca, como diriam os instrumentistas mais cuidadosos).

      Apesar de ter usado Gibson Flying V em uma fase mais psicodélica, foi com os riffs de sua Stratocaster que ele virou ídolo. E esse modelo se tornaria um dos mais populares e queridos da Fender.

      2. Lucille – BB King

      BB King não era necessariamente um roqueiro, mas entra nessa lista por ter influenciado muitos (ou talvez todos) os guitarristas que citamos aqui. O seu jeito único de tocar o elevou à fama, junto com sua inseparável “Lucille” – a Gibson ES-345 que foi batizada dessa forma carinhosamente pelo pai de BB King.

      Uma curiosidade é que essa Gibson – produzida pela primeira vez em 1959, tem duas entradas, uma para cabo mono e outra para estéreo.

      3. Gibson Double Neck -  Jimmy Page (Led Zeppelin)

      Jimmy Page deu outro significado ao termo virtuosismo depois de aparecer com uma guitarra de dois braços – imagine o quanto isso era surreal e cabuloso nos anos 70!

      Apesar de ter parecido coisa de outro mundo, o super guitarrista conseguiu popularizar o instrumento, que ganhou até releituras: o modelo Epiphone G-1275 é um exemplo.

      4. Red Special – Brian May (Queen)

      A “Red Special” não recebeu esse nome à toa: o modelo foi criado especialmente para Brian May e fabricado pelo próprio pai do guitarrista, que era técnico em eletrônica. May idealizou a sua “guitarra perfeita” e cuidou de cada detalhe do modelo, que foi fabricado sem nenhum glamour: pedaços velhos de madeira retirados de uma mesa quebrada e agulhas de tricô foram usadas para fabricar o instrumento, já que a família de May não tinha renda para comprar materiais novos.

      As parafernalhas devem ter ajudado a criar um instrumento de sonoridade única: muitos luthiers já tentaram fabricar uma réplica fiel da Red Special, mas somente o técnico de som Greg Fryer conseguiu fazer uma cópia que soasse semelhante à original, com aval do próprio May.

      5. Gibson Les Paul  -  Slash (Guns N’ Roses)

      Muita gente sonha em ter a Gibson de cor amadeirada graças a Slash, que ajudou a popularizar ainda mais a Les Paul. Grande parte dos riffs inesquecíveis do Guns N’ Roses foram criados e executados com essa belezinha.

      Vale lembrar que a Les Paul também é favorita de outro super guitarrista: Ace Frehley, do Kiss.

      6. Eric Clapton – “Blackie” e “Brownie”

      Na essência, é uma Fender Stratocaster clássica, preta. Mas, nas mãos de Eric Clapton, virou “Blackie” a guitarra que ajudou o músico a criar riffs inesquecíveis, como os de Cocaine e Wonderful Tonight.

      Aqui, um adendo interessante: Clapton usava uma Gibson, mas trocou por uma Strato depois de ficar boquiaberto com a perfomance de Jimi Hendrix. Antes de Blackie, Clapton teve um outro modelo de Strato, só que marrom: ela ganhou o apelido de “Brownie” e o acompanhou nas músicas do Layla and Other Assorted Love Songs, de 1970.

      7. Frankenstrat – Eddie Van Halen

      O Eddie Van Halen não queria só uma guitarra – ele queria unir o melhor de dois mundos.

      Pensando nisso, pediu para fabricarem uma guitarra que tivesse o corpo de uma Strato com as distorções da Gibson. O resultado foi a Frankenstrat, batizada em homenagem ao monstro criado com o pedaços de vários outros corpos. Não à toa, ela tem uma sonoridade única:

      8. Arm the Homeless – Tom Morello (Rage Against the Machine/ Audioslave)

      Outro “Frankstein” das guitarras: a “Arm the Homeless “foi criada em 1986 a partir do corpo de uma Stratocaster e o braço de uma Kramer. O resultado é uma guitarra de sonoridade única, que ajudou a popularizar o estilo funky da guitarra de Morello no Rage Against The Machine e, posteriormente, no Audioslave.

      Detalhe: Morello usa essa guitarra até hoje. Reza a lenda que as peças do instrumento são constantemente mudadas, o que deixa o seu som, de fato, quase impossível de copiar.

      9. Rosewood Telecaster – George Harrison

      Em 1968, a Fender mandou para George Harrison uma criação até então exclusiva, baseada nas preferências do Beatle: nas mãos de Harrisson, a Rosewood Telecaster virou um ícone: foi com ela que o guitarrista tocou as músicas dos icônicos álbuns Let It Be e Abbey Road.

      10. Regvlvs Raphael – Sérgio Dias (Mutantes)

      A guitarra de nome diferentão foi idealizada e construída por Cláudio César Dias Baptista, irmão de Sérgio. Cláudio era conhecido por ser técnico de som, engenheiro e inventor de engenhocas bem-produzidas, além de ser considerado o “quarto Mutante”.

      A tal “Regvlvs Raphael” (batizada assim porque foi criada originalmente para o músico Raphael Vilardi) tinha uma sonoridade inspirada na acústica dos violinos Stradivarius. Foi com essa belezinha que Sérgio Dias nas músicas mais famosas dos Mutantes.

      Um detalhe curioso: a guitarra recebeu uma placa de ouro que avisava sobre uma “maldição” para quem a roubasse. A guitarra chegou a ser furtada na década de 90 para ser posteriormente vendida. O comprador ficou sabendo da tal “maldição” e resolveu devolver o instrmento para o dono.

      LEIA MAIS


      + 11 fatos interessantes sobre guitarras e violões que você não sabia

      + Conheça os três novos modelos de guitarra da Epiphone