Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Relembre algumas histórias de amor do mundo musical

      12 de junho de 2015 10:10 Por Gustavo Morais

      Namorar é uma das coisas que o ser humano, seja ele artista ou não, mais gosta e pratica. Existem histórias de amor que são íntegras, outras carregam algumas manchas e têm também aquelas que definitivamente não funcionam muito bem. Mas o que importa é a possibilidade de aprender com os erros e também com os acertos de nossos ídolos.

      Para comemorar o dia dos namorados, o Cifra Club News selecionou alguns romances surgidos no meio musical que definitivamente entraram para a história. Alguns casos são engraçados, outros dramáticos e ainda há aqueles que podem ser considerados bem sucedidos.


      Casais exemplares

      Há quem não acredite, mas existem histórias de amor no meio musical que realmente foram construídas com bases fortes e por isso conseguiram superar as adversidades da vida e seguirem adiante no caminho da felicidade. A seguir, alguns casais que servem de exemplos corretos dentro do cenário musical.

      Paul McCartney e Linda Eastman

      Paul e Linda ficaram juntos por quase 30 anos

      Namorar um dos ‘quatro garotos de Liverpool’ era um dos desejos mais comuns entre as garotas que viveram a efervescência dos anos 60. Porém não era tarefa das mais simples, pois, além de o namoro não poder ser divulgado na mídia, a namorada de um beatle seria odiada pela ala feminina da legião de fãs do quarteto.

      Como ‘toda regra há uma exceção’, houve uma mulher que soube driblar a situação e construiu um relacionamento exemplar ao lado do músico Paul McCartney. A fotógrafa Linda Eastman conheceu o artista em 1967 e se casaram dois anos depois. Eastman estava ao lado de McCartney durante o período em que a animosidade entre os componentes dos Beatles tornou-se algo insustentável e resultou no fim das atividades do grupo. Ela também tocou piano em vários discos e foi parceira em algumas composições ao longo da carreira solo do marido.

      O casal  ficou junto até 1998, ano que Linda faleceu. Isto é, a história de amor entre Paul e Linda foi literalmente interrompida pela morte. Confira a seguir, o vídeo da música “My Love“, uma canção que ele usou para se declarar para a esposa:

      Ozzy Osbourne e Sharon Osbourne

      Sharon e Ozzy:Casal bem sucedido no amor e nos negócios

      Que uma boa parte da vida do roqueiro Ozzy Osbourne é errante, todo mundo já sabe. Porém, em 1979, o uso abusivo de drogas e álcool fez com que ele caminhasse rumo à decadência, ao ser dispensado dos vocais da banda Black Sabbath. Porém, antes de ficar totalmente sem direção, a carreira de Ozzy foi literalmente salva por Sharon Rachel Levy, filha de Don Arden, o empresário que na época cuidava dos interesses do Sabbath.

      No começo dos anos 80, ela comprou o contrato de Osbourne por U$1,5 milhão e passou a empresariar a carreira do “madman”. A partir de 1982, Sharon tornou-se esposa de Ozzy e ao lado do marido vivenciou incontáveis perrengues. Ela não deixou ele entregar os pontos diante de episódios trágicos, como a morte do guitarrista Randy Rhoads, em 1982. Em 1996 o casal promoveu e primeira edição do “Ozzyfest”, um festival que roda o mundo com vários shows e tem Ozzy Osbourne como atração principal.

      Entre março de 2002 e abril de 2005, o clã liderado por Ozzy e Sharon protagonizou a série The Osbournes, um programa que mostrava o cotidiano da família, que foi ao ar pela MTV.

      Jon Bon Jovi e Dorothea Hurley

      Dorothea e Jon se conheceram nos tempos de colégio

      No fim da década de 70, enquanto apenas sonhava com a fama, John Francis Bongiovi conheceu no colégio a jovem Dorothea Hurley. O aspirante a artista fingiu não entender uma determinada matéria e pediu aulas particulares para a colega. Como ela aceitou ajudá-lo a estudar, acabou dando oportunidade para os galanteios do rapaz, que funcionaram e resultaram em um namoro. Mas o destino fez com que o casal terminasse e só voltasse a reatar a relação anos mais tarde, quando ele já buscava seu lugar ao sol sendo o vocalista do grupo de hard rock Bon Jovi.

      Em meados dos anos 80,  Jon Bon Jovi conheceu o sucesso e a condição de galã do rock. Sua banda lotava estádios, vendia milhares de álbuns e o assédio feminino era constante em torno do grupo. Mas em meio a tanto glamour, em abril de 1989 o casal oficializou a sua união, na capela Graceland, em Las Vegas. Jon não gosta de comentar sobre sua vida particular e muito menos esconde que já aprontou algumas travessuras durante a carreira, mas nunca deixa de mencionar que possui um ‘lar doce lar’.

      O casal formado por Jon Bon Jovi e Dorothea Hurley está junto há mais de 25 anos, fato este bem raro para um roqueiro com o perfil de Jon.

      Casais que dão o que falar

      O cotidiano da vida de uma estrela é cercado de falsos amigos, exemplos negativos e também muita polêmica. o aspecto afetivo de uma artista, não foge a esta regra. Confira, seguir, alguns casais que carregam em suas histórias inúmeros episódios que renderam manchetes em veículos de comunicação do mundo inteiro.

      Kurt Cobain e Courtney Love

      Kurt e Coutrney, o casal grunge

      O casal Kurt Cobain e Coutrney Love foi apresentado de maneira formal no começo dos anos 90, durante um show da banda L7, em Los Angeles. No início do namoro Kurt não demonstrava muito cavalheirismo, pois simplesmente não comparecia em alguns encontros. Já Courtney dava sinais de que queria um relacionamento pra valer com o ex-líder do Nirvana. Ao longo da segunda metade de 1991, os dois foram vistos juntos diversas vezes e há rumores de que o uso de drogas foi um catalisador importante para solidificar o romance.

      Em 24 de fevereiro de 1992, Cobain e Love se casaram, na praia de Waikiki, no Havaí. Em 18 de agosto daquele ano, nasceu Frances Bean Cobain, filha do casal. Ainda em 92, durante uma festa da MTV americana, o casal se viu em uma polêmica com Axl Rose: Boatos afirmam que nos bastidores do evento, Courtney perguntou se Axl aceitaria ser o padrinho de Frances. Rose, naturalmente, entendeu como zombaria e ao avistar Kurt pediu que o roqueiro fizesse a ‘maldita cadela calar a boca’. Este incidente catapultou qualquer possibilidade de amizade entre os dois encrenqueiros.

      No dia 8 de abril de 1994, Kurt Cobain foi encontrado morto. Desde então, a viúva não deixa de trazer para os holofotes da mídia fatos relacionados à intimidade do casal. Num presente não muito distante, Love deu a desnecessária declaração de que Kurt era sexualmente bem dotado.

      John Lennon e Yoko Ono

      Yoko e Lennon em uma de suas várias ações pacifistas

      A personalidade do músico John Lennon por si só era controversa. Em 1966, ele polemizou ainda mais sua história ao romper o casamento com Cyntia Lennon se unir à artista plástica japonesa Yoko Ono. Em 1971, John e Yoko mudaram-se para Nova Iorque, nos Estados Unidos. Na época, o casal recebia em sua casa vários ativistas e não economizava críticas ao governo norte-americano.

      Em 1973, John e Yoko se separam. O músico foi viver em para Los Angeles e por indicação de Yoko manteve um relacionamento com a assistente May Pang. Este período ficou conhecido como ‘fim de semana perdido’. Quatorze meses após o rompimento, o casal se reconciliou. Para completar a festa, em 1975, Yoko deu à luz a Sean Lennon e John ganhou o “green card” americano, documento que lhe deu direito de continuar morando nos Estados Unidos. Após o nascimento do filho, o músico passou cinco anos cuidando do garoto e fazendo pão; enquanto a esposa gerenciava os negócios da família.

      No ano de 1980, o ex-beatle decidiu retomar a carreira artística. Mas o destino abreviou sua trajetória de sucesso e decidiu que uma tragédia aconteceria diante dos olhos de Yoko. John Lennon contava 40 anos quando na noite do dia 08 de dezembro foi assassinado por Mark Chapman,  um fã, que durante o dia havia recebido um autógrafo do astro.

      A seguir, o vídeo de “Woman“, uma das canção que John escreveu em homenagem à Yoko:

      Justin Bieber e Selena Gomez

      Selena e Bieber são pauta certa em manchetes de celebridades

      Os astros teen começaram a se relacionar em 2010, ainda adolescentes. Obviamente, o romance de dois jovens e populares artistas se tornou um dos principais assuntos da mídia especializada em fofocas de artistas. O tempo, o amadurecimento do casal e talvez a pressão imposta pela mídia fez com que o casal se separasse oficialmente em novembro de 2012.

      No entanto, parece que a relação entre eles está longe de chegar ao fim. Volta e meia, Selena e Bieber são clicados juntos ou divulgam imagens em redes sociais em que mostram que ainda são muito próximos. Na última delas, Selena escreveu “O nosso amor é incondicional”, mas apagou logo em seguida a mensagem.

      Entre tapas e beijos

      Alguns astros da música possuem temperamento explosivo. Esta braveza pode ser uma característica natural de suas respectivas personalidades ou então surgem a partir do uso abusivo de bebidas e drogas. Não poderíamos deixar de citar alguns casais que protagonizaram romances turbulentos e violentos.

      Amy Winehouse e Blake Fielder-Civil

      Blake e Amy viveram amor conturbado

      Talento indiscutível e capacidade para arranjar encrenca eram duas variáveis imensamente proporcionais da cantora Amy Winehouse. Mas como o amor bate na porta de qualquer ser humano, Winehouse também viveu romances que fizeram jus à sua veia polêmica.

      Ao lado de Blake Fielder-Civil, Amy formou um casal que protagonizou uma história recheada de brigas homéricas, uso abusivo de drogas e porres incomensuráveis. Apesar da família da cantora não aprovar o relacionamento, Winehouse e Blake se casaram em 2007. Não foram poucas as vezes em que a dupla se agrediu fisicamente. Em uma determinada ocasião, Amy ameaçou se suicidar ao ouvir Blake dizer que ela não era uma mulher boa o suficiente para ele. Em contrapartida, o casal mostrou um gesto de amor verdadeiro ao se ineternar em clínicas de reabilitação para se livrar dos vicíos.

      Eles tiveram algumas idas em vindas ao longo da história e Blake alega ter servido de inspiração para várias canções que Amy gravou no disco “Back to Black”. Assista o vídeo de “Tears Dry on Their Own” a seguir:

      Sid e Nancy

      Nancy e Sid viveram uma vida com brigas, amor e vícios

      Quando o assunto é pancadaria entre namorados não há como deixar de pensar em Sid Vicius e Nancy Spungen. Ele era o jovem e rebelde baixista da banda de punk Sex Pistols, ela era uma viciada em drogas que tentava a vida no mercado da prostituição de Nova Iorque. Se conheceram em novembro de 1977, quando Nancy se mandou para a Inglaterra e Sid havia acabado de ingressar nos Pistols.

      Sid era virgem e não usava heroína quando começou a namorar com Nancy. Ele fumava maconha e tomava anfetaminas. Porém, o músico pediu a namorada que lhe desse heroína, afirmando que já sabia usar. Sid e Nancy viviam um relacionamento violento, com direito a intermináveis brigas diárias. No fim de 1978, ele encontrou a namorada morta no banheiro do quarto onde moravam com uma faca enfiada na barriga. Uma das histórias, diz que Sid estava drogado e durante uma briga a matou. Outra versão, envolve sumiço de dinheiro e conta que Nancy foi assassinada por um traficante que vivia no apartamento. A terceira explicação para a morte de Nancy diz que, drogada, ela tirou a própria vida.

      Sid foi preso acusado de assassinato e tentou se matar várias vezes na cadeia. Mas após o pagamento de uma fiança no valor de U$30 mil, ele foi libertado. Na manhã de 2 de fevereiro de 1979, aos 21 anos, ele foi achado sem vida deitado na cama de sua mãe. A causa da morte foi overdose de heroína. Há rumores de que Sid e Nancy tinha um pacto suícida.

      Rihanna e Chris Brown

      Apesar dos pesares, RiRi e Brown chegaram a reatar namoro

      Quando duas figuras públicas decidem ter um relacionamento pode funcionar maravilhosamente bem. Mas há casos em que a situação segue por caminhos turbulentos e além de ter um final infeliz, pode deixar um enorme ponto de interrogação na cabeça dos fãs.

      Em 2008, Rihanna e Chris Brown estavam no auge da carreira e decidiram assumir publicamente que estavam namorando. Aproximadamente um ano depois, o rapper foi indiciado por agressão e ameaças contra a namorada, tendo que pagar uma fiança para não ir para a cadeia. A briga teria acontecido na noite anterior ao Grammy, quando Rihanna teria vasculhado o celular de Brown e encontrado uma mensagem de uma mulher. Semanas depois da agressão, os dois teriam sido vistos juntos, mas a reconciliação não durou muito tempo. Chegou a existir uma ordem judicial obrigando Chris a manter distância da ex-namorada, medida esta que já foi revogada e considerada desnecessária por Rihanna.

      Anos após o incidente, Rihanna parece ter superado o ocorrido. Em janeiro de 2013, o casal assumiu publicamente que reatou o namoro. Depois declarar que não se importavam com a opinião alheia e que estavam dispostos a esquecer qualquer mancha do passado, o casal se separou alguns meses depois. Apesar do fim, RiRi e Chris Brown gravaram parceiras juntos, deixando bem claro que deixaram os problemas no passado.

      Na base da pegação

      A condição de ser famoso, possibilita ao artista um grau maior de holofotes e visibilidade na mídia. Não são raros os casos de músicos, sobretudo do rock, que já tiveram relacionamentos com várias mulheres e também de mulheres que já foram namoradas de vários artistas. Preparamos um breve listinha sobre algumas situações de pegação geral no universo musical.

      Pamela Anderson

      Pamela Anderson e Kid Rock, um de seus namorados famosos

      A atriz Pamela Anderson, de 43 anos, possui um histórico de relacionamentos no mínimo invejável. Em sua lista de namorados famosos estão incluidos três dos roqueiros mais glamurosos dos Estados Unidos. Com  Tommy Lee, baterista do Mötley Crüe, ela se casou e teve dois filhos. O casal figurou por muito tempo nas manchetes dos tabloides devido a problemas de Lee com drogas e também por  violência doméstica. O episódio mais famoso dos dois é o do vazamento de um vídeo erótico caseiro feito pelo casal para registar a sua lua de mel. Com Bret Michaels, vocalista do Poison, ela teve um relacionamento relativamente curto, mas intenso a ponto de resultar na gravação de outro vídeo caseiro com cenas da intimidade do casal.  Pam se casou, por um curto período, com o músico Kid Rock. A relação terminou após quatro meses, sob a justificativa de divergências irreconciliáveis.

      Bebe Buell

      Bebe e Steven em algum momento dos anos 70

      A modelo e cantora Bebe Buell é sem dúvidas uma das celebridades que mais se envolveu com estrelas do rock. Entre seus relacionamentos estão: George Harrison, Mick Jagger, Rod Stewart, Tood Rudgreen e Steven Tyler, o vocalista do Aerosmith.

      Por mais que tenha uma coleção de ex-namorados famosos, um fato familiar inusitado envolvendo  Tood Rudgreen e Steven Tyler chama a atenção. Bebe escondeu por 11 anos que sua filha Liv era fruto de um relacionamento com Steven Tyler. A garota foi registrada com o nome de Liv Rudgreen e acreditava que Tood era seu verdadeiro pai. A medida em que ia crescendo, a menina foi percebendo as semelhanças físicas com Steven. Ao questionar a mãe sobre possíveis laços de sangue com o vocalista do Aerosmith, acabou descobrindo toda a verdade. A história não teve um fim traumático e  ela se considera filha dos dois pais.

      A relação de Bebe Buell com astros do rock é notável a ponto de ser homenageada no filme “Quase Famosos” ao servir de  de inspiração para a personagem Penny Lane, vivida por Kate Hudson.

      John Mayer

      Com Jennifer Aniston, John viveu um "romance ioiô"

      Além de ser um dos músicos mais competentes e talentosos da atualidade, John Mayer também é perito na arte da ‘pegação’. Ao longo de seus trinta e poucos anos e do alto de seu 1,91 m de altura, John namorou ou já teve affairs com algumas beldades do showbiz.

      Nos idos de 2002, o roqueiro galanteador teve um breve romance com a atriz Jennifer Love Hewitt. Há quem acredite, inclusive, que a canção “Your Body is a Wonderland” foi escrita em homenagem a Jennifer. Os pombinhos, no entanto, negam que o hit tenha sido inspirado no relacionamento. Segundo John, a letra da canção foi escrita para sua primeira namorada.

      O artista também namorou a cantora Jessica Simpson por dois anos. Em entrevista à revista Playboy, Mayer disse que o sexo com a loira era como uma droga e que ele estava viciado. Ele também disse que pagaria US$ 10 mil (cerca de R$ 20 mil) para que ela fizesse sexo com ele todos os dias. A declaração foi vista com ar de “piada de gosto duvidoso” e Jessica revelou que ficou decepcionada com o ex.

      Com a beldade Jennifer Aniston, Mayer viveu um relacionamento conturbado e cheio de idas e vindas. A loira, contudo, realmente balançou coração do cantor. O casal rompeu em 2008, mas reataram o romance pouco tempo depois. Em 2009, porém, Aniston colocou um ponto final na união. Pessoas próximas a John afirmam que o artista teria demorado a superar o fim do namoro. Especula-se ainda que ele tenha composto a música “Shadow Days” para a ex-namorada.

      Com a atriz Minka Kelly, John viveu um romance mais tranquilo. Após o término, inclusive, o casal permanece amigo e dispensou as tradicionais trocas de farpas pela imprensa.

      Quem também se rendeu ao charme de John Mayer foi a cantora Taylor Swift. Os pombinhos, no entanto, não chegaram a assumir publicamente um relacionamento. Fontes garantem que o desfecho do romance teria deixado Taylor arrasada. Tempos depois, já com a vida refeita, ela compôs a música “Dear John”, em que supostamente fala sobre o namoro. Mayer não gostou nada da “homenagem” e rebateu a atitude da loira com a canção “Paper Doll“.

      Além de viver namoros oficiais e namoros quase oficiais, há rumores de que John Mayer também ‘deus uns pegas’ em algumas beldades. A lista do moço é infinita, mas reza a lenda que Kate Winslet, Rashida Jones e Miley Cyrus estão entre as mulheres que circularam pela vida de John.

      Com a pop star Katy Perry, John escreveu o capítulo mais recente de sua vida amorosa. A relação começou a pleno vapor e um até participou da vida artística do outro. O moreno, inclusive, chegou a dizer que estava disposto a se manter focado no relacionamento. Porém, todavia, contudo a relação chegou ao fim. Segundo Perry, John tem a “mente brilhante, mas uma alma torturada”. Após o término, Katy e o galanteador vivem uma espécie de relacionamento “gangorra”.