Cifra Club News

Relembre alguns dos memoráveis episódios dos 50 anos de Axl Rose

6 de fevereiro de 2012 15:36 Por Gustavo Morais

Axl Rose nos primórdios do Guns N' Roses

William Bruce Bailey, o popular Axl Rose nasceu na cidade de Lafayette, situada no estado de Indiana, em 6 de fevereiro de 1962. Sua infância foi conturbada e marcada por uma série de acontecimentos poucos saudosos, mas que não foram suficientes para impedir o seu estrelato.

Ele é amado por uns, odiado por tantos outros e inevitavelmente faz parte do grupo de seletos personagens da história da música que chegaram aos 50 anos causando alvoroço. São quase três décadas de carreira, mesmo que uma parte destes anos tenha sido de reclusão, sem ter o nome fora dos holofotes e agregando mais adeptos ao imenso rebanho de fãs do Guns N’ Roses.

Para comemorar o cinquentenário de Axl, o Cifra Club News selecionou alguns dos infinitos momentos lendários que o artista protagonizou no cenário musical.



1 – Sobrevivente das ruas

No começo dos anos 80, Axl Rose se mudou da pequena cidade de Lafayette para Los Angeles com a intenção de participar da cena hard rock que surgia na cidade. Como não poderia deixar de ser, Rose se deparou com um intenso índice de criminalidade e falta de perspectivas. Só restou ao jovem aspirante a rock star encontrar sua turma para fazer um som e após passar por algumas bandas ele uniu forças a Duff McKagan (baixo/voz), Steven Adler (bateria), Slash (guiatarra) e Izzy Stradlin (guitarra/voz). Este quinteto fazia jus ao lema ‘um por todos e todos por um’, pois não tinham nada além de uns aos outros e no coração o mesmo sonho de se tornarem astros do rock. A música “Welcome To The Jungle” ilustra como foram os primeiros momentos de Axl e sua turma em LA:

2 – Os brutos também amam

Mesmo sendo um encrenqueiro mal encarado, Axl conheceu o amor. Erin Everly, filha de Don (do Everly Brothers), foi a mulher que arrebatou o coração do roqueiro e serviu de inspiração para a música “Sweet Child O’ Mine“. A lenda diz que Axl estava meditando no segundo andar da casa, onde vivia com o resto da banda, quando ouviu o guitarrista Slash em uma ‘jam session’ fazendo de brincadeira o famoso riff da canção. Ao perceber que ali estaria uma magnífica sessão de notas, Rose pensou em sua amada e desenvolveu a letra para a canção, que sem dúvida é uma das mais icônicas do rock and roll. O casamento durou pouco, mas “Sweet Child O’ Mine” entrou para o rol de músicas titulares em qualquer seleção do cancioneiro ‘rocker’:

3 – Líder nato

Axl ‘mexeu os seus pauzinhos’, no começo dos anos 90, até concretizar a demissão do baterista Steven Adler, que foi substituído por Matt Sorum. Não muito satisfeito, Rose decidiu que a formação do Guns precisava de um tecladista e convocou para o posto Dizzy Reed, seu amigo de velha data. O público brasileiro assistiu a estreia da nova formação da banda na segunda edição do Rock in Rio, em 1991. Do alto de sua generosidade, e confiança no próprio trabalho, o Guns deu ao público o previlégio de conferir em primeira mão uma série de músicas que estariam no até então ainda inédito álbum duplo “Use Your Illusion”. A seguir, uma amostra deste grande momento da banda e do evento:


4 – Não afronte Axl Rose

Confusão é algo bem presente na vida do mais novo ‘cinquentão’ do rock. Ele já enfrentou divórcios, quebra-quebra e inúmeras bebedeiras. Já brigou em aeroporto, chamou Vince Neil, vocal do Mötley Crüe, publicamente para briga e houve uma época em que era o ‘inimigo público número 1′ de sua cidade natal. Mas poucos episódios conseguiram acender a fúria de Axl ao extremo como o ocorrido naquele fatídico 02 de julho de 1991. Naquela ocasião, durante um show na cidade de St. Louis, o Guns tocava a canção “Rocket Queen”. Após avistar um fã com uma máquina fotográfica na plateia, Axl não gostou e se jogou na público para tentar arrancar a câmera fotográfica do sujeito. Sem sucesso, ele abandonou o show e o que se viu depois foi uma confusão generalizada, com vários feridos e um enorme prejuízo financeiro.

5 – Cena de cinema

Um dos fatores marcantes na divulgação dos álbuns “Use Your Illusion” foi a produção de clipes cinematográficos para promover as músicas. Na ocasião, o mercado fonográfico lucrava muito com vendas de discos e o Guns era uma potência neste quesito. Logo, não teria como faltar verba para que o grupo investisse em produções faraônicas e lançasse clipes altamente produzidos para os padrões da época. As músicas “Don’t Cry“, “November Rain” e “Estranged” ganharam videoclipes tecnicamente cinematográficos e há uma versão não oficial que afirma que as canções representam uma triologia. A seguir o vídeo de “Estranged”:

6 – Entre os gigantes

Axl Rose teve a oportunidade de dividir o palco com grandes estrelas da música como Bono Vox, Bruce Springsteen e Tom Petty. Porém, ele teve a honra de cantar com um sujeito que está um pouco acima dos demais deuses do olimpo do rock. Em 1989, o Guns abriu uma série de shows para o grupo The Rolling Stones. Em uma destas apresentações, Axl e Izzy foram convocados ao palco por Mick Jagger e juntos executaram a clássica canção “Salt of The Earth“. Na história dos Stones não é muito comum bandas de abertura serem chamadas para uma jam, mas Rose teve a honra de dividir os vocais em uma canção com Jagger.


7 – ‘Tardou, mas não falhou’

Após longos anos de espera, em 2008, Axl Rose finalmente permitiu com que o disco “Chinese Democracy” chegasse ao público. São inúmeras as justificativas para a demora do lançamento, entre elas a insatisfação de Axl com o material produzido. Um total de 12 integrantes colocaram seu talento nas canções e desde então a banda roda pelo mundo promovendo o disco. É inegável que este disco divide opiniões de críticos e fãs, mas ao que tudo indica Axl não se importa muito com as críticas negativas e se orgulha bastante por ter colocado o trabalho na praça.

8 – Revivendo o passado

Dos integrantes da formação original do Guns, o ex-baixista Duff McKagan é o que atualmente possui laços de amizade com o vocalista Axl Rose; único membro que está na banda desde o começo da história. O clima entre ambos é tão pacífico que o Loaded, atual banda de McKagan, recentemente foi atração de abertura para Rose e seus atuais escudeiros. Os fãs torcem para que Duff ajude a selar a paz entre Axl e seus antigos companheiros durante a cerimônia do Rock And Roll Hall Of Fame, que acontecerá no dia 14 de abril. A seguir uma recente participação de Duff em show do Guns N’ Roses:


Axl Rose joga por terra as críticas maldosas a seu respeito

Axl Rose deve ser encarado como um roqueiro que sempre esteve a frente de seu tempo. Em um momento de totais dúvidas a respeito dos rumos do rock and roll, ele foi o líder de uma das bandas que possibilitaram o renascimento e a perpetuação do gênero.

Contrariando a previsão apocalíptica de muitos, ou bem ou mal; bom ou ruim, ele chegou aos 50 anos e ainda presta ótimos serviços à música.  Parte das pessoas que compram ingressos para ver o Guns em cada show, não estão interessadas em músicas novas, cenários novos e muito menos recursos que a tecnologia possibilita. Os fãs estão interessados em ver o ruivo encrenqueiro que milita pela música há anos e anos.

Como todo campeão de audiência, W. Axl Rose por onde passa causa estardalhaços, movimenta a cena culutral e vê a sua popularidade causar uma pontinha de despeito em muita gente. Um artista deste nível, não aparece por aí todos os dias e quando chega ao cinquentenário, merece todas as honrarias possíveis. Parabéns, Axl Rose!

Veja também

Studio Sol