Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Cinco anos sem Michael Jackson: relembre os visuais do rei do pop

      25 de junho de 2014 9:30 Por Laiza Kertscher

      Exatos cinco anos se passaram desde a morte do maior ícone da música pop. Como legado, Michael Jackson deixou não apenas suas canções, ele elevou a maneira de fazer música e entretenimento a um novo patamar. O astro deixou como herança sua maneira de fazer e promover a música pop, de dançar e até mesmo seu modo de se vestir.

      Da era disco, passando pelas ombreiras e meias brilhantes dos anos 80 até o visual mais ‘clean’ de “Black Or White”, diversos looks adotados pelo rei do pop durante sua carreira servem, até hoje, inspiração para o mundo da moda. Cada música de Michael era tão atrelada ao seu visual que, na performance de cada uma delas, o cantor se caracterizava com o figurino usado em cada clipe.

      Relembre alguns dos visuais mais marcantes de diferentes fases da carreira do rei do pop e os hits que acompanharam cada um deles:

      Michael Jackson assumiu os vocais do Jackson 5 em meados dos anos 60, quando tinha apenas oito anos de idade. O astro ficou no grupo até o início dos anos 80, até sua adolescência. Na época, o visual de Michael e seus irmãos ficou tão conhecido que até hoje a combinação black power e calças boca de sino é associada ao grupo.

      Estampas floridas combinadas com cores vivas eram característica do visual de Michael e de seus irmãos durante os anos 70. Já no início da década de 80, os irmãos Jackson apostaram nos brilhos, mas sem deixar de lado o típico penteado black power.

      Na época de seu primeiro disco solo em idade adulta, “Off The Wall”, Michael usou de influências da música black e disco não apenas para suas canções, mas também em seu visual. Na capa do álbum, o astro mostrava pela primeira vez suas características meias brancas brilhantes, que se tornaram uma de suas marcas registradas.

      Michael usava também um smoking com gravata borboleta, visual bem menos ousado que os tempos coloridos do Jackson 5. A influência das discotecas no trabalho ficou por conta do visual adotado pelo cantor para promover a faixa “Rock With You“, com roupas ainda mais brilhantes do que as do Jackson 5.

      Com os cabelos mais compridos, sem o black power, em “Billie Jean“, Michael voltou a usar um smoking, dessa vez de couro sintético acompanhado dos característicos sapatos que faziam o chão se iluminar por onde o astro pisava no clipe

      Para as apresentações, Jackson compôs um dos seus visuais mais conhecidos: casaco e meias brilhantes, o chapéu e a clássica luva branca. A luva de couro branco enfeitada com imitações diamantes com os dizeres “Made In Korea” em seu interior foi usada na primeira vez que Michael se apresentou com o passo “moonwalk”, em 1983, e se tornou o principal acessório do rei do pop.

      Foi em “Beat It” que Michael lançou um item que se tornou um dos objetos de desejo dos jovens dos anos 80 e se tornou inspiração para as roupas da época. No videoclipe que mistura a coreografia com uma disputa entre gangues, Michael desfila com a famosa jaqueta de couro vermelha com zíperes.

      Para compor o look, Michael não dispensou o mocassim preto combinado com as meias brancas, que sempre ficavam a mostra com as calças pesca-siri, combinação eternizada pelo ídolo, que deixava claros os passos executados por Jackson.

      Em “Thriller“, Michael apareceu com um penteado “jheri curl” e com uma nova jaqueta de couro sintético, vermelha com um “V” preto. A essa altura, as jaquetas com ombreiras e o sapato mocassim já haviam se tornado um uniforme do rei do pop.

      Até mesmo o visual colegial que Michael usa em sua versão “lobisomen” no clipe de “Thriller” ficou eternizado como um figurino característico do astro.

      Com o cabelo cada vez mais comprido, roupa preta cheia de cintos e correntes, Michael Jackson teve seu visual mais rock and roll em “Bad“. Para acompanhar seu look mais “malvado”, Michael usava botas com várias fivelas e uma jaqueta preta, bem diferente das coloridas do tempo de “Beat It”.

      Na época, Michael adotou também as jaquetas estilo militar, que ele continuaria a usar durante o resto de sua carreira. A jaqueta se tornou outra marcar registrada do guarda-roupa do astro, e podia ser apenas de couro sintético até adornada com ouro niquelado.

      Para combinar com a letra da música, Michael apareceu com visual “gangster” em “Smooth Criminal”. Com chapéu, terno e gravata bege, o astro executava uma de suas coreografias mais conhecidas, em um clipe que fez parte do filme do cantor, “Moonwalk”.

      Parte da coreografia de “Smooth Criminal” era executada graças à um dos acessórios do visual do ídolo: os sapatos. O calçado especial tinha um truque, que fazia com que Michael e seus dançarinos conseguissem inclinar o corpo para frente sem cair no chão.

      Mas Michael não possuía apenas visuais extravagantes e cheios de adereços. Em “Black Or White“, o cantor seguiu a risca o título da canção e adotou um visual simples, com uma calça preta e uma blusa branca, por vezes, entreaberta.

      Com os cabelos mais compridos que do que já havia utilizando antes e menos cacheados, Michael já mostrava uma coloração bem clara que nada lembrava sua cor de nascença, mudança causada por uma doença que despigmenta a pele, vitiligo, que Michael sofria desde o início da década de 90.

      Em “They Don’t Care About Us“, Jackson assumiu um visual “abrasileirado”. Naquela ocasião, o astro visitou as cidades de Salvador e do Rio de Janeiro para gravar uma das versões do videoclipe da música. Em favelas e acompanhado do grupo Olodum, Michael cantava e dançava com uma blusa do grupo baiano e calça jeans.

      Na mesma época, em meados dos anos 90, o popstar promovia sua turnê “HIStory”, uma das mais longas de sua carreira, que ficou marcada pelo uso constante das famosas calças coladas e douradas.

      Hoje o estilo do ícone do pop não saiu de moda e continua vivo no mundo fashion. O visual de Michael Jackson ainda serve de modelo para grifes e figurinos de vários artistas, que se inspiram nas combinações inusitadas eternizadas pelo rei do pop.