Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Val Donato:”se disserem que tenho ‘gosto’ de Cássia Eller, fico feliz”

      9 de janeiro de 2016 6:42 Por Damy Coelho

      Ela é paraibana de personalidade forte e voz marcante. Quando sobe ao palco, conquista a atenção logo de cara, tamanha energia acumulada em uma pessoa só. Val Donato é dessas artistas que surgem de vez em quando e nos agraciam como uma proposta nova de música – no caso dela, uma mistura interessante de blues, rock e MPB. Bancando o seu som de forma independente, Val vem conquistando, pouco a pouco, um público cativo e um certo espaço na internet. Prova disso foi o prêmio que a moça ganhou no festival TIME4MUSIC, da OLB Produções, que visa a divulgar o trabalho de músicos independentes. O festival rolou no fim do ano passado, e o prêmio possibilita que a cantora já comece 2016 com o pé direito.

      Ela começou a se destacar com sua banda Val Donato e Os Cabeças, que chegou a fazer um certo burburinho na Paraíba. Já com a alcunha reduzida a Val Donato, a cantora segue com a mesma banda, mas acabou conquistando um espaço maior no cenário da música. O acesso de sua página no Palco MP3 vem crescendo a cada momento. Destaque para a faixa “Café Amargo“, que já é um verdadeiro chute na porta para o ouvinte que experimenta o seu som pela primeira vez.

      Confira abaixo a nossa entrevista com a cantora.

       Primeiro, conte como foi ficar sabendo que você ganhou o prêmio da TIME4MUSIC.

      Fiquei feliz demais com a premiação. Estou em SP há um ano e meio e a premiação vai nos dar um bom impulso na divulgação do trabalho,  e é o que mais precisamos no momento.

      Quais são suas principais influências, que te inspiram na hora produzir o seu próprio trabalho?

      O rock nacional de modo geral, principalmente as bandas de rock da década de 80, como Cazuza, Titãs, Barão Vermelho e Os Paralamas do Sucesso.

      Muitas pessoas já disseram sobre sua semelhança da sua voz com a de Cássia Eller, em diversas entrevistas. De fato, difícil mesmo não associar sua voz à cantora logo na primeira audição. Você já afirmou que Cássia é uma influência, mas essa associação te incomoda ou você considera como um elogio?

      Cássia é uma grande influência sim. A partir dela percebi que há espaço para cantoras de rock no país. A comparação não me incomoda, tendo em vista a excepcional qualidade de Cássia enquanto cantora e intérprete. Ao experimentar um novo sabor, sempre perguntamos: tem gosto de quê? Com a música não é diferente, então, se acharem que tenho “gosto” de Cássia Eller, vou ficar feliz sim. Mas imitação, não.

      O que te inspira na hora de compor? Comente um pouco sobre o seu processo criativo.

      Sou constantemente inspirada pelos fatos cotidianos da vida, a observação das relações pessoais, sentimentos meus e alheios, o amor, os problemas, tudo é inspiração. Gosto de escrever sobre temas que geram identificação com as pessoas. Faço músicas para gerar reflexões e instigar o pensamento sobre variados temas. Sou muito ligada à poesia em todas as suas formas e dificilmente minhas letras escapam das regras e aspectos poéticos.

      Como foi trabalhar com o Leoni? Há algum outro artista com quem você gostaria de dividir uma música?

      Leoni é um cara bastante generoso. Tive oportunidade de abrir dois shows dele o que me fez sentir à vontade para convidá-lo a participar do disco. Ele gostou da música ‘Cargas’ e foi bem acessível comigo, fato do qual sou bastante grata, e deu ao disco uma boa dose de credibilidade. Sobre os artistas com quem eu gostaria de trabalhar, são tantos… tem o Lenine, Herbert Vianna, Chico César, Zé Ramalho

      6)Seu material de divulgação já começa dando o recado: também tem rock e blues na Paraíba. Comente um pouco como é a cena desses estilos na sua cidade. Tem alguma outra banda local que você daria destaque?

      A cena musical paraibana vem ganhando força a cada ano e nos últimos tempos nomes como Seu Pereira e Coletivo 401, Os Gonzagas, Chico cCrreia e Eletronic Band, Lucy Alves, Totonho, entre muitos ; fazem a nossa música brilhar e ter destaque por onde passam. No rock, destacaria a Augustine Azul(instrumental) e Mafiota.

      Para finalizar: quais são os seus projetos musicais para 2016?

      Neste ano inicio os trabalhos de gravação do próximo álbum. Ainda em janeiro, vamos lançar um single e no primeiro semestre, um novo clipe. Fora os outros singles! Pretendo registrar em DVD um show com a grande Cátia de França. O show se chama “A barruada” e nele apresentamos um grande encontro de duas gerações de cantoras paraibanas.  Estou bastante empolgada!

       

      Confira o som de Val Donato no Palco MP3.

      Veja também
      04 de março de 2016 - Notícias Demi Lovato será homenageada pela comunidade LGBT
      12 de dezembro de 2015 - Notícias Confira os artistas vencedores do Prêmio Palco MP3!

      Studio Sol