Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Taylor Swift depõe sobre acusação de assédio: ‘ele tentou me apalpar’

      12 de agosto de 2017 9:40 Por Damy Coelho

      Nego e Sorocaba em mo

      Taylor Swift (Foto: Reprodução)

      Enquanto outras estrelas pop andam lançando álbuns, outras estão um pouco sumidas do meio musical, mas continuam causando: estamos falando, claro, de Taylor Swift.

      A cantora tirou férias de sua longa jornada de lançamento e sucesso do álbum 1989, mas vem amargurando idas ao tribunal enquanto tenta descansar. Explicamos: a cantora acusou de assédio o radialista David Mueller, da Kygo FM.

      Segundo depoimento dado no tribunal de Denver, nos Estados Unidos, nesta quinta (10), Taylor afirma que o radialista teve comportamento abusivo durante uma sessão de fotos que os dois estavam fazendo, em 2013.

      “Eu senti que ele agarrou meu bumbum embaixo da minha saia. Ele permaneceu com a mão lá enquanto eu tentava me afastar.”

      O advogado do radialista chegou a contestar a afirmação de Taylor, questionando se ela não havia confundido o ato obsceno com um “esbarrão”.

      Taylor não hesitou em responder. “O que o senhor Mueller fez foi muito intencional. Nunca havia lidado com algo assim antes”, desabafou.

      Reviravolta

      Na verdade, a história começou com os papeis invertidos: David acusou Taylor por ter difamado o seu nome e pressionado para que o ele fosse demitido da rádio – o que, de fato, aconteceu.

      Mas Taylor nega que tenha pressionado para que Miller fosse demitido.

      “Ele é um estranho pra mim, nem sabia que ele tinha perdido o emprego. Foi uma consequência das ações dele, não das minhas. Não vou deixar você ou seu cliente me fazer sentir culpada. Não sei nada sobre o Sr. Mueller, não o conheço. Acho que o que ele fez foi desprezível, horrível, chocante, mas não o conheço.”

      A mãe de Taylor entrou na briga: “Eu tive vontade de vomitar quando Taylor me disse filha disse: Mãe, um cara acabou de apertar minha bunda no encontro com fãs. Ele agrediu sexualmente minha filha, bem ali, aquele cara”, disse, apontando para Mueller. “Eu ouvi da boca da minha filha. Eu sei que aconteceu”.

      O guarda-costas de Taylor Swift, Gabriel McFarland, depôs nesta sexta (11) defendendo a cantora e alegando que viu a hora do assédio.

      “Vi sua mão debaixo do vestido dela… a saia subiu… ela saltou“, afirmou Dent. O guarda-costas completou, afirmando que, nesta hora, Taylor se aproximou mais da namorada de Mueller, que estava do seu outro lado durante a foto.

      Ele ainda acrescentou: “Eu tenho certeza de que ele estava bebendo”.