Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Conheça história de “Bella Ciao”, música símbolo de “La Casa de Papel”

      9 de fevereiro de 2018 14:08 Por Gustavo Morais

      La Casa de Papel é um fenômeno da Netflix (Reprodução/ET Online)

      A série “La Casa de Papel” conta a saga de um fictício roubo à casa da moeda espanhola. Com um roteiro milimetricamente preparado, um excelente elenco e um enredo impactante, a série  é uma das melhores produções que a Netflix [sempre ela;)] lançou neste começo de 2018.

      Já que falamos sobre questões técnicas no parágrafo anterior, há um outro aspecto que também faz “La Casa de Papel” mitar! Sim, amigo leitor: estamos falando da trilha sonora! As músicas que rolam na série foram realmente escolhidas a dedo. Só para citar algumas faixas, a trilha tem músicas de Franz SchubertLudwig Van Beethoven, entre outros!

      Uma das canções que mais chama atenção dos fãs da série, no entanto, se chama “Bella Ciao”. A canção surge em cena no meio de um flashback (técnica de narrativa bastante recorrente no roteiro de “La Casa de Papel”) vivenciado pelos personagens Professor (Álvaro Morte) e Berlim (Pedro Alonso), conforme você pode conferir/relembrar abaixo.

      Para o público brasileiro, em razão das edições propostas pela Netflix, a música aparece no último episódio da primeira temporada. Por sua vez, o povo da gringa viu a faixa brilhantar o episódio que fecha a segunda temporada.

      Mas que música é essa?

      “Bella Ciao” se tornou símbolo da resistência italiana durante a Segunda Guerra Mundial. A música também embalou protestos de partidos de esquerda ao redor do mundo, incluindo manifestações pró-democracia em Hong Kong, em 2014. A canção também foi trilha da campanha eleitoral dos partidos de extrema esquerda da Grécia.

      Bella Ciao é um hino da resistência italiana (Reprodução/ET Online)

      A origem da canção é imprecisa. Alguns historiadores, no entanto, sustentam a tese de que “Bella Ciao” teria sido inspirada em uma cântico entoado por camponeses, em geral provenientes da Emilia Romagna, no início do século XX. Para outros especialistas, segundo o site da Agência Italiana de Notícias, a faixa é “um conjunto de influências de músicas populares do norte da Itália”.

      Independente de suas origens, a canção já é bem popular e já foi regravada por vários artistas italianos, russos, bósnios, croatas, sérvios, húngaros, ingleses, espanhóis, alemães, turcos, japoneses, chineses e curdos.

      Sucesso na cultura pop!

      A frieza dos números não mente: “Bella Ciao”  é ícone de um sucesso de audiência. A popularidade de “La Casa de Papel” fez com que a música saboreasse o doce sabor da preferência do público. Em meio às 2.5 milhões de músicas publicadas no site Letras.mus.br, em plena semana de Carnaval, a canção aparece no Top 20!

      Música está entre as mais acessadas no Letras.mus.br (Reprodução/ET Online)

      Literalmente, “Bella Ciao” é a prova de que o gosto do brasileiro é peculiar e imprevisível. Por mais que seja uma situação passageira, pois em breve o público tentará buscar outras canções, o fato de que uma música 100% politizada consegue deixar para trás ícones do feminejo, funks polêmicos e até hits carnavalescos, não deixa de ser algo inusitado e louvável. Fenomenal define!