Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Vídeo: escritora explica “como é ser fã de k-pop aos 30 anos”

      13 de março de 2018 12:27 Por Gustavo Morais

      Você já se sentiu uma pessoa “jovem pra ser velha/E velha pra ser jovem”, como é descrito na música Aquela dos 30, da Sandy? Não se preocupe, pois esse sentimento é bem mais comum do que você imagina!

      Gabriela Brandalise é uma k-popper assumida (Foto/Divulgação)

      E por falar em “trintar”, “vida adulta”, etc e tal, como será que é ser “gente grande” e curtir um som que é meio distante do mundo adulto? A youtuber e escritora Gabriela Brandalise tem a resposta! Por meio de um ótimo vídeo, Gabriela responde “como é ser fã de  k-pop aos 30 anos”. Se ligue em alguns pontos levantados no material:

      Uma questão além da música…

      Gaby conta que é muito importante entender o universo do k-pop, a relação entre os membros dos grupos e como a indústria funciona. “O consumo não é apenas da música, mas também do grupo e da relação entre os membros. Cada grupo é um microuniverso”, disse.

      As tais cobranças sociais…

      A sociedade tem certas expectativas em relação a quem tem 30 anos. Por exemplo? Parece que as pessoas esperam que, nessa idade, você goste apenas de artistas que sejam da sua idade ou mais velhos que você. Se você for diferente, pode ser julgado. Por isso, segundo Gaby, “assumir que ouve BTS, MONSTA X, EXO, GOT7 e SHINee nessa altura da vida pode ser uma decisão para os corajosos”. ;)

      Dê o play e confira a íntegra do vídeo:

      K-drama made in Brazil

      É indiscutível a força que o K-pop conquistou no território brasileiro. Por meio de rápidas pesquisas nas redes sociais, é possível encontrar eventos quase todos os meses, em vários locais do país. O Centro Cultural Coreano em São Paulo recebe diversos k-poppers [fãs de K-pop], que se reúnem para dançar, cantar e falar sobre seus grupos favoritos. O centro também dá aulas de línguas e dança.

      K-popper convicta, Gaby Brandalise decidiu usar seu talento de escritora em favor da causa. Em dezembro de 2017, ela lançou o livro Pule, Kim Joo So. Inspirada em k-dramas (novelas coreanas) e publicada pela editora Verus, a obra conta uma história, divertida, cheia de romance, mistério e muitas referências ao k-pop.

      Capa do K-drama escrito por Gaby (Imagem/Divulgação)

      Leia a Sinopse completa do livro:

      O que você faria se precisasse escapar da sua própria vida? Uma história inspirada em dramas coreanos

      Marina vive em Curitiba, atormentada pelas agressões do ex-namorado. So vive em Seul, preso a uma culpa da qual não consegue se livrar. Em mundos tão distantes, mas carregando dores parecidas, a história dos dois vai se cruzar e fazer com que eles finalmente tomem o controle da própria vida, encontrando o ponto de virada que sempre buscaram. Pule, Kim Joo So é uma história ágil e original, que vai surpreender e divertir da primeira à última linha.

      Se você já mergulhou no universo K-pop ou anda flertando com o movimento, o livro da Gaby pode ser uma ótima porta de entrada!