Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      “Todos por ‘Evidências’”; 5 versões emblemáticas do hino sertanejo

      14 de maio de 2018 10:30 Por Gustavo Morais

      Composta por  José Augusto e Paulo Sérgio Valle, a música “Evidências” foi gravada por Chitãozinho & Xororó, em 1990, no disco “Cowboy do Asfalto”. De uns tempos pra cá, a faixa deixou de ser um hit da dupla e passou a ser uma espécie de “hino não oficial da cultura pop brasileira”. De Norte a Sul, de Lesta a Oeste [incluindo o Centro-Oeste ;) ], não há tribo musical que não se renda ao charme da canção.

      Dupla na época do lançamento de “Evidências”(Foto/Divulgação)

      Pensando no “evidente ibope de ‘Evidências’“, nós listamos cinco versões emblemáticas da música. Infelizmente, muitos bons vídeos ficaram de fora. O importante, no entanto, é que você se diverta com roupagens “diferentonas” desse clássico incontestável.

      1. A quebra de barreiras

      Há exatos 10 anos, em uma ação de uma marca de refrigerantes, Chitão e Xororó fizeram um som a banda Fresno. Uma das canções da performance, evidentemente, foi “Evidências”. A versão ficou tão bacana, mas tão bacana, que partir de então, a turma do rock passou a ter menos preconceito para com a música.

      2. Com as bençãos da MPB

      Nem mesmo a MPB sofisticada e classuda da genial Ana Carolina ficou imune ao charme de “Evidências”. Lá em 2001, bem antes da dobradinha C&X + Fresno, a artista mineira aplicou doses sertanejas em seu repertório.

      3. O Padre é mais do que pop

      Durante uma estadia da Suécia, o Pe. Fábio de Melo mostrou a força da música brasileira popular! Sem se fazer de rogado, o padre tratou logo de puxar o “hino”.

      4. Melhor “embromation”

      Se uma determinada música não render uma embromação de qualidade, certamente é porque a melodia não é suficientemente memorável. Com base na performance da Alcione, nós podemos concluir que “Evidências” mita até na hora do “embromation”. Se fosse uma canção de seu “bff” Axl Rose, será que a Marrom saberia a letra?

      5. [...] “mexe com minha cabeça e me deixa assim”!

      Clama, amigo leitor! A menção honrosa do clássico de Zezé Di Camargo e Luciano foi inevitável! Num belo dia qualquer, no vagão de um metrô, uma mulher escancarou seus sentimentos e abriu o verbo! A participação da galera, que cantou a plenos pulmões, fez o momento ser ainda mais belo! Por aqui, não conseguimos imaginar qual outra música poderia fazer “o público” comprar a ideia da nossa amiga apaixonada.

      Bônus: Olha o Brock ae!

      Pergunta: “Se fosse nos anos 80, as chances do Ultraje a Rigor tocar com Chitão & Xororó seria improvável?”
      Resposta: “Não necessariamente, amigo leitor!”"
      Justificativa: em 1992, o Ultraje fez um som com Tonico e Tinoco, uma dupla que dispensa quaisquer apresentações! 26 anos depois, em 2018, durante o programa The Noite Com Danilo Gentili, a banda liderada por Roger Moreira tocou com Ch&X. Como não poderia ser diferente, a música que marcou a conexão entre o BRock e o sertanejão foi “Evidências”!