Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      5 dicas pra não errar na escolha do calibre das cordas da guitarra!

      11 de julho de 2018 10:15 Por Gustavo Morais

      Na constante busca pelo timbre ideal, o guitarrista experimenta encordoamentos com calibres mais finos ou mais grossos. Além de proporcionar vantagens e desvantagens técnicas e sonoras, esse procedimento exerce influência em fundamentos com performance do músico, durabilidade das cordas e regulagem da guitarra.

      Importante: não existem regras específicas para a escolha do calibre! Porém, sua busca depende muito dos fatores abaixo:

      – o instrumento que você usa [modelo da ponte, afinação, etc]
      – qual estilo musical você toca

      Importante 2: a mudança na calibragem altera a tensão das cordas e desequilibra a regulagem que funcionava até então. Sendo assim, a cada novo calibre testato, se faz necessário uma nova regulagem do instrumento.

      Testar calibre de cordas é uma prática constante (Reprodução/Site Oficial)

      Para mapear melhor sua escolhas, confira uma noção dos calibres mais conhecidos:

      1) Extra Super Light - .008 / .010 / .015 / .021 / .030 / .038

      Geralmente é usado por músicos que gostam dos estilos que exijam solos e execução de técnicas com alta velocidade, como heavy metal. Recomenda-se que na hora da execução dos bends, você tome cuidado para não sair do tom ou até mesmo quebrar a corda.

      Quem usa: Brian May e Peter Frampton

      2) Super Light – .009 / .011 / .016 / .024 / .032 / .042

      Apesar de ser uma numeração cai bem também em diferentes estilos, este calibre é bastante comum entre os guitarristas adeptos das pontes flutuantes, tipo Floyd Rose. Desta forma, se você curte o virtuosismo dos caras que dominam os bends, tappings e arpejos rápidos, um encordoamento Super Light pode ser o que você precisa.

      Quem usa: Eddie Van Halen e Steve Vai

      3) Light – .010 / .013 / .017 / .026 / .036 / .046

      Apresenta um timbre mais “encorpado” em relação aos calibres .008 e .009. Bastante versátil, esse tipo de encordoamento funciona bem em guitarras com ponte flutuante e nos modelos modelos Les Paul. A galera do blues gosta bastante desse calibre.

      Quem usa: Eric Claton e Richie Sambora

      4) Medium – .011 / .015 / .018 / .026 / .036 / .050 
      4.1) Heavy – .012 / .016 / .020 / .032 / .042 / .054

      Ambas numerações são mais rígidas. Geralmente, são indicadas para guitarras que possuem ponte fixa, como os modelos Stratocasters, Les Paul’s, semi-acústicas e Telecasters. Por serem mais pesados, esses calibres dificultam bends e tappings, ou seja, não são indicados para a galera da “fritação”. Em contrapartida, funcionam muito bem para quem toca blues, jazz ou hard rock.

      Quem usa: Jeff Beck

      5) Hard Heavy – 0.013 / 0.017 / 0.026 / 0.035 / 0.045 / 0.056.

      Extremamente duro e pesado. Se você não tiver um bom preparo muscular nas mãos, provavelmente sentirá dificuldade ao tocar com esses calibres.

      Quem usa: Stevie RayVaughan

      Para ficar ainda mais expert no assunto, que tal conferir a explicação que o Vinícius Dias tem ra você?