Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Gibson escapa da falência; estratégia para recomeço já está definida

      4 de outubro de 2018 8:31 Por Gustavo Morais

      Alguns modelos lendários da Gibson (Foto: Site Oficial)

      A Gibson está oficialmente fora dos riscos de falência. Os planos dos acionistas para manter a lendária marca de guitarras nos negócios foram aprovados pelo US Bankruptcy Court [Tribunal de Falências dos Estados Unidos], em 2 de outubro.

      Após um longo processo que terminou com um pedido de recuperação judicial, em maio passado, a Gibson mergulhou em um dívida de cerca de 500 milhões de dólares. O débito foi quitado e a empresa já conta com 70 milhões de dólares para colocar em prática o seu “plano de crescimento econômico”, segundo a Billboard.

      Em sua nova fase a marca será administrada por acionistas, incluindo os grupos Kohlberg Kravis Roberts & Co. e Melody Capital. A grande novidade, no entanto, será o afastamento do CEO Henry Juszkiewicz e do co-proprietário Dave Berryman, com o cancelamento das suas participações acionárias.

      Henry Juszkiewicz está fora do comando da marca (Foto: Site Oficial)

      Apesar de saírem da alta cúpula da Gibson, ambos serão contratados como consultores e, assim, estão automaticamente proibidos de fazer fazer comentários depreciativos sobre a empresa. A mudança acontece pouco tempo depois de Juszkiewicz ter afirmado à Guitarist que iria continuar defendendo as cores da icônica marca de guitarras, pelo menos, nos próximos anos.

      Um nos novos membros da administração é Nat Zillkha, chefe do departamento de crédito na Kohlberg Kravis Roberts & Co.. Como também é músico, em conversa com a Bloomberg, Zillkha se revelou ansioso por reconquistar a credibilidade da Gibson, uma empresa que tem mais de 115 anos de mercado.

      Para nós, estabelecer a credibilidade é muito importante. Somos músicos. Nós nos preocupamos muito com a marca e iremos protegê-la

      Se tudo correr conforme o planejado, a empresa reorganizada será lançada no início de novembro. O novo CEO, no entanto, ainda não foi contratado. Só se sabe que o novo comandante da Gibson terá cerca de 800 funcionários sob sua batuta.