Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Lista: 30 clipes de mulheres que marcaram gerações

      8 de março de 2017 11:04 Por Damy Coelho e Gustavo Morais

      Seguindo o nosso especial #girlpower, apresentamos a você um listão de clipes de cantoras ou bandas lideradas por mulheres. O critério é simples: além de serem artistas incríveis, essas mulheres influenciaram e influenciam muita gente e foram verdadeiras pioneiras no mundo da música, das mais variadas maneiras.

      Dos anos 70 a 2000, do pop ao rock, o que importa aqui é celebrar o poder das mulheres na música. Sem rótulos!

      1. Madonna – “Like a Virgin”

      Quando a estilosa e atrevida cantora inglesa cravou de vez sua marca na música como a porta-voz da libertação sexual feminina. Porque rainha nunca perde a majestade!

       

      2. Cyndi Lauper – “Girls Just Wanna Have Fun”

      A moça de cabelos coloridos e cheia de atitude gritou pra todo mundo nos anos 80 que GAROTAS SÓ QUEREM SE DIVERTIR. Um hino eterno.

       

      3. Rita Lee – “Doce Vampiro”

      A rainha do rock nacional fez uma turnê enorme para os anos 80, toda inspirada no universo do circo. Nessa tour, ela cantou o clássico romântico e bastante sexy ,”Doce Vampiro”. Pura atitude!

       

      4. Janis Joplin – “Ball & Chain”

      O dia em que Janis Joplin impressionou o público do festival Pop de Monterey e cravou de vez seu nome na história do rock. Uma apresentação intensa e visceral, quando o mundo veio a conhecer o furacão Janis.

       

      5. Jefferson Airplane – “White Rabbit”

      Uma das bandas pioneiras no rock psicodélico foi liderada pela incrível Grace Slik.

       

      6. Fleetwood Mac – “Landslide”

      Stevie Nicks é americana e é a voz de uma das bandas mais influentes da música britânica. Dona de carisma incomum e timbre de voz único, ela driblou qualquer barreira geográfica e conquistou lugar cativo no panteão dos deuses do rock!

       

      7. Joan Baez – “The Night They Drove Old Dixie Down”

      Entre outras coisas, ela é ativista, musicista, compositora, cantora e trovadora! O mundo seria melhor se existissem mais artistas iguais a essa!

       

      8. Joni Mitchell – A Case of You

      Para além dos longos cabelos loiros e o visual hippie que já influenciariam várias jovens por si só, Joni Mitchel mostrou todo o seu talento como cantora, compositora e violinista, em meados dos anos 70, quando lançou o icônico álbum “Blue”.

       

      9. Patti Smith – “Because Of The Night”

      A multiartista (cantora, poeta, compositora, entre outros) Patti Smith foi o símbolo da contracultura nova-iorquina dos anos 70. Seu álbum mais famoso, “Horses”, já começa com uma pedrada: “Jesus morreu pelos seus pecados e não pelos meus”. O vídeo acima é de “Because Of The Night”, um verdadeiro hit em parceria com Bruce Springsteen.

       

      10. ABBA – “Dancing Queen”

      Formando a metade feminina do ABBA, a norueguesa Anni-Frid Lyngstad e a sueca Agnetha Fältskog mostraram ao mundo que o frio escandinavo não é páreo para a fervura da música pop! Divas eternas!

       

      11. The Runaways – “Cherry Bomb”

      A primeira banda de rock formada só por garotas, que despontou as carreiras de Joann Jett, Cherrie Curie e Lita Ford. Não precisa dizer mais nada.

       

      12. Bikini Kill – “Rebel Girl”

      O “novo feminismo” dos anos 90 encontrou lugar no movimento punk, no riot grrrls e, porque não, no Bikini Kill, liderado pela cantora e ativista Kathleen Hanna.

       

      13. Nina Simone – “Four Women”

      Mulher, negra, empoderada. E, para além disso, uma das principais vozes do século XX.

       

      14. Elis Regina – “Como Nossos Pais”

      Para além do rótulo de “princesinha da MPB”, Elis Regina foi uma das cantoras de performance mais intensa e uma das vozes mais importantes da nossa música brasileira.

       

      15. Gal Costa – “Vapor Barato”

      Flertando com a mpb e o rock psicodélico, Gal Costa foi uma das pioneiras ao usar a guitarra elétrica no Brasil, influenciando nomes como a própria Elis. Hoje, segue como uma das nossas grandes intérpretes, sempre se reiventando na música.

       

      16. Baby do Brasil (Os Novos Baianos) – “A Menina Dança”

      Ao mesmo tempo banda e comunidade hippie, o Novos Baianos é a primeira grande banda de rock brasileira. E foi liderada por uma moça de voz doce e sorriso largo, Baby Consuelo (ou Baby do Brasil).

       

      17. Ivete Sangalo e Banda Eva – “Beleza Rara”

      Ela já despontou na Banda Eva como a rainha do axé e roubou o coração de todo mundo. Não há quem não ame a Veveta!

       

      18. Roxette – “The Look”

      Comandando os vocais desse duo sueco, Marie Fredriksson é uma das responsáveis por formatar o pop rock feito a partir dos anos 80. Com quase 60 anos, ela continua soberana!

       

      19. Celly Campello – “Estúpido Cupido”

      A primeira cantora de rock do Brasil, quando o estilo ainda se resumia ao twist e iê-iê-iê, lá nos anos 50. Poucas abriram tantas portas para outros músicos como Celly. Nossa primeira rainha do rock!

       

      20. The Cardigans – “My Favorite Game”

      Quem não se lembra de ligar na MTV e ver Nina Persson dando a louca, dirigindo um carrão em alta velocidade, depois de tatuar o braço? Um clássico dos anos 90.

       

      21. Hole – “Violet”

      Ame ou odeie, mas não dá para negar que Courtney Love é uma mulher de atitude. Uma de suas frases mais célebres é: “eu sonho em ver o dia em que cada garota pegue uma guitarra e faça sua própria música”. O clipe de “Violet” contrasta a pedrada da música com um vídeo que mostra Courtney toda bonequinha, usando camisola e batom vermelho borrado – o estilo, chamado ‘kinderwhore’, foi encabeçado pela própria.

       

      22. Destiny’s Child – “Survivor”

      Não podia faltar Beyoncé nessa lista, né?! Mas vamos de Destiny’s Child, que é pra provar que o discurso feminista e empoderado da diva do pop não vem de hoje. “Survivor” é um verdadeiro hino da superação de um amor abusivo. You go, girl!

       

      23. Spice Girls – “Wannabe”

      Mais que um fenômeno pop, foi lindo ver as meninas dos anos 90 gritando “girl power!” graças a elas.

       

      24. Britney Spears – “I’m Not A Girl, Not Yet A Woman”

      Ela não era mais uma garotinha, muito menos uma mulher, mas influenciou várias adolescentes do mundo todo e até lançou filme – que, claro, foi sucesso de bilheteria.

       

      25. Alanis Morissette – “You Oughta Know”

      A canadense que mandou o boy pastar, sem papas na língua, virou fenômeno de vendas e influência para muitas outras mulheres do rock que vieram em seguida.

       

      26. Lady Gaga – “Bad Romance”

      Autêntica e vindo a esse mundo para causar, muita gente pode ter torcido o nariz pra toda a “esquisitice” de Lady Gaga quando ela apareceu pela primeira vez na MTV. Mas ninguém podia negar que ali nascia um fenômeno da música pop, comparável até à Madonna. O clipe de “Bad Romance” ganhou uma super produção, assinada por Francis Lawrence, e foi comparado ao clássico vídeo de “Thriller”, de Michael Jackson.

       

      27. Avril Lavigne – “Complicated”

      No meio de tantas artistas pop dos anos 2000, Avril Lavigne veio para representar as roqueirinhas do colégio, que andavam de skate e não se identificavam com nada do que tocava nas rádios e na TV. A cantora pode não estar tanto na mídia atualmente, mas a importância de sua imagem para as adolescentes da época ficou até hoje.

       

      28. Katy Perry – “I Kissed a Girl”

      Quando beijo lésbico não passava na novela das oito, Katy Perry já tinha vindo ao mundo cantando que beijou uma garota (e gostou).

       

      29. Adele – “Someone Like You”

      Por que não podia faltar a nossa rainha da sofrência, né?! Desde os 19 anos, Adele vem embalando nossas dores de cotovelo com músicas belíssimas. Adele é absoluta!

       

      30. Pitty - “Máscara”

      Pitty foi a primeira mulher  do rock a despontar no mainstream depois de muitos anos (muitos mesmo!). Ela foi sucesso absoluto nas rádios e na TV, e cada música de trabalho foi um sucesso absoluto entre os jovens. Não tinha como ela não estar aqui.

       

      VEJA TAMBÉM: Cinco documentários de mulheres da música para assistir no Netflix ou Youtube