Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Biel nega que vai dar tempo na carreira,chora e chama família ao palco

      9 de agosto de 2016 9:08 Por Damy Coelho

      Biel chamou a família para o palco: 'estou realizando um sonho' (Foto: Reprodução)

      Enquanto a assessoria e o empresário de Biel anunciam que o cantor vai dar um tempo na carreira para se dedicar aos estudos, o próprio parece contradizer todas as declarações. Em um show nesta semana na cidade de Maricá (RJ), Biel chorou no palco ao falar da carreira, disse que ia continuar cantando e até chamou a sua família para subir ao palco.

      O cantor se limitou a falar do seu futuro na música, sem tocar nas polêmicas sobre a denúncia de assédio ou seus tuítes racistas e homofóbicos que foram trazidos à tona recentemente. Biel, então, chamou seus pais ao palco e falou que “não vai abandonar os fãs”, além de confessar que está muito feliz, dizendo que cantar é “um sonho”.

      “Trouxe pessoas importantes demais pra mim hoje. Meu pai, minha mãe e minha irmã. Estas pessoas acreditaram em mim e me trouxeram para cantar pra vocês. Queria agradecer pela presença deles aqui hoje. Estou muito feliz. Isso aqui é meu sonho. Estou vivendo com vocês a realização deste sonho. Nada vai me fazer desistir de vocês”, afirmou. “Estou aqui por causa de cada sorriso, por cada um que veio aqui hoje, por cada mãe que trouxe seu filho”, disse ainda.

      Os fãs mostraram a todo o momento o apoio ao cantor, com gritos e aplausos.

      Veja o momento:

      O cantor segue cumprindo a agenda de shows que já estavam marcados – um deles, que aconteceria em um festival em Belo Horizonte, foi cancelado pela rejeição do público e Biel foi substituído por Karol Conka. Desde a polêmica com os tuítes preconceituosos, as redes sociais de Biel estão bloqueadas. Relembre aqui o caso.

      No final deste mês, Biel vai depor pela primeira vez à justiça sobre a denúncia de assédio da jornalista Giulia Pereira. A audiência está marcada para o dia 31. O cantor responde por assédio e injúria, por ter chamado a jornalista de “gostosinha” e dizer que “a quebraria no meio”.