Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Resumão do VMA 2016

      29 de agosto de 2016 9:51 Por Damy Coelho

      O tão aguardado VMA 2016 aconteceu no último domingo (28), com várias surpresas e atrações memoráveis. Nomes como Kanye West, Beyoncé, Rihanna e Drake subiram ao palco da premiação, em Nova York.

      Perdeu o horário do VMA? Dormiu no meio da apresentação? Calma, a gente te ajuda. Vem ver o que rolou de melhor na premiação, que foi marcante pelo discurso engajado e pelas polêmicas escancaradas.

       

      Rihanna, diva do pop

      Rihanna foi a grande homenageada desta edição – dias antes do VMA, a cantora foi anunciada como vencedora do Prêmio Michael Jackson de Vanguarda. O prêmio é da cantora, mas o presente ficou para os fãs: a caribenha apresentou os maiores hits de sua carreira em pequenos medleys, em cada bloco do programa.

      Logo no início, a cantora apareceu vestida como uma garota do Brooklin nos anos 80 e 90 e o tom rosa-algodão-doce do cenário deu um clima fantasioso, quase de quimera. Hits antigos, como “Only Girl”, se misturaram a novidades como “Work” e “Needed Me”, ao longo de cada bloco.

      Mas o momento surpreendente ficou para o final: Drake, que concorria a diversos prêmios e foi um dos favoritos dessa edição, não estava presente para receber o primeiro prêmio da noite, o de “Melhor Clipe Masculino”, apresentado por Puff Daddy. Estranho, no mínimo.

      A gente já até apostava isso por aqui, mas não deixou de ser uma baita surpresa: Drake apareceu apenas no final da premiação, de surpresa, na última música apresentada por Rihanna: foi ele o responsável por entregar à cantora o Prêmio da Vanguarda.

      As cenas seguintes foram um deleite para todo mundo que torce pelo “casal” que não se assume de jeito nenhum: Drake fez um discurso emocionado falando sobre o talento de Rihanna, revelou que é dele a direção do primeiro clipe da cantora (denunciando a amizade de longa data e ainda fechou o discurso afirmando: “essa é a mulher por quem estou apaixonado desde os meus 22 anos”, disse, emocionado, enquanto a plateia aplaudia de pé.

      Rihanna, então, pegou o prêmio e deu um beijo meio desajustado no cantor, alimentando as esperanças dos fãs de que o casal pode engrenar para além das parcerias musicais.

      Claro que o público foi à loucura e não se falou em outra coisa no Twitter. Ou melhor, tinha outro tópico bombando além de Drake e Rihanna na rede social: a lacração de Beyoncé, a rainha da noite.

       

      Sem mais: Beyoncé, rainha da noite

      O VMA foi além de qualquer bolão de apostas no meio musical: enquanto muitos apontavam que a cantora fosse apresentar “Formation” ou “Freedom” com o também sensação Kendrick Lamar, a MTV superou nossas expectativas e surpreendeu ao exibir inacreditáveis 15 minutos (!) de apresentação de Beyoncé.

      Em uma performance de tirar o fôlego, cheia de efeitos especiais e coreografias de encher os olhos, a cantora mostrou medleys de hits de seu consagrado álbum, Lemonade. A apresentação parecia um “lado B” daquele projeto audiovisual do álbum – não devendo em nada em relação ao roteiro e nível artístico do filme.

      Como era de se esperar, a performance fez homenagens ao empoderamento da mulher e à cultura negra, com coreografias e efeitos tão gigantescos que deixaram tudo ainda muito mais emocionante.

      E não teve mesmo para mais ninguém: foi Beyoncé quem levou o principal prêmio da noite, o “Clipe do Ano”, com “Formation”. Dona do VMA todo!

       

      Maravilhosas: Nicki Minaj e Ariana Grande

      Outro momento também muito esperado da noite foi a apresentação de Ariana Grande e Nicki Minaj. Juntas, as duas cantaram “Side To Side”, música que está em Dangerous Woman, terceiro disco de Ariana. O clipe foi lançado logo depois da edição do VMA, mas a apresentação das duas já deu o tom do clipe que vinha por aí: falando em empoderamento feminino, a performance das duas esbanjou muito poder e sensualidade. Um prato cheio para a música pop!

      Destaque para o cenário com esteiras – parece que a MTV também entrou na moda fitness, porque nunca antes na história da premiação foram vistos tantos elementos de academia em momentos diferentes. Quase um revival de “Physical”, aquele hit lá dos anos 80. #tendência

       

      O discurso-textão de Kanye West

      Kanye West não levou nenhum grande prêmio da noite – apesar de ter lançado super comentado clipe de “Famous”. Mas o cantor não precisou levar nenhum troféu para ser destaque – como sempre acontece com ele nos VMAs.

      O cantor lançou o clipe de “Fade” na premiação, e aproveitou do grande espaço que teve para fazer um discuso de vários minutos, no molde “textão de Facebook”.

      E, como era de se esperar, Kanye não teve papas na língua e falou de todos os temas polêmicos que o rondam: sim, ele falou de Taylor Swift, das críticas a ele e a sua esposa, Kim Kardashian, do clipe de “Famous” e ainda teve tempo de dar uma alfinetada na ex, Amber Heard (que estava na plateia) e de idolatrar Kim, que assistia ao discurso do maridão toda orgulhosa.

      Momento #vouixporelanainternet: ao contrário do que aconteceu em VMAs passados, Kanye não precisou “tomar” o espaço do coleguinha para expor suas opiniões controversas. O rapper aproveitou que o VMA deste ano teve 10 minutos de Kanye contra 0 momentos de Taylor para falar sobre a cantora. Mas o discurso um pouco confuso do cantor deixou as pessoas divididas nas redes sociais: e aí, Kanye falou bonito ou não falou foi nada?

      E a frase mais memorável de todo o discurso-textão foi sobre o “Clipe do Ano”, que ele concorria: “Famous deve perder para Beyoncé hoje…eu não vou reclamar, porque sempre quero que ela ganhe”. Arrasou, Kanye.

      Aqui você pode ver o clipe de “Side To Side” e também de “Fade”.

       

      Teve também:

      “… but not surprised”: Fifth Harmony desbancou todos os favoritos a levarem o prêmio de “Melhor Parceria”. Enquanto as apostas se dividiam entre Beyoncé feat. Kendrick Lamar e Rihanna feat. Drake, as meninas foram de mansinho e ganharam o prêmio, graças à parceria com Ty Dollar $ign em “Work From Home”. Apesar de ter sido um hit, o troféu para a girlband foi a grande “zebra” da noite, por ter desbancado favoritos fortíssimos e sucessos que permanecem há meses nos topos das paradas.

      Mas, verdade seja dita: em uma premiação com escolha da audiência e com o fandom fortíssimo que o 5H tem nas redes sociais, esse resultado não deveria ter sido nenhuma surpresa.

      “It’s playback, bitch”: Um momento também bastante aguardado foi a performance de Britney Spears para “Make Me”. A gente adora a Britney e torce para ela se dar bem sempre, mas Brit, já deu de playback no VMA, né? A cantora chegou até a errar a letra da música em algumas partes – sim, mesmo cantando sobre a própria voz. Mesmo assim, a performance foi de encher os olhos e mostrou que Britney está em melhor forma do que nunca.

      O nadador que deu “perdido” no Rio: Jimmy Fallon arrasou como sempre: o apresentador do prêmio de “Clipe do Ano” se vestiu de Lochte, o nadador que foi ~assaltado~ no Rio de Janeiro, assunto que deu o maior babafá durante as Olimpíadas. O timming da piada não poderia ser melhor e representa um pouco a reação dos norte-americanos diante de toda a vergonhosa polêmica envolvendo os atletas: fazer piada do caso foi a melhor cartada, mostrando que o país todo ficou tão impressionado com a cara de pau alheia quanto nós, brasileiros.

      Aliás, os Jogos Olímpicos recentes foram destaque na premiação: as ginastas dos Estados Unidos e Michael Phelps, o maior nadador de todos os tempos, apresentaram prêmios na noite. Phelps, inclusive, foi flagrado morrendo de rir de Jimmy imitando a atitude “fail” do seu companheiro de esporte.

      A ausência de Adele: um dos nomes que mais vendeu discos e mais arrecadou dinheiro na música pop nos últimos meses só apareceu no VMA durante as vinhetas de indicação. Já era de se esperar: o público do VMA, que costuma ser mais jovem, não é lá o público que consome voracidade a música de Adele, apesar de admirá-la. Independente de tudo isso, a gente só pode dizer uma coisa: sentimos sua falta, Adele!

      Sensualiza mais que tá é pouco: Todo mundo falou de Rihanna e Drake (e não é pra menos), mas não podemos deixar de mencionar a performance de Halsey com The Chainsmokers. O nome da música “Closer” não poderia ser mais oportuno ao momento: O que foi esse abraço por trás e essa cafungada no cangote, hein?! Sem dúvidas, o momento mais sexy da noite!

      Confira aqui todos os vencedores, incluindo as categorias técnicas:

      Vídeo do Ano
      Adele — Hello
      Beyoncé — Formation
      Drake — Hotline Bling
      Justin Bieber — Sorry
      Kanye West — Famous

      Melhor Vídeo Feminino
      Adele — Hello
      Beyoncé — Hold Up
      Sia — Cheap Thrills
      Ariana Grande — Into You
      Rihanna feat. Drake — Work

      Melhor Vídeo Masculino
      Drake — Hotline Bling
      Bryson Tiller — Don’t
      Calvin Harris feat. Rihanna — This Is What You Came For
      Kanye West — Famous
      The Weeknd — Can’t Feel My Face

      Melhor Colaboração
      Beyoncé feat. Kendrick Lamar — Freedom
      Fifth Harmony feat. Ty Dolla $ign — Work From Home
      Ariana Grande feat. Lil Wayne — Let Me Love You
      Calvin Harris feat. Rihanna — This Is What You Came For
      Rihanna feat. Drake — Work

      Melhor Vídeo de Hip-Hop
      Drake — Hotline Bling
      Desiigner — Panda
      Bryson Tiller — Don’t
      Chance the Rapper — Angels
      2 Chainz — Watch Out

      Melhor Vídeo de Pop
      Adele — Hello
      Beyoncé — Formation
      Justin Bieber — Sorry
      Alessia Cara — Wild Things
      Ariana Grande — Into You

      Melhor Vídeo de Rock
      All Time Low — Missing You
      Coldplay — Adventure of a Lifetime
      Fall Out Boy feat. Demi Lovato — Irresistible
      twenty one pilots — Heathens
      Panic! At The Disco — Victorious

      Melhor Vídeo Eletrônico
      Calvin Harris & Disciples — How Deep Is Your Love
      99 Souls feat. Destiny’s Child & Brandy — The Girl Is Mine
      Mike Posner — I Took a Pill in Ibiza
      Afrojack — SummerThing!
      The Chainsmokers feat. Daya — Don’t Let Me Down

      Vídeo Longa-Metragem
      Florence + The Machine — The Odyssey
      Beyoncé — Lemonade
      Justin Bieber — PURPOSE: The Movement
      Chris Brown — Royalty
      Troye Sivan — Blue Neighbourhood Trilogy

      Artista Revelação
      Bryson Tiller
      Dessiigner
      Zara Larsson
      Lukas Graham
      DNCE

      Melhor Direção de Arte
      Beyoncé — Hold Up
      Fergie — M.I.L.F. $
      Drake — Hotline Bling
      David Bowie — Blackstar
      Adele — Hello

      Melhor Coreografia
      Beyoncé — Formation
      Missy Elliott feat. Pharrell — WTF (Where They From)
      Beyoncé — Sorry
      FKA twigs — M3LL155X
      Florence + The Machine — Delilah

      Melhor Fotografia
      Beyoncé — Formation
      Adele — Hello
      David Bowie — Lazarus
      Alesso — I Wanna Know
      Ariana Grande — Into You

      Melhor Direção
      Beyoncé — Formation
      Coldplay — Up&Up
      Adele — Hello
      David Bowie — Lazarus
      Tame Impala — The Less I Know The Better

      Melhor Edição
      Beyoncé — Formation
      Adele — Hello
      Fergie — M.I.L.F. $
      David Bowie — Lazarus
      Ariana Grande — Into You

      Melhores Efeitos Visuais
      Coldplay — Up&Up
      FKA twigs — M3LL155X
      Adele — Send My Love (To Your New Lover)
      The Weeknd — Can’t Feel My Face
      Zayn — PILLOWTALK

      Música do Verão
      Calvin Harris ft. Rihanna —This Is What You Came For
      The Chainsmokers ft. Halsey — Closer
      Drake featuring Kyla & Wizkid — One Dance
      Fifth Harmony featuring Fetty Wap — All In My Head (Flex)
      Justin Timberlake — Can’t Stop The Feeling
      Kent Jones — Don’t Mind
      Major Lazer ft. Justin Bieber e MØ — Cold Water
      Nick Jonas ft. Ty Dolla $ign — Bacon
      Selena Gomez — Kill ‘Em With Kindness
      Sia — Cheap Thrills

       

      Pena que acabou, né? Mas ano que vem tem mais VMA e mais cobertura do Cifra Club News! :D

      Veja algumas reações sobre o VMA no Twitter: