Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Barão Vermelho volta com nova formação

      17 de janeiro de 2017 8:58 Por Gustavo Morais

      Guto Goffi e Rodrigo Santos, Barões do rock (Reprodução/Facebook)

      A banda Barão Vermelho anunciou, nesta semana que está pronta para voltar aos palcos. Para surpresa de boa parte dos fãs, o músico Roberto Frejat deixa definitivamente o posto de guitarrista e vocalista, que será assumido por Rodrigo Suricato, que faz as mesmas funções na banda Suricato, revelada no programa Supertars.

      Frejat era guitarrista do Barão desde 1981, e assumiu os vocais em 1985, quando Cazuza decidiu levantar o voo da carreira solo. Sem dor na consciência e em paz com a situação, o músico verá os eternos amigos Guto Goffi (bateria), Maurício Barros (teclados), Fernando Magalhães (guitarra) e Rodrigo Santos (baixo) promoverem com Rodrigo Suricato a terceira encarnação do Barão Vermelho. Com a saída de Frejat, Guto e Maurício passam a ser os únicos integrantes da formação original da banda.

      “Já fiz o que tinha que fazer com o Barão, mas percebi que as pessoas queriam que os shows acontecessem com mais regularidade. E, se eles queriam continuar, não fazia sentido impedi-los. Temos diferenças de visão, mas jamais iria prejudicá-los. E o Rodrigo (Suricato) é um menino talentoso, bacana, muito bom músico”, diz Frejat.

      “Sempre que o Frejat quiser aparecer, estar com a gente, todo mundo vai curtir”, garante Guto. “Mas o novo cantor e guitarrista do Barão Vermelho é o Rodrigo Suricato”, reforça.

      Rodrigo Suricato está pronto para assumir os vocais do Barão (Reprodução/Via Faceboo)

      Via Facebook, Rodrigo Suricato publicou uma mensagem sobre o processo que envolveu a entrada dele na banda. “Depois de uma improvável ligação do Maurício Barros ( tecladista ) pisquei o olho para aquele dia 19 de novembro cinza e confuso. Fizemos um ensaio onde lembrei de cabeça de 19 canções sem ter feito nenhum dever de casa. Fiquei orgulhoso. Ok, vamos nessa”, escreveu.

      Em outro ponto do texto, Suricato comenta sobre o desafio que é ser o novato em uma banda que está há 35 anos na estrada. “Confesso que é estranho e ao mesmo tempo familiar quando me imagino naquele palco do Cazuza e do Frejat. Dois GRANDES ídolos, insubstituíveis, patrimônios da nossa música. Críticas serão inevitáveis e eu passarinho quanto a isso. Tenho muito respeito pela história do Barão e agradeço o carinho e gentileza do Frejat”.

      O Barão Vermelho vai colocar o seu bloco rock and roll na rua a partir do mês de maio. Boa sorte aos Barões, uma banda de resistência!