Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      ‘Intercâmbio’ musical entre estados inova cenário independente

      8 de fevereiro de 2017 9:54 Por Damy Coelho

      Casa do Mancha, tradicional reduto de bandas brasileiras no coração da Vila Madalena, em São Paulo (Foto: Divulgação/Nina Bruno)

      Com várias bandas interessantes fazendo seu som ao redor do país – e com muita gente apta a produzir e ceder tempo e renda pelo cenário musical brasileiro (mesmo que isso envolva correr atrás de patrocínio ou tirar dinheiro do próprio bolso), nada mais justo do que a cena independente se unir. Alguns coletivos e bandas estão arregaçando as mangas para que cada vez mais músicos tenham espaço para mostrar seu som, mesmo sem a proteção de gravadoras.

      Esses artistas e produtores se conheceram assistindo a shows um do outro, em festivais espalhados pelo país, e se ajudam mutualmente pelas redes sociais. Para romper as barreiras geográficas, a tendência é fazer festivais itinerantes ou até mesmo agitar uma parceria que envolva dividir a organização de um mesmo evento entre produtores e bandas de outras cidades.

      Carne Doce (Foto: Divulgação)

      Um exemplo dessa união é a já tradicional Casa do Mancha, em São Paulo, e o Shake Shake, coletivo que promove eventos musicais inovadores em Belo Horizonte. Os responsáveis por esses dois projetos resolveram se unir para promover um evento na capital mineira que funciona da seguinte forma: artistas locais vão dividir o palco com músicos que já são figurinha carimbada na casa paulistana. Nesta primeira edição, os goianos da Carne Doce (que lançaram o ótimo álbum Princesa em 2016 – vale ficar de olho) vão tocar com os mineiros da Young Lights e Sara Não Tem Nome.

      “O evento é uma parceria 100% ‘na raça’ e colaborativa entre o Mancha e a Shake Shake, sem patrocínio ou qualquer ajuda de financiamento”, explica João Paulo Pesce, baixista da Young Lights que também é um dos idealizadores do Shake Shake. “Como estamos em Belo Horizonte, acaba que ficamos mais com a produção executiva. A curadoria foi feita em conjunto tentando trazer em um dia artistas que já tocaram na Casa do Mancha e no outro, novidades promissoras, sempre alinhado com o universo da Shake Shake e da casinha”, conta.

      Young Lights (Foto: Divulgação)

      Se você mora em BH e ficou interessado no evento, anote na agenda: o festival Shake Mancha, com músicos de Minas, Goiânia e São Paulo, rola neste final de semana. No sábado, um evento especial vai contar com apresentação das mineiras Sci- Fi e Kill Movies.

       

      Festival Shake Mancha

      10/2  | sexta-feira  |  22:00 às 2:00

      Shows: Carne Doce (Goiânia) |  Young Lights  |  Sara Não Tem Nome (MG)

      DJ Nest, Fabrício Nobre

      R$ 30 antecipado | R$ 40 porta

      R$ 40 antecipado + CD “Princesa”

      A Autêntica

      Rua Alagoas, 1172 – Savassi  |  Telefone: (31) 3654-9251

      11/2  |  sábado  |  21:00 às 5:00

      Shows: Kill Moves  |  Sci-Fi

      DJs Mancha, Fabrício Nobre, JP Cardoso, Gentil (Young Lights)

      e Guto (Dead Lover’s Twisted Heart)

      R$ 30 somente na porta

      A Obra Bar Dançante

      Rua Rio Grande do Norte, 2268 – Savassi  |  Telefone: 3215-8077

      + Informações:

      Shake Shake

      (31) 98826-1732

      shakeshakebh@gmail.com