Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Lista Girl Power: clipes de mulheres poderosas lançados neste ano

      7 de março de 2017 9:29 Por Damy Coelho

      Elza Soares (Foto: Divulgação)

      2017 mal desperta e já temos uma ótima seleção de lançamentos musicais. Dentre eles, destacamos os clipes lançados por mulheres que demonstram todo o seu poder e protagonismo: seja levantando a bandeira das próprias mulheres, seja engajando uma luta social ou apenas celebrando o seu empoderamento, não importa.

      E também não nos prendemos a um único estilo: do pop ao samba ou rock’n'roll, essas mulheres são nossas verdadeiras divas.

      A nossa seleção celebra todas as mulheres que, através da música, inspiram outras mulheres a serem poderosas também! ;)

      Clique nas páginas abaixo para conferir.

       

      1. Katy Perry – “Chained To The Rhythm”

      Katy Perry surpreendeu todo mundo ao lançar um hit pop que, por trás do refrão dançante de letra chiclete, apresenta um alto teor de crítica política. Durante as eleições dos EUA, a cantora não se calou sobre o seu voto e até levantou bandeira pró-Hillaty Clinton. O engajamento veio principalmente para defender o direito das mulheres e de outras minorias, que poderiam ser prejudicados com o governo Trump.

      Em ”Chained To The Rhythm”, a cantora questiona sobre a alienação atual dos EUA, que vê diversas políticas sociais (conquistadas ao longo dos anos) correrem o risco de rolar ladeira abaixo. Em sua apresentação no Grammy, Katy cantou com Ziggy Marley por trás de um muro – alguém aí pensou em Donald Trump? – que se quebra quando as pessoas decidem andar lado a lado e se unirem pelo ritmo. De garota sexy a empoderada, Katy pode tudo!

       

      2. Simone e Simaria com Anitta – “Loka”

      Não adianta. Não tem como falar de empoderamento da mulher na música atual sem falar do fenômeno conhecido como “feminejo”. Nomes como Maiara e Maraisa, Naiara Azevedo, Marília Mendonça e Simone e Simaria despontaram nas rádios, mostrando a força da mulher até mesmo no sertanejo, que é um meio predominantemente masculino.

      Suas letras tematizam o amor, mas também a força da mulher nas mais variadas situações. Em “Loka”, Simone e Simaria chamaram outra mulher super-poderosa, Anitta, para mandar um recado a todas as mulheres lyndas do Brasil que sofreram na mão de um boy: o cara te fez sofrer? Então, ele não te merece. Chama as migas, liga o som, esquece ele e fica loka!

      3. Carne Doce - “Falo”

      A banda de Goiânia é liderada por Salma Jô, apontada como uma das maiores letristas da música independente atual. Em “Falo”, Salma manda uma mensagem aos homens que sempre tentam ofuscar o protagonismo da mulher, seja menosprezando o que ela diz, o modo como ela trabalha, ou até mesmo se apropriando de uma ideia que ela teve – hábitos chamados por alguns de “mansplaining” e “manterrupting”, mas que nem precisavam de nome, já que muitas mulheres sabem bem do que se trata.

      O clipe é uma grande metáfora que retrata uma verdadeira revolução feminina contra os padrões impostos pela sociedade machista. “Falo” é um dos muitos momentos em que o Carne Doce manda a sua mensagem de empoderamento, sem necessariamente se engajar em alguma corrente social.

      Música brasileira empoderada!

      Kim Gordon, ex-Sonic Youth, tem o lema estampado: "O futuro é feminino" (Foto: Reprodução)

      4. Ariana Grande – “Everyday”

      Ariana Grande é defensora ferrenha dos direitos da mulher, e roda mesmo a baiana quando for preciso! A cantora já mandou a real no meio de uma entrevista quando julgou que os repórteres estavam fazendo brincadeiras depreciativas à mulher e já fez textão contra o fã do namorado que a chamou de “gostosa”.

      Já na música, a cantora não necessariamente levanta uma bandeira – sua mensagem de poder está implícita nos seus hits sexys, mostrando que a mulher pode ser e fazer o que quiser. Em “Everyday”, Ariana manda a real falando que seu boy magia está lá sempre que ela quer. Sem compromisso ou amarras, é um hit da mulher empoderada, que não se lamenta por um amor e muito menos demonstra fraqueza. Sexy e poderosa!

       

      5. Amy LeeLana Del Rey e a celebração do amor

      Dividindo a mesma posição, estão duas artistas bastante talentosas. Ambas são cantoras e compositoras que moldam o rumo de suas carreiras bem de perto. Uma é do rock, a outra encontrou seu lugar em um pop experimental. As duas mostram o modo sensível de ver o mundo e o próprio sentimento em suas letras. Coincidentemente, Amy Lee e Lana Del Rey lançaram clipes neste ano que tematizam o amor. Não amar outra pessoa, mas o amor, de modo geral. O amor pelas pessoas próximas, por fazer o bem, o amor que o mundo anda precisando ter em tempos tão sombrios.

      Amy e Lana já são super poderosas. E elas celebraram esse poder com canções universais, que inspiram a todos, independente do gênero. Abram alas para as porta-vozes do amor para o mundo <3

      6. Elza Soares – “A Mulher do Fim do Mundo”

      Sem palavras. O retorno triunfal de Elza Soares aos palcos foi um dos momentos mais marcantes de 2016. A cantora lançou seu álbum definitivo, “A Mulher do Fim do Mundo”, que celebra a mulher, a cultura negra e, sobretudo, sua própria vida. Trata-se de um olhar sobre esses temas que ao mesmo tempo é bucólico – que só a sabedoria dos anos pode dar – como também intenso, forte, vivo.

      É um verdadeiro privilégio poder ver o renascimento de uma estrela, que, aos 79 anos, estava fadada a não lançar mais álbuns. Seu disco do ano passado, venceu o Grammy e foi elogiado até pela mídia internacional. O The Guardian elegeu como “o álbum de música brasileira do ano” e o Pitchfork afirmou que “você não precisa entender Português para sentir o peso das palavras de Elza Soares”. A BBC foi além e a elegeu a mulher negra brasileira como “a cantora do milênio”. Justíssimo.

      Sem dúvidas, uma grande inspiração de vida para todas as mulheres. Elza é rainha!

      Curtiu a nossa lista? Não deixe de conferir nossa playlist especial Girl Power!