Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Morre Jerry Adriani, que ajudou a mudar a história do rock no Brasil

      24 de abril de 2017 8:38 Por Damy Coelho

      O cantor Jerry Adriani morreu neste domingo (23), aos 70 anos. A notícia foi confirmada pela família do cantor em uma das páginas de Jerry no Facebook. O músico lutava contra um câncer.

      “A família de Jerry Adriani tem o doloroso dever de comunicar aos seus amigos o seu falecimento. Agradecemos a todos pelo enorme carinho”, diz o post.

      O cantor relatava estar sofrendo com problemas de saúde desde o fim do Carnaval. Sempre muito próximo dos fãs, Jerry postava vídeos frequentemente em suas redes sociais e, no início de março, reclamou estar sentindo fortes dores por conta de problemas físicos. O cantor foi internado e o diagnóstico inicial informava uma trombose.

      O cantor chegou a cancelar alguns shows. Pelo Facebook, relatou: “Como muitos sabem, fui surpreendido por problemas de saúde que me levaram a uma internação e à constatação de que havia passado por uma trombose profunda que acabou provocando embolia pulmonar”, dizia o texto.

      No dia 7 de abril, o cantor voltou a ser internado e, na mesma semana, anunciou o diagnóstico de câncer, sem maiores detalhes.

      LEGADO E AMIZADE COM RAUL SEIXAS

      Jerry Adriani na época da Jovem Guarda: a guitarra era sempre presente (Foto: Reprodução)

      Um dos ícones da Jovem Guarda, Jerry Adriani fez um enorme sucesso como cantor e apresentador da TV Tupi, nos anos 60. Entre suas canções de maior sucesso estão Doce, Doce Amor, Querida e Você Partiu Meu Coração, muitas ainda com sua antiga banda, Os Rebeldes.

      Mas não são só de baladas da jovem guarda que se resume a carreira de Jerri Adriani. Ele também se impôs na época em que a “turma do iê iê iê” sofria com os boicotes e críticas do pessoal da bossa nova, que insistia em reclamar pela “pureza” da música brasileira e contra a guitarra elétrica, tão popular no gênero que consagrou Jerry, Roberto e Erasmo Carlos. E foi justamente o peso do som das guitarras que levou Jerri a alçar novos voos musicais.

      Bonito, talentoso e com uma voz poderosa, Jerry ia para além das aparências e se mostrou também um produtor de sucesso. Foi ele quem investiu e insistiu na carreira do lendário Raul Seixas, deixando seu legado no rock nacional. Tanto que levou raulzito para produzir seus discos, no fim do ano 70.

      Raul Seixas e Jerry Adriani (Foto: Reprodução)

      Vendo chegar os 70 anos de vida, Jerry tinha projetos para o futuro da carreira. Estava investindo em uma biografia, que contaria causos e histórias dos bastidores da Jovem Guarda, e o lançamento de um disco com regravações de sucessos do amigo, Raul Seixas.

      A biografia ainda será lançada – Jerry deu todos os depoimentos ao jornalista Marcelo Fróes – mas o disco com sucessos de Raul não chegou a ser gravado, infelizmente.