Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Conheça a trágica história do vídeo mais visto na história do YouTube

      18 de julho de 2017 9:31 Por Gustavo Morais

      Wiz Khalifa quebra recorde no Youtube

      Wiz Khalifa, a voz de See You Again (Foto: Internet)

      Na semana passada, o clipe de Gangnam Style, do PSY, perdeu o posto de videoclipe mais visto na história do YouTube. O vídeo do hit mundial do sul-coreano foi desbancado pelo clipe de See You Again, de Wiz Khalifa e Charlie Puth.

      Com produção a produção de Justin Franks, o popular DJ Frank E, a canção faz parte da trilha sonora do sétimo volume da franquia Velozes e Furiosos, que chegou às telas de cinema em 2015. O filme foi o primeiro lançado depois da morte de um de seus protagonistas, Paul Walker, vítima fatal de um acidente de carro, em novembro de 2013.

      Apesar de ser um filme de ação, a Universal Pictures não podia deixar de prestar uma homenagem a Walker. Para tal, a dona da franquia convocou vários músicos para compor uma música que celebrasse a memória do ator. Em conversa com a imprensa, Puth e Frank revelaram que a perda de amigos próximos acabou sendo o elo que possibilitou a criação da canção.

      “Não estou lembrado de ter escrito uma letra e imediatamente depois ter chorado por um longo tempo como aconteceu com essa música”, confessa Franks à BBC. “Eu já havia composto músicas para a rádio, para alguns clubes, mas esta foi a primeira vez em que senti que uma canção minha realmente importava. Importava para a família do meu amigo e para a de Paul Walker“, acrescentou.

      Waler morreu em um acidente de carro

      Paul Walker, uma inspiração para See You Again (Foto: Internet)

      Puth também passou pela experiência de perder um grande amigo.

      “Eu não conhecia Franks, mas, quando nos encontramos pela primeira vez, percebemos que compartilhávamos a mesma experiência de perder amigos próximos. Decidimos falar sobre essas perdas na canção. E, depois de interpretá-la no piano, a enviamos para a Universal“, diz ele ao jornal Los Angeles Times.

      Uma dessas perdas foi a de Vail Cerullo, colega de Puth na Universidade de Berkeley, onde ambos cursavam música. Cerullo faleceu em um acidente de moto, em 2012.

      “Quando a música ficou pronta, cantei para minha família. Chorei copiosamente diante deles e vi a reação em seus rostos. Foi algo muito poderoso”, diz Franks. “Depois, interpretamos a música para a família do meu melhor amigo e do amigo de Charlie. Sentimos que havíamos composto algo que importava”.

      Com motivos tão reais, a música acabou tendo uma verdade suficiente para ser a trilha da última cena do filme, em que há uma homenagem a Walker.