Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Na web,Taylor foi acusada de plágio a Beyoncé e apropriação cultural

      28 de agosto de 2017 9:35 Por Damy Coelho

      Taylor Swift lançou durante o VMA deste domingo (27) o clipe de Look What You Made Me Do. Antes mesmo do lançamento, o teaser nos dava algumas pistas do que viria por aí:

      1. Zumbis. 
      2. Muito luxo e correntes de pérolas. 
      3. “Taylor Swift está morta”.
      4. Flashes muito parecidos com o clipe de Formation, da Beyoncé.

       

      É isso mesmo: antes que o clipe pudesse ser lançado, muita gente apostou que Taylor teria “se inspirado” no vídeo icônico de Formation.

      APROPRIAÇÃO CULTURAL? PLÁGIO? OU NADA DISSO?

      Muita gente aposta que Taylor acaba de passar vergonha no débito e no crédito juntos, já que Formation é o que é justamente porque celebra a cultura negra.

      Para contar a história de repressão dos negros nos EUA, Beyoncé retoma uma estética visual do século XIX, conhecida como gótico sulista.

      Em algumas cenas de Look What You Made Me Do, dá a entender que Taylor captou uma referência parecida, mesmo sendo uma garota branca da Pensilvânia, que nada tem a ver com esse contexto histórico-cultural. E foi aí que muitos interpretaram o clipe como uma situação de plágio ou até mesmo de apropriação.

      Apesar disso, houve quem defendesse a cantora dizendo que não há nada de apropriação ali.

      Mas também apareceram os zoeiras para fazerem piada da situação. A maioria deles pegava cenas de Look What You Made Me Do com referências à letra de Formation:

      “APROPRIE-SE DE MIM”

      Ao ver a repercussão dos memes sobre o possível “plágio” de Taylor, o diretor do vídeo resolveu se pronunciar.

      Ainda na sexta (26), quando saiu o teaser, Joseph Kahn tuitou: “só 5 segundos do vídeo foram liberados. Vocês ainda não viram nada”.

      E depois, resolveu fazer uma piada meio bizarra sobre apropriação cultural: “Apropriação cultural me soa sexy. Aproprie-se de mim”, escreveu.

      O QUE FIZERAM COM A TAYLOR?

      Em um ponto, o diretor tem razão: se o teaser do clipe já dá muita informação, o vídeo completo é de encher os olhos: é esteticamente interessante e mostra uma versão ainda mais poderosa de Taylor Swift.

      Enfim, mais um produto caprichado para a videografia da cantora.

      Mas o ponto que Taylor mais quis se focar foi para a sua mudança de postura. A tentativa da cantora é a de mostrar que está em uma outra fase, muito mais poderosa e sem levar desaforos pra casa, como fez no passado.

      + LEIA TAMBÉM: Look What You Made Me Do pode ser uma resposta à Katy Perry

      Em uma das cenas, uma Taylor vingativa e toda cheia de si aparece aniquilando suas outras versões do passado: a Taylor com violãozinho cantando country, de cabelinho cacheado, a Taylor da fase Red… todas elas desaparecem sem dó.

      “A Taylor Swift do passado está morta”, diz em alto e bom som a “nova Taylor” no clipe de Look What You Made Me Do.

      Tudo o que sabemos por ora é que a versão atualizada de Taylor Swift mal nasceu e já carrega uma acusação de apropriação cultural. Se não estivesse envolvida em polêmicas que a deixam ainda mais famosa, não seria Taylor Swift, afinal.