Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Miley Cyrus celebra sua melhor fase com ‘Younger Now’

      2 de outubro de 2017 12:16 Por Damy Coelho

      (Reprodução)

      Miley Cyrus nasceu em Nashville, berço da música country, filha de um pop star do gênero. Por isso, sempre teve aval para mergulhar de cabeça em suas raízes musicais – ela até chegou a fazer isso em algumas canções, quando o country aparecia tímido em baladinhas românticas – mas, até então, a cantora preferia voar por outras tendências.

      Nada contra essa transição: por ser uma celebridade que despontou no showbusiness ainda criança, é mais do que esperado que o público presenciasse todas as fases pelas quais Miley tinha o direito de passar.

      De Hannah Montana aos chicletinhos romântico-adolescentes; depois investindo num pop mais ousado, com influências até de Lady Gaga, até chegar ao total-experimental-eletrônico no muito bom (porém, incompreendido) Miley Cyrus & Her Dead Petz, parceria com o The Flaming Lips – isso, durante a sua fase porra louca-twerk-pós término que elevou Wrecking Ball a um hit: quem diria que Miley Cyrus precisaria rodar tanto para voltar exatamente ao mesmo lugar de onde veio?

      Foi com Younger Now, seu álbum recém-lançado, que a cantora pareceu melhor se encaixar: justamente no momento em que ela se voltou para dentro de suas raízes country, em um disco produzido de forma independente e todo gravado em seu estúdio caseiro.

      Younger Now é um álbum que destoa dos últimos grandes lançamentos das novas divas da música: ao invés de ter faixas que passeiam por vários estilos musicais (o que dificulta a vida de qualquer crítico na hora de categorizar), Younger Now é, do início ao fim, obviamente um country-pop.

      O disco marca uma fase mais madura e tranquila de Miley Cyrus. Aos 24 anos, ela já olha com ternura para o passado, sem aquele desespero juvenil de tentar esconder suas mais variadas fases.

      Em uma live recente e aguardadíssima pelos fãs, Miley Cyrus chegou a cantar The Climb. A música é um dos hits favoritos do público que Miley se recusou a cantar por muito tempo, por não considerá-la compatível com sua pegada mais ~doidona-experimental.

      O jeito mais doce e de cantar a música, misturado a um lançamento que já chama a atenção da crítica, celebra a boa – e melhor fase – musical de Miley Cyrus até agora.

      Younger Now

      Ficam aqui menções honrosas para a calminha I Would Die For You e também para Inspired – que, como o nome diz, foi inspirada em Hillary Clinton, marcando a primeira vez que a cantora se arriscou em uma composição legitimamente política. Já conhecida do público, Malibu é um ótimo pop-levinho que relata a vida tranquila que a cantora vem levando em sua casa de campo, com seu noivo [o ator Liam Hemsworth] e seus sete cachorros.

      Vamos destacar aqui 3 músicas marcantes do novo disco, que, como celebra a própria cantora, é uma versão mais jovem e tranquila sobre si mesma.

      1. Love Someone

      Em Love Someone, Miley Cyrus se arrisca em uma mistura de Lady Gaga com rock sulista, que poderia ter sido produzido pelo Jack White. Tem um arranjo interessante, mesmo com cara de música que faz sucesso em todas as rádio. Trata-se de ma nova guinada no som da cantora, que se saiu bem nessa mistura inusitada de influências.

      2. Rainbowland

      Para mergulhar no country, Miley Cyrus “pediu a bênção” para a sua madrinha musical e ícone do estilo, Dolly Parton. O resultado foi a parceria em Rainbowland, que remete aos hits country dos anos 70, em uma releitura mais pop e atual.

      Rainbowland ao mesmo tempo celebra as raízes de Cyrus em Nashville – o título da música leva o mesmo nome do estúdio que a cantora tem na cidade, onde criou a maioria das faixas do novo disco (veja a cantora posando na frente do estúdio todo colorido):

      3. Thinkin’

      Pode parecer estranho eleger como destaque da nova fase de Miley uma música que mais lembra uma faixa de Bangers (2013). Mas o mérito de Miley Cyrus aqui é provar que ela não teme em buscar no seu passado de singles consagrados influência para um trabalho mais amadurecido.  A suingada Thinkin’ tem tudo para ser um hit deste disco.

      Agora, ninguém melhor do que a própria Miley Cyrus para falar de Younger Now, não é?! Em entrevista à NME, a cantora falou sobre o novo álbum, que realmente reflete uma nova fase em sua vida:

      [Os singles] Malibu e Younger Now são obviamente dois visuais diferentes pra porra, mas o que liga os dois [clipes] é que são ambos sobre mim. Para Bangerz eu estava de outro jeito, estava tipo ‘Isso é quem eu sou, não há nada nem ninguém que vai mudar isso’, e você sabe, eu fiz isso no Dead Petz também. Agora, eu acho que eu tenho uma mente mais aberta. Eu estou mais para ‘Ok, eu posso ser um monte de coisas diferentes todos os dias, eu não tenho que ser tão presa em mim mesma, porque assim eu vou estar colocando barreiras e muros ao meu redor’, sendo que eu digo para não fazerem isso.

      É como a própria Miley Cyrus canta em Younger Now: “Ninguém permanece o mesmo”. Ainda bem!

      Você pode conferir todas as letras e traduções de Younger Now no Letras.