Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      “Roubaram meu instrumento, e agora?” Saiba como lidar com a situação

      21 de novembro de 2019 9:45 Por Gustavo Morais

      Equipamentos e instrumentos musicais

      Roubo de instrumentos musicais e equipamentos é um crime cada vez mais comum (Imagem/freepik)

      O roubo de instrumentos musicais é um dos pesadelos mais temidos na vida dos músicos. Além do prejuízo material, a perda de uma ferramenta de trabalho causa danos pessoais, pois há laços emocionais que fazem com que um instrumento seja parte da história de seu dono.

      Nos últimos tempos, testemunhamos várias situações envolvendo roubos de instrumentos. Em janeiro de 2018, por exemplo, o carro que transportava todo o equipamento de show de Caetano Veloso foi roubado quando passava pela região de Itacaré, na Bahia.

      A banda Capital Inicial já foi vitima de tentativa de roubo de instrumentos

      Capital Inicial escapou de um roubo (Foto/Camila Cara)

      Por sua vez, no Carnaval daquele mesmo ano, a banda Capital Inicial só escapou de um assalto porque os ladrões perceberam que não conseguiriam carregar a parafernália. No caso de Caetano, felizmente, os equipamentos foram recuperados.

      Gustavo Fofão relata sua experiência com roubo de instrumentos

      Quem também faz parte da triste e imensa estatística é o artista mineiro Gustavo Fofão, músico e instrutor do Cifra Club. Em meados de 2017, bandidos quebraram o vidro do carro de Fofão e roubaram mais de R$ 6 mil em equipamentos. Entre outros itens, os ladrões levaram um preamp Lr Baggs Venue, para violão; um microfone da Tc Helicon, totalmente profissional; um pedal Bodyrez, para violão; e uma M-audio Fast Track, interface de áudio.

      Gustavo Fofão tocando violão

      Gustavo Fofão não conseguiu recuperar instrumentos roubados (Foto/Divulgação)

      Além dos prejuízos emocionais e materiais, o roubo trouxe aos olhos de Gustavo Fofão a questão da Lei do Silêncio, o famigerado “código de conduta”, imposto pelos criminosos, que impera nas comunidades. Em conversa com a redação do Cifra Club, Fofão revelou ter recebido fotos dos equipamentos, mas não teve sucesso no “resgate dos produtos”. Ainda de acordo com o músico, as informações sobre o paradeiro dos equipamentos foram inconclusivas e incompletas.

      Eu soube que parte dos equipamentos estavam sendo vendidos em uma das favelas do aglomerado da Serra, região Sul de BH. Estavam pedindo R$ 300! Eu até tentei comprar de volta os itens roubados, mas não consegui. Quem circulou as fotos nos grupos de WhatsApp, infelizmente, não se sentiu seguro para me informar a localização dos instrumentos roubados

      10 dicas para lidar com roubo de instrumentos

      A equipe Cifra Club, incluindo este que vos escreve, não quer que você seja vítima de criminosos. Sabemos de sua luta diária para investir em equipamento e ter, em mãos, o instrumento musical dos sonhos. Por essas e outras, listamos algumas dicas preciosas para que você evite ter que lidar com o implacável mercado de instrumentos roubados.

      Guitarras e violões perfilados em uma estante de loja especializada

      Só compre instrumentos de boa procedência (Foto/Pexels)

      1. Não compre instrumentos roubados

      De acordo com o Artigo 180 do Código Penal Brasileiro, “receptação de objetos roubados é crime, com pena que pode variar entre um a quatro anos de reclusão, e multa”. Se você não quer ir pro xadrez e nem ser uma pessoa “ficha suja”, simplesmente não compre nada roubado.

      2. Exija nota fiscal

      Se for comprar instrumentos em lojas, não deixe de exigir a nota fiscal. Além de confirmar a procedência do produto, a nota fiscal também é importante até para uma posterior revenda.

      3. Desconfie de bons instrumentos “a preço de banana”

      Já ouviu falar que “quando a esmola é demais, o santo desconfia”? Como a sabedoria popular nunca erra, há duas coisinhas que você deve observar quando for comprar instrumentos usados e de terceiros:

      • a) sempre desconfie de preços muito abaixo do mercado
      • b) volte à dica de número 2 e leia a segunda parte

      4. Tire fotos de seus instrumentos

      Tire muitas fotos [de vários ângulos possíveis] do seu instrumento e liste todas suas características [adesivos, marcas de uso, etc]. Em caso de roubo, um bom arquivo visual do produto e informações sobre suas características únicas são ferramentas que podem facilitar os trabalhos de investigação.

      5. Faça um seguro de seus instrumentos musicais

      Se você conseguir fazer um seguro e/ou colocar um rastreador portátil em seu instrumento musical, não pense duas vezes! Não será um “gasto”, mas sim um ótimo investimento.

      O músico Gustavo Fofão foi vitima da máfia dos instrumentos roubados

      Fofão apoia a iniciativa de fazer seguro de instrumentos (Foto/Divulgação)

      Por questões óbvias, não tem como eu te indicar um corretor de seguros para que você possa negociar. No entanto, recomendo que procure por profissionais sérios e qualificados aí na sua cidade.

      6. Memorize as informações de fábrica

      Guarde o número de série, a marca e o modelo de seu instrumento. Esta trinca de informações pode ajudar, e muito, na recuperação de um equipamento roubado.

      Lembra do item 4 desta lista? Pois é! Não se esqueça de tirar fotos do número de série.

      7. Cadastre seus instrumentos nos sites que rastreiam instrumentos

      Em tempos de comunicação digital, a internet oferece algumas ferramentas 100% úteis para que um músico possa proteger seus equipamentos. Uma dessas iniciativas online é o projeto Sua Guitarra, serviço voltado para músicos, comerciantes, produtores, técnicos de som, estúdios, restauradores, colecionadores e luthiers. O foco da plataforma é lutar contra a comercialização de instrumentos musicais e acessórios de procedência duvidosa.

      Sua Guitarra é uma plataforma que protege instrumentos musicais

      A plataforma Sua Guitarra é uma das que lutam contra o roubo de instrumentos (Foto/Pexels)

      O Sua Guitarra é uma ótima fonte de registro, consulta e rastreabilidade de instrumentos musicais. Partindo da condição de que promove mais segurança nas transações entre os músicos, o serviço colabora com a recuperação dos equipamentos perdidos e roubados.

      Você também pode cadastrar seus instrumentos no Global Register of Music Equipments (GROME), ferramenta que permite você registrar seus instrumentos e equipamentos musicais. Em casos de roubos ou extravios, o GROME comunica todos os músicos conectados à plataforma e disponibiliza essa informação para consulta pública.

      8. Faça BO

      Se você for vítima de roubo, comunique imediatamente à polícia e registre um Boletim de Ocorrência. Lembra das dicas 4 e 5? Pois é: elas podem ajudar na recuperação! Compartilhe as imagens, as descrições técnicas e pelo menos alguma forma de contato para qualquer informação sobre o paradeiro do objeto roubado.

      9. Não tente resolver o caso

      Ao saber de qualquer informação sobre o paradeiro do seu instrumento, comunique à polícia. Não tente resolver sozinho! Além de criar mais chances para aumentar o seu prejuízo, o ato de “fazer justiça com as próprias mãos” pode colocar sua integridade física em risco.

      10. Não seja omisso!

      Se você tem informações sobre algum instrumento roubado, não hesite em fazer uma denúncia. Isso pode ajudar alguém a recuperar algo obtido com muito suor. Chame a “empatia” para o palco da vida, isto é, se coloque no lugar de uma vítima de roubo… Será que você iria gostar que alguém denunciasse por você?

      Bônus:

      1 - Mantenha sempre o instrumento com você ou por perto. Evite, por exemplo, deixar a guitarra ou baixo no carro.

      2 - Nos shows, procure guardar seu equipamento de forma segura e não se afaste dele por muito tempo. Procure levar apenas o necessário.