Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Conheça 7 afinações alternativas para violão e guitarra

      7 de agosto de 2020 13:38 Por Gustavo Morais

      Se você é músico, certamente já percebeu que a questão da afinação é um dos assuntos mais pertinentes e amplos. Quando falamos de guitarra e violão, a afinação mais comum das cordas é E – A – D – G – B – E. Esse padrão surgiu no século XVIII, quando os primeiros instrumentos de 6 cordas foram inventados.

      Músico negro afina as cordas de um violão de nylon

      Afinações alternativas ainda são encaradas como “tabu” (Reprodução/Internet)

      Segundo estudiosos, no entanto, a afinação Standard surgiu há mais de 500 anos, com a chittarra italiana, instrumento de 5 cordas, que usava a afinação A-D-G-B-E. Com o surgimento de uma sexta corda, os entendidos da época entenderam que bastava acrescentar um Mi [E] à afinação da chitarra e, então, estabeleceram o tradicional E-A-D-G-B-E.

      A chitarra italaiana, instrumento que deu base para surgimento do violão

      Chitarra italiana (Reprodução/Internet)

      Com a evolução natural da música, também motivada pela inquietude criativa dos músicos, foram surgindo novas formas de afinar. No texto de hoje, nossa conversa gira em torno desse assunto. Para entender o dinamismo das afinações, entretanto, você precisa ter em mente os dois conceitos a seguir:

      • Drop: quando você muda a afinação de apenas uma corda do instrumento
      • Open: quando você toca as cordas soltas e já soa um acorde

      Bem tranquilo, concorda comigo? Agora, é só ajustar as tarraxas e testar as 5 afinações alternativas a seguir!

      1. Afinação Eb – (Eb – Ab – Db – Gb – Bb – Eb)

      A galera do rock gosta de afinar a guitarra um semitom abaixo. Este procedimento provoca menos tensão nas cordas e facilita a execução de algumas técnicas, como os bends e pull off, por exemplo.

      Músicas com afinação em Eb: Come As You Are, do Nirvana; Sweet Child O’ Mine, do Guns; e Far Away, do Nickelback.

      2. Afinação Open G – (D-G-D-G-B-D)

      Quando tocada com as cordas soltas, produz o acorde de G. Para se obter a afinação em Gm, você só precisa descer meio tom na segunda corda, isto é, de de B para Bb.

      Exemplos de músicas com afinação Open G: Traveling Riverside Blues, da banda Led Zeppelin; Start Me Up, dos Rolling Stones.

      3. Afinação Nick Drake – (C – G – C – F – C – E)

      Mais voltada para folk, country e blues, esta afinação foi popularizada pelo lendário músico britânico Nick Drake. Recomenda-se que esta afinação seja experimentada na guitarra acústica ao fingerpicking.

      Músicas com esta afinação: Pink Moon, de Nick Drake e Bottle of Blues, de Beck.

      4. Afinação Drop D – (D – A – D –  G – B – E)

      A afinação Drop D é talvez a forma mais simples de expandir o alcance do instrumento nos graves, adicionando uma nota super versátil sem perder tanto a tensão da corda mizona e sem quebrar tanto a nossa cabeça com novidades, além de não complicar pra reproduzir os acordes mais conhecidos. Essa afinação é bastante usada no folk e também no violão fingerstyle.

      Músicas em Drop D: Harvest Moon, de Neil YoungFeelin Bad Blues, de Ry Cooder; e Everlong, do Foo Fighters.

      5. Afinação Drop C – (C – G – C – F – A – D)

      Muito utilizada no metal, esta afinação valoriza bastante os graves e garante riffs bem pesados. Em tese, é essencialmente como a afinação Drop D mas com todas as cordas baixadas um tom.

      Músicas com esta afinação: Chop Suey!, do System Of A Down e Frantic, do Metallica.

      6. Afinação Tony Iommi – (Db – Gb – B – E – Ab – Db)

      Depois de sofrer um acidente onde perdeu a ponta de dois dedos, o icônico Tony Iommi passou a adotar esta afinação, pois ela alivia a pressão nas cordas, o que veio a dar um som ainda mais “apocalíptico”.

      Músicas com esta afinação: Supernaut, do Black Sabbath.

      Agora que você conheceu mais algumas possibilidades de afinação, não tenha medo de se buscar alternativas para “envenenar” o seu som!

      7. Afinação Dadgad  (D – A – D – G – A – D)

      Muito usada no folk, esta afinação foi popularizada pelo músico britânico David Graham, nos anos 60. Partindo da afinação Open D, basta subir meio tom na terceira corda, ou seja, de F# para G.

      Exemplos de músicas com afinação em DADGAD:  My Sacrifice, do CreedIncondicional, da banda Oficina G3; e Kashmir, clássico do Led Zeppelin.

      Se você está por aqui é porque se interessa por violão e quer aprender cada dia mais, certo?

      Os instrutores Leo Eymard e Gustavo Fofão divulgar o curso de fingerstyle do Cifra Club

      Leo Eymard e Gustavo Fofão querem te ajudar a chegar nos níveis mais elevados de violão fingerstyle (Divulgação)

      Por essas e outras, preciso te contar sobre o curso de Fingerstyle do Cifra Club! Caso queira receber conteúdos relacionados ao tema, aprender mais sobre a técnica e conhecer esse conteúdo exclusivo, cola na gente e se inscreva por aqui!