Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Como escolher o tipo de corda ideal para violão ou guitarra?

      1 de julho de 2019 9:50 Por Gustavo Morais

      Cordas de guitarra

      Testar calibre de cordas é uma prática constante (Reprodução/Site Oficial)

      Na constante busca pelo timbre ideal da guitarra ou do violão, o músico naturalmente experimenta vários encordoamentos. É importante fazer vários testes, conhecer todas as marcas e sempre usar cordas que agradam aos ouvidos e deixam os dedos mais confortáveis.

      Além de proporcionar vantagens e desvantagens técnicas e sonoras, esse procedimento exerce influência em fundamentos com performance do músico, durabilidade das cordas e regulagem do instrumento.

      Para escolher o encordoamento ideal, é preciso prestar atenção em três fundamentos básicos: material, calibre e tipo. No texto de hoje, a gente vai destrinchar os conceitos acerca dos elementos dessa trinca. Ah, saiba que nosso objetivo não é indicar a “marca x” ou “marca y”. A intenção aqui é, única e exclusivamente, dar algumas dicas para que você faça a escolha certa de suas cordas.

      Vamos lá?

      Material das cordas de guitarra ou violão

      Quando o papo é guitarra, as cordas podem ser feitas de aço, de níquel, entre outros. Se o lance for violão, temos as famosas cordas de nylon.

      Confira uma listinha com os principais materiais usados em cordas de guitarra e violão:

      • Nyckel: são cordas revestidas de níquel;
      • Stainless steel: cordas feitas de aço inox;
      • Pure nyckel: cordas feitas somente de níquel;
      • Gold: cordas revestidas por ouro de 24 quilates (ostentação?);
      • Nylon: as cordas de nylon são usadas apenas em violão, mais especificamente nos modelos clássicos.
      • Titânio: possuem mais brilho e projeção do que as cordas de nylon. A sonoridade é mais equilibrada, isto é, as cordas mais agudas ficam em um volume igual ao das mais graves.

      Não podemos nos esquecer, no entanto, que há muitos outros tipos de materiais usados na fabricação das cordas para guitarra. Como não poderia ser diferente, de tempos em tempos, a indústria introduz novos materiais no mercado.

      as cordas de aço são comuns em violões e guitarra

      Encordoamento feito em aço para violão (Reprodução/Site Oficial)

      Um pouco mais sobre as cordas de nylon

      As cordas de nylon entregam um som mais suave e aveludado. Por serem mais macias, são mais confortáveis para iniciantes. As cordas mais agudas podem ser revestidas nos seguintes materiais:

      • Nylon retificado: esse processo deixa o filamento impecavelmente redondo ao longo de toda a sua extensão. Esse processo melhora a sonoridade e a corda fica mais encorpada.
      • Nylon puro: é feito um filamento único de nylon puro que proporciona um som mais claro.
      • Nylon Preto: são produzidas com um material diferente que proporcionam um som com mais harmônicos agudos.
      • Composta: possuem multifilamentos de nylon. Produzem uma melhor projeção e durabilidade, além de uma melhor transição entre a sonoridade das cordas mais agudas para as mais graves.

      O calibre do encordoamento

      Entende-se como calibre a espessura da cordas, que podem ser “finas” ou “grossas”. Não há regras exatas para a escolha do calibre. Porém, sua busca depende muito da anatomia de instrumento que você usa [modelo da ponte, afinação, etc] e de qual estilo musical você toca.

      Stevie Ray Vaughan e sua Fender Stracaster, com cordas pesadas

      Ray Vaughan usava calibre Hard Heavy, ou seja, as cordas mais pesadas e duras (Reprodução/Site Oficial)

      Importante: a mudança na calibragem altera a tensão das cordas e desequilibra a regulagem que funcionava até então. Sendo assim, a cada novo calibre usado, é necessário fazer uma nova regulagem do instrumento.

      A seguir, você confere um resumo sobre os calibres mais conhecidos:

      1. Extra Super Light - .008 / .010 / .015 / .021 / .030 / .038

      Geralmente é usado por músicos que gostam dos estilos que exijam solos e execução de técnicas com alta velocidade, como heavy metal. Recomenda-se que na hora da execução dos bends, você tome cuidado para não sair do tom ou até mesmo quebrar a corda.

      Quem usa: Brian May e Peter Frampton.

      2. Super Light – .009 / .011 / .016 / .024 / .032 / .042

      Apesar de ser uma numeração cai bem também em diferentes estilos, este calibre é bastante comum entre os guitarristas adeptos das pontes flutuantes, tipo Floyd Rose. Desta forma, se você curte o virtuosismo dos caras que dominam os bends, tappings e arpejos rápidos, um encordoamento Super Light pode ser o que você precisa.

      Quem usa: Eddie Van Halen e Steve Vai.

      3. Light – .010 / .013 / .017 / .026 / .036 / .046

      Apresenta um timbre mais “encorpado” em relação aos calibres .008 e .009. Bastante versátil, esse tipo de encordoamento funciona bem em guitarras com ponte flutuante e nos modelos modelos Les Paul. A galera do blues gosta bastante desse calibre.

      Quem usa: Eric Claton e Richie Sambora.

      4. Medium – .011 / .015 / .018 / .026 / .036 / .050 
      4.1) Heavy – .012 / .016 / .020 / .032 / .042 / .054

      Ambas numerações são mais rígidas. Geralmente, são indicadas para guitarras que possuem ponte fixa, como os modelos Stratocaster, Les Paul, semi-acústicas e Telecaster. Por serem mais pesados, esses calibres dificultam bends e tappings, ou seja, não são indicados para a galera da “fritação”. Em contrapartida, funcionam muito bem para quem toca blues, jazz ou hard rock.

      Quem usa: Jeff Beck.

      5. Hard Heavy – 0.013 / 0.017 / 0.026 / 0.035 / 0.045 / 0.056.

      Extremamente duro e pesado. Se você não tiver um bom preparo muscular nas mãos, provavelmente sentirá dificuldade ao tocar com esses calibres.

      Quem usa: Stevie RayVaughan.

      Se você toca guitarra, não deixe de conferir as dicas que o Vinícius Dias tem pra você:

      Tipo de cordas

      Há três tipos de cordas. Cada um deles possui características que são responsáveis pela sonoridade. Veja a seguir os três tipos de cordas e suas características físicas e sonoras:

      • Roundwound: são as cordas comumente utilizadas em violões e guitarras. Elas são aneladas e possuem um timbre mais aberto. Bastante versáteis, se adequam a qualquer estilo musical;
      • Halfwound: esse tipo de corda é mais equilibrada, ou sejam, graves e agudos soam com a mesma intensidade. São semi aneladas;
      • Flatwound: são cordas que possuem um timbre mais encorpado, por assim dizer, algo mais grave. Por serem cordas lisas, o barulhinho do deslizar das cordas ao mudar de acorde é menos perceptível.

      Agora que você já manja sobre tipo de cordas, calibre e materiais usados para fazer encordoamentos, a sua escolha já tem um ponto de partida mais preciso. Lembre-se de fazer testes, independente de marcas.
      Confira as melhores dicas para cuidar das cordas de seu instrumento

      Ah, e procure evitar escolher seu jogo de cordas com base nas preferências de seus guitarristas favoritos. Lembre-se que o que o melhor indicativo é a tocabilidade e o prazer que o som provoca em seus ouvidos.