Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Conheça o Telemetron, instrumento musical que só toca no espaço

      31 de julho de 2018 8:44 Por Gustavo Morais

      Até os astronautas gostam de fazer um som (Foto/Pexels)

      Estar no espaço é uma situação, no mínimo, paradoxal. Por mais que contemple a materialização do infinito, um astronauta não é o “Surfista Prateado”, ou seja, não possui as devidas condições de ser dar ao luxo de conhecer cada cantinho do “admirável universo novo”. Sendo assim, não é difícil concluir que a vida fora da atmosfera é glamourizada e, ao mesmo tempo, entediante.

      E qual é o melhor antídoto contra o tédio? A resposta é simples: a música!

      Alguns episódios da história mostram que os astronautas curtem fazer uma boa jam session orbital. Em 1965, a tripulação da “Gemini 6″ tocou “Jingle Bells” no espaço em uma gaita de boca. Já em 2003, a tecladeira invadiu a “Estação Espacial Internacional” (ISS, na sigla em inglês) Em 2013, o astronauta Chris Hadfield fez uma surpreendente performance flutuante para o clássico “Space Oddity”, de David Bowie.

      Com a intenção de manter tradição da musicalidade no espaço, cientistas do Laboratório de Mídia do MIT desenvolveram o Telemetron, um instrumento musical projetado para um ambiente de microgravidade.

      Telemetron é 100% diferente dos instrumentos que já “pisaram” no espaço (Foto/Internet)

      Ao contrário dos violões, sintetizadores, flautas e outros instrumentos que já foram para “missões espaciais”, o Telemetron tem uma execução relativamente mais fácil. Em vez de dedilhar cordas, soprar nas palhetas ou usar as teclas, os astronautas só precisam deixar fazer o instrumento girar no espaço.

      O instrumento é equipado com “sinos giroscópicos” suspensos, dentro da câmara dodecaédrica, que transmitem a telemetria. Esses dados são traduzidos para notas musicais, que são apropriadamente espaciais, com um timbre semelhante à aparência de canções subaquáticas. O instrumento pode ser movimentado, com a intenção de realizar composições mais altas, com tempos maiores, ou pode ser deixado passivamente em um riff, como se flutuasse e quicasse em superfícies.

      Instrumento ainda está em fase experimental (Foto/Internet)

      De acordo com Nicole L’Huillier e Sands Fish, responsáveis pelo desenvolvimento do projeto, o propósito do Telemetron é “expandir a expressão além dos limites dos instrumentos e músicos presentes na Terra”. Além do mais, a invenção pretende “explorar o modo como o design e a criatividade podem evoluir conforme avançamos, além de simplesmente sobreviver no espaço”. Apesar de ainda não ter sido levada ao espaço, a invenção foi amplamente testada em voos parabólicos em gravidade zero. Dê o play e confira um vídeo de teste do equipamento:

      Mesmo que o Telemetron nunca saia, de fato, do planeta Terra, ele cria possibilidades de que as futuras explorações espaciais possam desenvolver suas próprias formas de expressão artística. É muito bom viver o futuro!