Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Roger Waters declara apoio a Nicolás Maduro e divide a opinião dos fãs

      28 de fevereiro de 2019 11:45 Por Gustavo Morais
      Roger Waters, músico e ativista

      Roger Waters apoia Nicolás Maduro (Foto/Divulgação)

      As convicções políticas do músico e ativista Roger Waters voltou a ser assunto nas redes sociais, sobretudo no Twitter. Desta vez, o ex-Pink Floyd usou sua arte para assumir o seu posicionamento em relação ao conflito político na Venezuela.

      Recentemente, Roger gravou um vídeo, postado depois no Twitter, para o show “Hands Off Venezuela”, organizado por Nicolás Maduro, na fronteira da Venezuela com a Colômbia. A apresentação organizada por Maduro foi uma resposta ao evento beneficente promovido, em território colombiano, pelo autoproclamado presidente Juan Guaidó.

      Quero dizer algo para vocês, povo da Venezuela. Admiro vocês desde 1998 e até antes disso. Sou um grande advogado das ideias de Simon Bolívar, um grande pensador, revolucionário, progressista, humanista, homem e líder. Daqui de longe, vejo vocês resistindo a todas as tentativas de poderes imperiais de destruir a revolução, disse.

      Dê o play e confira o vídeo:

      Em outro vídeo, Waters cantou a música “We Shall Overcome”, hit ativista de Joan Baez, e disse “Viva Venezuela”“Deixe o povo venezuelano em paz. Eles têm uma verdadeira democracia. Pare de tentar destruí-la para que o 1% possa explorar o petróleo. Estados Unidos, fiquem fora da Venezuela”, pediu.

      Veja Roger tocando clássico de Joan Baez

      Reação dos fãs

      Como nada escapa do julgamento do público, a imensa base de fãs de Roger se viu no direito de manifestar opinião. Os posicionamentos são diversificados, mas a maioria condenou o apoio do ícone do rock ao polêmico político venezuelano.

      Confira algumas traduções livres das reações dos fãs de Waters:

      “Não, cara, você está errado. Nós queremos ser realmente livres. Imagine ser refém de criminosos armados que te negam comida e remédios. O que você faria?”, questionou Jorge Corrales.

      “Parabéns, você acabou de ultrapassar Syd Barrett e se tornar o mais doido integrante do Pink Floyd”, disse o seguidor chamado Diego Rebello.

      “Odiar Donald Trump não significa ter que apoiar Maduro”, escreveu Fernando Cortes. “Você não faz ideia da nossa situação. Seu silêncio é apreciado”, tuitou Mila Cabana.

      “Obrigado por sempre dizer a verdade”, postou Sandra. “Obrigado por sua transparência! Derrotaremos o Império que quer pegar nossos recursos. Apoios iguais ao seu fazem uma enorme diferença nesta batalha desigual”, agradeceu Carolina Graterol.