Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      “Rapidíssimas”: guitarra de espuma, “toco” de Kurt em Axl e mais

      29 de março de 2019 9:03 Por Gustavo Morais
      Artesão cria guitarra de espuma

      Feita de espuma, a Telecaster Styrofoam é a guitarra mais leve do mundo (Foto/Divulgação)

      Chegou o “dia da mardade”, como dizem por aí! E qual é a maneira mais top para começar o fim de semana? A resposta só pode ser uma: ficar ligado em boa música. E isso você encontra aqui, na coluna “Rapidíssimas”, o boletim musical mais bacana da internet.

      Neste post, além de conferir o episódio do “toco” que Kurt Cobain deu em Axl Rose, você conhecerá a guitarra feita de espuma. Ah, também temos pra você uma revelação surpreendente do Zezé di Camargo!

      Já que curtiu esses spoilers, amigo leitor continue com a gente! Se ajeite por aí, prepare seus fones de ouvido e boa leitura ;)

      A guitarra mais leve do mundo

      Suas costas sofrem com as longas horas que você passa tocando guitar? Saiba, então, que o seus problemas acabaram! O artesão e Youtuber americano Burls Art acabou de inventar a Telecaster Styrofoam, a guitarra mais leve do mundo!

      Talvez possa te interessar:

      O instrumento pesa 1,60 Kg, cerca da metade do peso de uma Stratocaster comum. Para criar a guitarra mais leve do mundo, Art usou espuma isolante. Na real, o que pesa pra valer nesse instrumento magnífico é o braço de madeira.

      Dê o play e confira os processos de construção da guitarra feita de espuma:

      Poxa, Kurt!

      O empresário Danny Goldberg, que trabalhou com o Nirvana, está lançando o livro “Serving the Servant: Remembering Kurt Cobain”, que reúne vários “causos” protagonizados pelo saudoso roqueiro. E um trecho da obra, Goldberg relata uma ocasião em que Cobain deu um “toco” em Axl Rose, vocal do Guns N’ Roses, que queria conhecê-lo depois de um show.

      Nirvana foi uma das principais bandas de sua geração

      A carinha feliz de quem trollou Axl Rose (Foto/Divulgação)

      De acordo com o empresário, a saia justa rolou quando o Nirvana tocou no Palace Theatre, casa de shows com capacidade para 2,2 mil pessoas – na época, o maior lugar em que o power trio tinha se apresentado até então. Como Guns e Nirvana eram da mesma gravadora, a Geffen, Axl foi ao local para conhecer Kurt. Ao ser perguntado se gostaria de conhecer o icônico vocalista, Cobain respondeu com uma careta. Goldberg ficou sem saber o que fazer, já que Axl estava com um dos fundadores da gravadora, Eddie Rosenblatt. Sendo assim, o empresário tirou da cartola [que não era a de Slash ;) ] um jeitinho para que lenda do grunge escapasse da dupla.

      Sugeri para Kurt que deixasse o camarim assim que entregasse algumas credenciais para Rosenblatt. Dessa maneira, não iria parecer que fugimos deles, já que Kurt teria sumido. Ele acenou positivamente e saímos. Pedi para eles esperarem cinco minutos enquanto os caras do Nirvana ‘trocavam de roupa’. Em seguida, voltei correndo pro camarim, agarrei Kurt e ‘fugimos’ por uma porta lateral

      Segundo Danny Goldberg, o plano parece ter funcionado bem, já que Rosenblatt nunca comentou sobre assunto. Em contrapartida, alega Goldberg,“isso certamente deixou Rose bem incomodado. Eu e Kurt ficamos em uma esquina dos corredores nas sombras. Vários executivos da música passavam por ali sem perceber que aquele cara pingando suor tinha acabado de fazer um show incrível”, concluiu.

      O temperamental Axl Rose chora no clipe de "November Rain"

      Tá explicada a razão do chororô de Axl no clipe de “November Rain” (Foto/Divulgação)

      Pouco tempo depois, o Nirvana também virou uma das maiores bandas do mundo e até encenou uma rivalidade com o Guns.

      “Ao mestre, com carinho”

      Aconteceu em Pasadena, na Califórnia, nesta semana, o show “Randy Rhoads Remembered”. O evento celebrou a memória e o legado do saudoso Randy, morto em 19 de março de 1982. Quem apareceu por lá e prestou um tributo ao mestre foi Kiko Loureiro, guitarrista do Megadeth. Com todo talento que lhe é caro, Kiko mandou uma versão arrasadora para o hit “Mr. Crowley”, canção que Rhoads imortalizou no disco “Blizzard of Ozz”, de 1980. O resultado, você confere abaixo!

      Quando a sofrência é inspiradora!

      Com “É o Amor”, Zezé Di Camargo e Luciano emplacaram um dos grandes hits da música brasileira popular. De acordo com a cinebiografia da dupla, “Dois Filhos de Francisco”, a canção surgiu depois de um desentendimento entre Zezé e a esposa. A inspiração para a letra da música, no entanto, foi um tanto quanto diferente da que vimos no filme.

      Capa do disco de estreia de Zezé di Camargo & Luciano

      “É o Amor” faz parte do primeiro LP da dupla, lançado em 1990 (Foto/Divulgação)

      Durante a gravação do programa “Tamanho Família”, da Rede Globo, que irá ao ar no domingo de Páscoa, Zezé revelou que “É o Amor” teve como inspiração a versão que Maria Bethânia fez para a canção “Negue”, um dos maiores clássicos da chamada “música de fossa”, isto é, a “sofrência” que nossos avós escutavam. Tudo aconteceu quando o cantor estava na rua e ouviu no rádio os seguintes versos da música: “Negue seu amor, seu carinho, Diga que você já me esqueceu”.

      Eu fiquei com essa parte da música na cabeça, aí quando cheguei em casa, mesmo a família sendo grande, esperei um momento de concentração e sentei no chão, peguei o violão e saiu assim: ‘Não vou negar que sou louco por você, tô maluco pra te ver, eu não vou negar’. Esse trecho me veio na cabeça como uma resposta à música de Maria Bethânia: ‘Negue seu amor, seu carinho, diga que você já me esqueceu’. O meu objetivo ao escrever a letra era fazer a versão masculina daquela música. Aí foi quando naquela noite, 05:00 da madrugada, eu terminei de compor e decidir gravar voz e violão mesmo para que entrasse no CD

      A canção, como você sabe, é um clássico eterno! E o resto? Bem… o resto, já é história ;)

      Tenha uma experiência sensorial com o Rock in Rio

      A produção do Rock in Rio não para de surpreender! Desta vez, a novidade na programação fica por conta da arena “Nave – Nosso Futuro é Agora”. Fruto de uma parceria com a Natura, o espaço chega para proporcionar uma experiência sensorial ao público.

      Rock in Rio e Natura estão juntos em uma experiência sensorial

      Rock in Rio e Natura querem que você tenha uma experiência sensorial (Foto/Divulgação)

      O curador responsável Marcello Dantas, idealizador do Museu da Língua Portuguesa e do Museu de Ciências Catavento, explicou o conceito do espaço. “O nosso propósito é dar às pessoas uma oportunidade de se reconectarem para que elas possam estar bem, para que elas possam restabelecer contato com coisas com as quais fomos perdendo a conexão: os ciclos da natureza, a relação com as outras pessoas, a atenção ao ritmo natural do nosso corpo”.

      A nova atração vai ocupar o velódromo durante todos os dias do evento, que vai rolar em 27, 28 e 29 de setembro e 3, 4, 5 e 6 de outubro, no Parque Olímpico. Com capacidade para 2 mil e 400 pessoas, cada sessão da “Nave – Nosso Futuro é Agora” terá duração de quinze minutos.

      Conheça a nova atração do maior festival de música do mundo:

      Pra terminar de sextar em grande estilo, entre neste link e ouça uma seleção de músicas especiais que a galera do Letras.mus.br elaborou pra celebrar a chegada do dia mais top da semana! Ah, e não se esqueça de compartilhar o link deste post com a sua galera. Juntos, nós podemos divulgar a boa música com mais potência ;)