Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Joint shifting: conheça a nova técnica de Steve Vai

      22 de julho de 2019 9:25 Por Gustavo Morais

      Do alto de seus 59 anos, o guitarrista Steve Vai continua inventivo. Inquieto por natureza, como todo artista diferenciado - #FikaDika - o guitar hero americano meio que acabou de criar uma nova técnica de guitarra. Sim, amigo leitor, nós estamos falando da Joint shifting.

      Steve Vai e a técnica chamada Joint shifting, ou mudança conjunta

      Segundo Steve Vai, Joint shifting não é uma técnica fácil de se executar (Foto/Divulgação)

      No post de hoje, vamos conversar um pouco sobre os mistérios dessa nova invenção do mestre! Ah, um pequeno spoiler: para entender esse do que se trata, tenha a certeza de que as aplicações do bend estão, literalmente, na ponta dos dedos.

      O que é joint shifting

      Em conversa com o site Music Radar, Steve Vai revelou detalhes sobre sua nova criação: a técnica joint shifting. Segundo o músico, trata-se de um jeito de tocar que requer uso apurado do fundamento dos bends.

      Eu chamo isso de joint shifting [mudança conjunta, em livre tradução]. É quando você dá um bend em uma nota com um dedo e toca outra nota sem bend, enquanto as seguras, mais bends são dados. Para funcionar, precisa ter a independência dos dedos em dia. Segure as notas, dê bends e release bends enquanto as notas são todas tocadas ao mesmo tempo

      E por falar em bend, não deixe de conferir uma videoaula fodástica sobre esse assunto ;)

      Dificuldades do joint shifting

      Ainda segundo Steve, a execução da técnica não é das mais fáceis. Apesar do elevado nível de dificuldade, ele afirma que trata-se de uma nova maneira de tocar.

      O joint shifting não é convencional e é realmente muito difícil. Acabei de terminar uma música que tem muito disso. Estou na pilha para que para que as pessoas ouçam, pois os jovens guitarristas podem levar essa técnica a outro nível – o que seria bizarro!

      Porém, na questão do joint shifting, a “velocidade não importa tanto assim”, afirmou. “Isso tudo é sobre as maneiras bizarras e peculiares de tocar frases, movendo-se ao longo do braço. Leva meses e meses para se desenvolver. E então, você tem esse novo ponto de vista … isso é o que o torna o tempo de estudo realmente recompensador”, completou.

      Possivelmente, a técnica será apreciada no novo disco que Steve Vai está preparando. O sucessor do ótimo Modern Primitive ainda não tem dada de lançamento prevista. Abaixo, você confere dois vídeos de bastidores do guitarrista. Se liga, pois dá pra sentir um pouco do que está a caminho! 

      Segue mais um vídeo de arrepiar!

      Toca guitarra? Talvez você goste desses posts:

      E já que esse nosso papo de guitarrista está chegando no final, saiba que ainda temos muito assunto para conversar. Se liga só na trinca de conteúdo abaixo!

      Ah, e não deixe de espalhar esse rolê por aí! Basta compartilhar o link do post nas suas redes sociais e não se esqueça de marcar seus amigos que também apreciam as maravilhas da guitarra :)