Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Captador ativo ou passivo? Entenda as diferenças e faça sua escolha!

      23 de julho de 2019 12:21 Por Gustavo Morais

      O mundo das guitarras é impulsionado por uma série de engrenagens. Geralmente as conversas entre guitarristas passam por temas como, o calibre de cordas, os tipos de ponte e – inevitavelmente – os tais dos modelos de instrumento.

      No texto de hoje, a conversa gira em torno de um dos assuntos mais importantes para a galera das cordas: o sistema de captação. Iremos abordar as diferenças entre captador ativo e passivo e, no final das contas, você terá mais informações para traçar o perfil de guitarra que deseja ter em mãos.

      Vamos nessa?

      Tipos de captadores

      De acordo com a anatomia da guitarra elétrica, o sistema de captação é formado pelos dispositivos que captam as vibrações mecânicas geradas pelas cordas dos instrumentos e as convertem em sinais elétricos.

      A maioria das guitars é equipada com mais do que um captador e um seletor permitirá qual deles será usado. Nesse contexto, os tipos de captadores que fazem a mágica acontecer são os dois abaixo:

      Single Coil: é o mais simples dos captadores magnéticos. Este captador tem como característica principal produzir um som alto, limpo e com bastante brilho. Em contrapartida, tende a apresentar um maior ruído.

      Guitarra estratocaster equipada com os dois tipos de captação

      Stratocaster equipada com Humbucker (perto da ponte) e dois Single Coils (Foto/Site Fender)

      Humbucker: é composto por dois Single Coils, um do lado do outro, com polaridades invertidas. Dessa forma, os ruídos captados por um são eliminados pelo outro. Quando comparados ao som dos dispositivos Singles, os captadores Humbuckers produzem um som bem mais pesado.

      Captadores passivos

      Os captadores passivos foram os primeiros a serem feitos, e são os mais populares mesmo hoje em dia. Do jazz ao sub-gênero mais desconhecido do heavy metal, sempre há um sistema de captação passiva para “segurar as pontas”.

      Geralmente os captadores passivos vêm instalados de fábrica na maioria das guitarras, independente do modelo. Eles são constituídos por uma bobina de fio de cobre (e alguns de prata) e um ímã.

      Captador passivo de guitarra

      Esquema de captação passiva (Foto/Internet)

      Apesar de ter uma arquitetura eletrônica simples, os materiais utilizados podem impactar nos timbres. Detalhes como, por exemplo, o número de voltas dos fios de cobre na bobina, ou tipo de imã ou quantidade de bobinas trabalhando, são fundamentais para construção de um captador passivo de boa qualidade. Alterando qualquer um dos elementos dessa equação, o timbre tende a mudar. Por este motivo o catálogo das principais marcas, entre elas as clássicas Seymour Duncan e Dimarzio, é tão extenso.

      bobina de fio de cobre envolve captador passivo

      Fios de cobre envolvem um captador passivo (Foto/Internet)

      No que diz respeito à funcionalidade, o captador passivo envia diretamente o sinal das cordas para o amplificador. Eles tendem a preservar um pouco mais a vibração da corda, deixando assim o timbre um pouco mais orgânico. Muitos guitarristas preferem esse tipo de captação por entenderem que o som é mais “maleável”, ou seja, uma simples mexida no botão de volume, por exemplo, pode modificar o timbre geral.

      Desvantagens do captador passivo

      As duas maiores reclamações acerca dos captadores passivos são:

      • a relação ganho vs. equilíbrio das frequências.
      • ruídos comuns nos singles dos modelos Telecaster e Strato.

      Para ter um captador com um ganho maior, é necessário mais voltas de fio na bobina. O problema é que isto resulta em uma resposta de frequência um pouco mais fechada, isto é, o som é mais grave. Quando se usa menos fio na bobina, o equilíbrio das frequências melhora e o ganho perde qualidade.

      Sistema de captação passivo para guitarra

      Captador passivo de uma Strato (Foto/Internet)

      Para resolver a questão dos ruídos, muitos guitarristas optam por adaptações nos captadores. A intenção é blindar o instrumento e, consequentemente, tentar diminuir o zumbido. O melhor jeito de se fazer isso é dar uma regulada nos aterramentos, ou até mesmo substituí-los por alguma versão que apresente um nível menor de barulho indesejado.

      Atenção: para fazer esse tipo de blindagem, sempre leve sua guitarra ao luthier de sua confiança.

      Captadores ativos

      Um captador ativo é alimentado por uma bateria de 9V, que é armazenada na guitarra, permitindo assim maior saída e um melhor equilíbrio das frequências. Os materiais usados vão de acordo com os propósitos de cada fabricante. O clássico projeto da EMG 81, por exemplo, usa um ímã cerâmico para fornecer sons mais agressivos.

      Sistema de captação ativa para guitarra

      Esqueminha de um captador ativo (Foto/Internet)

      Os captadores ativos são projetados com ímãs mais fracos. Além de permitir que a corda vibre por muito mais tempo, isso possibilita um pouco mais de sustain na guitarra. Outra grande vantagem desse sistema de captação é o baixo nível de ruído, isto devido a sua construção e ao seu pré-amplificador.

      Geralmente, esse tipo de captação é usada por guitarristas que buscam um som mais visceral – alô, galera do metal! Os captadores ativos entregam timbres mais vigorosos e consistentes, sem comprometer a qualidade.

      Desvantagens do captador ativo

      Um dos pontos negativos é a necessidade de trocar a bateria, em razão de sua vida útil. Quando ela perde as forças, o som fica sem potência e até mudo. Além disso, sem um pré-amplificador, esse sistema de captação é inutilizável.

      Seymor Duncan Blackout AHB-1

      Blackout AHB-1, captador ativo da Seymor Duncan (Foto/Internet)

      Segundo o site Loud Luthieria, “um captador ativo não tem a capacidade de excluir a madeira na qual seu instrumento foi construído”. Sendo assim, uma guitarra com corpo em alder e o braço em maple, por exemplo, sempre produzirá um timbre mais aberto e percussivo do que uma guitarra toda feita em mogno.

      Dicas definitivas para comprar uma guitarra

      E se você quer comprar a sua guitarra, saiba que temos mais conteúdos à sua disposição. Se liga só nos links abaixo:

      Ah, e se ainda ficou alguma dúvida sobre captador ativo e passivo, dê o play e confira o vídeo a seguir ;)