Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Especial percepção musical: 3 dicas para tirar músicas de ouvido

      21 de agosto de 2019 10:33 Por Gustavo Morais

      Quem não conhece um músico que consegue “tirar de ouvido” qualquer música, ou que tem a manha de acompanhar um cantor sem nunca ter tido contato com partitura/cifra, ou até mesmo que é capaz de improvisar de forma convincente? Esse tipo de artista desperta admiração ou inveja, pode crer. O que pouca gente comenta, no entanto, é que tais habilidades não são sobrenaturais ou obra do acaso.

      Tirar música de ouvido é consequência da boa percepção musical

      Tirar música de ouvido não é mágica e nem um feito sobrenatural (Reprodução/Internet)

      Pra ser bem sincero, as atividades que listei acima são frutos de um ouvido bem treinado e da correlação entre o conhecimento técnico e o que o músico ouve. Na prática, isso quer dizer que qualquer pessoa – incluindo você e eu – reúne condições para desenvolver esses rolês. E é por isso que no texto de hoje, vou te passar três dicas para treinar sua percepção musical.

      Tá a fim de saber mais sobre esse assunto? Continue comigo, pois este conteúdo vai dar um up nos seus estudos.

      A importância da percepção musical

      Assim como um leitor consegue ouvir as palavras que lê, sem precisar pronunciá-las em voz alta, o músico consegue “ouvir” internamente os sons antes de executá-los. Essa habilidade pode ser inata – o chamado “ouvido absoluto” – ou adquirida por meio de treinamento, o que leva ao chamado “ouvido relativo”.

      A percepção musical é uma linguagem que precisa ser bastante estuda

      A percepção musical é uma habilidade que qualquer pessoa pode desenvolver (Imagem/Internet)

      Pense um pouco nas linguagens falada e escrita: para conseguir escrever o que se ouve, é necessário conhecer e entender os códigos utilizados para a escrita (letras, palavras, etc). Porém, nada impede que uma pessoa ouça palavras e as repita, mesmo sem saber como escrevê-las.

      Do mesmo modo, é possível a um músico ouvir e reproduzir frases musicais ou notas isoladas, mesmo sem conhecimento teórico, desde que tenha um bom domínio sobre seu instrumento e consiga identificar o que ouviu.

      Como saber se tenho “ouvido relativo” ou “ouvido absoluto”?

      Por definição, entende-se que percepção musical é “a capacidade de perceber as ondas sonoras como parte de uma linguagem musical”. Sendo assim, podemos classificar a percepção musical como uma habilidade importantíssima para o desenvolvimento completo do musicista. Mas como se trata de uma linguagem, é preciso aprender a ouvir, reproduzir e escrever música.

      Escrever música tem relação total com percepção musical

      A percepção musical é semelhante às linguagens falada e escrita (Imagem/Internet)

      Como te falei algumas linhas acima, as letras e as palavras são os códigos essenciais para a leitura e escrita. No caso da linguagem musical, entre outros elementos que se agrupam para formar padrões com significado, nós temos escalas, acordes, campo harmônico, entre outros.

      Tudo isso que pontuei até aqui cria uma biblioteca de padrões que, quando escutados, são reconhecidos e, consequentemente, reproduzidos ou escritos. Mas para ter facilidade e sucesso nessa função, o músico precisa estar com a percepção aguçada. E a seguir, vou te contar como afiar esse importantíssimo fundamento:

      1. Memorização das notas e intervalos

      Esse é o modo mais fácil de começar a treinar sua percepção musical. Comece memorizando os intervalos simples como os da escala diatônica. Toque essa escala no seu instrumento e preste atenção no som gerado sempre que trocar de nota, vá se habituando a esses sons. Com o passar do tempo, você saberá identificar a escala assim que ouvi-la.

      Memorizar notas e acordes é um bom método de treinar percepção musical

      A memorização das notas é uma forma de desenvolver percepção musical (Imagem/Internet)

      Também é possível treinar com a altura das notas. Toque um A, por exemplo, memorize o som produzido. Crie analogias entre dados conhecidos, como as notas iniciais de uma determinada melodia e quais intervalos elas formam, por exemplo.

      Com o domínio desse banco de dados sonoro, você pode ouvir determinado elemento – seja um intervalo, uma frase musical ou um acorde – e compará-lo ao que já conhece, fazendo a relação entre o que ouve e o que memorizou, o que possibilita fazer a identificação.

      2. Identificação de notas e acordes

      Depois de treinar bem a memorização, você pode começar a praticar a identificação de acordes. O procedimento é bem simples: ouça a música que você quer tirar é procure identificar quais tipos de acordes estão sendo tocados: se não maiores ou menores, sustenidos, com sétima, etc.

      O som do baixo pode ajudar a treinar a percepção musical

      O baixo é um instrumento que ajuda a guiar o processo de tirar música de ouvido (Imagem/Internet)

      Procure começar com músicas mais fáceis, ou seja, aquelas que tenham poucas variações e que sigam uma progressão simples. Com o decorrer dos estudos, você perceberá o momento de partir para as canções que possuem uma maior variação de acordes.

      Importante: prestar atenção no som do baixo na música pode te ajudar! Digo isso, pois, o gigante gentil das quatro cordas costuma informar qual o tom da música.

      3. Identificação de instrumentos

      Segundo o pessoal do Guitarpedia, esse fundamento é interessante para quem curte produção musical. Trata-se de um exercício que vai te trazer novas percepções acerca das músicas que você ouve e, por isso, tenha cautela ao começar praticá-lo.

      O procedimento é simples:

      • coloque a música para tocar e ouça com bastante atenção
      • identifique e tome nota acerca dos instrumentos presentes no arranjo
      • observe quais instrumentos se destacam e em quais momentos da música isso acontece
      • destrinche a performance vocal da música, isto é, observe em quais momentos a voz aumenta e diminui e analise o que ela faz na música

      Com esse estudo analítico, você deixará seus ouvidos mais acostumados com as variações sonoras. Consequentemente, conseguirá tirar músicas de ouvido com mais facilidade.

      Mais dicas para treinar percepção musical

      E já que você chegou até aqui, que tal dar uma conferida nos conselhos que os nossos amigos do Cifra Club têm a respeito de percepção musical?

      Primeiro, o Vinícius Dias dá ótimas dicas para tirar música de ouvido. Depois que eu vi o vídeo abaixo, minhas dificuldades sobre esse assunto simplesmente acabaram.

      Já no próximo vídeo, o Gustavo Fofão tem as melhores dicas para ajudar a melhorar a sua percepção musical. Dê o play e eu garanto que você não vai se arrepender.