Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Como melhorar o timbre da guitarra? Confira dicas de especialistas!

      4 de setembro de 2019 13:03 Por Gustavo Morais

      O timbre do instrumento está para o músico, assim como o esquema tático está para um time de futebol. Na prática, isso quer dizer que: do mesmo jeito que as táticas usada pelo treinador indicam o tipo de jogo da equipe, a timbragem da guitarra mostra a identidade do guitarrista. Desta forma, essa palavrinha de seis letras, e de origem francesa, é de fundamental importância para nós, os amantes das seis [7, 12, etc] cordas.

      O guitarrista tem várias possibilidades de timbre

      O timbre é um tipo de identidade do guitarrista (Foto/Pexels)

      Tenho certeza de que você, como guitarrista caprichoso que é, já tem uma ideia de timbre formada. Mas e aí? Será que tem como dar um upgrade nisso? A resposta só pode ser uma: claro que tem. E é exatamente essa a questão abordada no texto de hoje.

      Quer saber mais sobre isso tudo? Então, continue comigo. Ao longo das próximas linhas e parágrafos, vou te aplicar alguns conceitos e vídeos de especialistas ensinando como melhorar o timbre da guitarra.

      Prepare aí seu amplificador, as suas palhetas e sua guitarra, pois a jornada sonora tá só começando.

      Qual é o timbre ideal?

      Como a música não é uma conta feita na calculadora, não há uma resposta exata para isso. Desta forma, entende-se que o timbre ideal é aquele que mais se encaixa no objetivo da música. É o que está dentro de um contexto e que favorece o instrumento e colabora para que sua interpretação funcione de forma harmoniosa com os outros instrumentos.

      É normal a gente procurar equalizar nossa guitarra próxima do som dos nossos guitar heroes e das músicas que curtimos. De forma intuitiva, tentamos timbrar a nossa guitarra com o estilo que vamos tocar. Essas referências são 100% necessárias pra guiarmos os processos de descoberta, além de contextualizar nossa sonoridade e adequá-la ao estilo.

      Timbre de ideal guitarra é uma questão sem resposta exata

      Timbre ideal é uma questão de subjetividade (Foto/Pexels)

      Para encontrar o seu timbre ideal, procure responder as perguntinhas abaixo:

      • “o que espero do meu timbre?”
      • “quero soar leve ou agressivo?”
      • “a guitarra vai estar em primeiro plano ou fundo?”
      • “quero que minha guitarra ‘soe como guitarra’ ou como outro instrumento?”

      Como você sabe, muitos são os tipos de música e mais variada ainda são as possibilidades de timbre. Consequentemente, se o papel da guitarra no som não estiver bem definido, fica impossível fazer uma timbragem que atenda os seus anseios.

      Estética do timbre

      Incontáveis fatores estimulam nossas escolhas por uma determinada. A seguir, você confere pontos que são considerados convencionais para um processo de timbragem. As definições foram escritas com base nos ensinamentos do músico e professor Denis Warren.

      Peso

      Não indica quantidade de distorção. Peso se refere ao espaço que o instrumento ocupa em uma determinada música. Um timbre com peso é aquele que tem suas frequências bem definidas.

      Ex.: uma estrutura grave nítida, médios sem exageros e agudos brilhantes sem soarem estridentes.

      Definição

      O timbre é bem definido quando você escuta a guitarra e seus detalhes de forma bem clara. Para chegar nesse nível de excelência, você precisa procurar não competir com as frequências dos outros instrumentos.

      Ex.: uma guitarra com grave em excesso, embola com o baixo. Em contrapartida, a falta de grave reduz a agressividade da guitarra. Pode parecer complexo, mas você chegará na definição ideal bem antes do que imagina.

      Distorção

      Muito cuidado, sobretudo se você é da turma do rock pesado! Com excesso de distorção, comprometemos bastante a definição.

      É preciso ter cuidado para que o timbre da guitarra não comprometa o restante do som da banda

      Quando for melhorar o timbre da guitarra, não cometa bullying com os caras da banda (Foto/Pexels)

      De forma geral, com a intenção de facilitar a tocabilidade, nós guitarristas tentamos compensar falta de sustain com exageros na distorção. Só que esse pensamento só faz avacalhar o timbre e a equalização dos outros caras da banda.

      Ambiência

      Ela cria o clima da música! A ambiência, conforme explica Warren, ”pode ser conseguida de inúmeras formas, seja com efeitos (reverb, delay) ou com o posicionamento do microfone (gravações e ao vivo com microfonação). É aconselhável ser compatível com a quantidade de ambiência dos demais instrumentos para evitar contrastes em excesso”.

      Ex.: imagine que a música tem uma mixagem seca. Só que de repente, entra um solo carregado de reverb. Seus ouvidos vão entranhar, certo? Saiba que esse estranhamento acontece porque a maioria de nós tem tendência a ter ouvido é relativo, isto é, nossa audição se adapta às condições impostas. Sentiremos bastante a ambiência do solo, justamente, por estarmos sob as influências da mixagem “secona” que emoldurava a música até então..

      Sustain

      É a quantidade de harmônicos geradas pelo timbre, é a duração da nota após a execução. Quando rola pouco sustain, o som some rapidamente após você articular a nota.

      Como melhorar o timbre da guitarra

      A seguir, você confere três videoaulas ministradas por guitarristas que manjam muito de timbre. Fique atento às dicas e, no final da conversa, você já terá novas e ótimas perspectivas sobre o assunto.

      O primeiro cara que tem muito pra ensinar é o guitarrista, professor e youtuber Marco De Ros. Considerado um dos 70 mestres brasileiros da guitarra e do violão, segundo a turma da Rolling Stone Brasil, esse gaúcho boa praça chega na área com várias dicas sobre timbres e pedais.

      Possibilidades de timbres

      Sensacionais as dicas do De Ros, hein? E continuando nesse embalo, se liga na videoaula sobre possibilidades de timbres que o músico e professor Ricardo Marins gravou nos estúdios do Cifra Club.

      Diferentes formas de timbrar a guitarra

      E por fim, mas não menos importante, o meu amigo Vinícius Dias dá uma explicação bem abrangente acerca de algumas das muitas formas de timbrar a guitarra.

      Mais dicas para guitarristas

      E para que você continue tendo sucesso aí na na sua jornada, não deixe de conferir os links abaixo. São assuntos que vão melhorar seu vocabulário musical, além de te trazer novas experiências e maneiras de enxergar o fantástico mundo da guitarra.

      Depois de conferir todo esse material, creio que você já é um novo guitarrista. No final das contas, só quero que você consiga se desenvolver de maneira plena e satisfatória como músico. Saiba que na real, estamos todos juntos nesse barco. Bend up!