Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Como fazer a segunda voz? Descubra estudando as melhores músicas

      26 de novembro de 2019 12:04 Por Gustavo Morais

      Cantor e cantora soltam a voz

      Fazer a segunda voz não é o mesmo que cantar em oitavas diferentes (Foto/Freepik)

      Quando o assunto é segunda voz, nós brasileiros tendemos a pensar em música sertaneja. Também pudera, né? Afinal de contas, as duplas de cantores formam boa parte do DNA desse que é um dos patrimônios imateriais da cultura brasileira – o bom e velho sertanejão.

      No linguajar popular, entende-se que a “primerera” é a voz principal da dupla e, por consequência, a “segundera” é a voz que dá forma e ajuda a encorpar determinadas partes da música.  Esses conceitos acima, de fato, não são de todo errado. Na verdade, eles são relativamente limitados, pois, a segunda voz pode ser usada nos mais variados tipos de música.

      No texto de hoje, a conversa vai aprofundar nessas questões relacionadas às vozes secundárias. Depois deste nosso papo, você terá respostas para tudo o que sempre quis saber sobre esse assunto tão importante. Além disso, te indicarei algumas videoaulas para que você aprenda como usar esse recurso que deixa as músicas ainda mais maravilhosas.

      Vamos lá?

      O que é segunda voz?

      Sabe aquela outra voz que sempre aparece na música acompanhando a voz principal? Então, essa é a segunda voz! Explicando de acordo com a teoria, trata-se da voz que acompanha a melodia principal, tampem conhecida por ser a sequência de notas executadas pelo cantor.

      Duas backing vocals e uma cantora principal

      A segunda voz e o backing vocal são fundamentos distintos, porém, complementares (Foto/Freepik)

      Muita gente comete o erro de pensar que para fazer a segunda voz, basta repetir a melodia da voz principal em uma região mais grave ou mais aguda. Na real, essa voz secundária é formada por uma sequência de notas diferente da primeira voz. Essas sequências, no entanto, devem combinar entre si, pois, não queremos que a parte vocal da música soe de maneira desafinada. Para entender um pouco mais sobre essas combinações, você precisa estudar ir lá na teoria musical e estudar bastante a questão dos intervalos ;)

      Qual a diferença entre segunda voz e backing vocal?

      No início da conversa, você viu que a segunda voz ajuda a encorpar certas partes de uma determinada música. Instintivamente, o papel do backing vocal surgiu aí na sua mente, correto?

      Essa associação, de fato, não é completamente errada. No entanto, algumas pequenas diferenças separam uma coisa da outra. Segundo a professora Daniela Alvis, do site Pra Cantar, “a diferença entre segunda voz e backing vocal está em timbragem e volume”.

      O backing vocal é feito com a voz mais suave, tende a seguir as terças e quintas dos acordes e fica em plano de fundo. Por sua vez, a segunda voz tem a melodia mais desenhada, mas também pode seguir as terças, e o timbre fica mais em sintonia com a primeira voz.

      Como fazer a segunda voz?

      Fazer a segunda voz não é a mesma coisa que repetir a sequência de notas da voz principal. Trata-se de um processo que requer estudo, atenção e cuidado para não sair “atropelando” a melodia da música. A seguir, a Natália Sandim fala sobre as base teóricas usadas para a construção da segunda voz:

      Viu que demais esses conhecimentos? E o melhor: não é um bicho de sete cabeças! Com foco e dedicação, conseguimos compreender e praticar esses fundamentos. A seguir, você confere a segunda parte da explicação teórica da aula sobre como fazer a segunda voz.

      Músicas para treinar a segunda voz

      Eu poderia passar o resto da vida indicando músicas para você treinar a segunda voz, amigo leitor. Por motivos óbvios, isso é impossível :P Felizmente, o Cifra Club desenvolveu uma série de videoaulas para que você possa praticar esse fundamento tão importante do “lado vocal da força”!

      Por mais que a voz secundária seja mais comum na música sertaneja, ela aparece em vários estilos musicais. Como não podemos limitar os estudos, a nossa lista é bastante abrangente. Vamos nessa?

      The Sound Of Silence – Simon & Garfunkel

      A segunda voz sempre foi componente do DNA da música folk americana. Sendo assim, nada melhor do que treinar com uma canção da saudosa dupla Simon & Garfunkel. Detalhe: o Garfunkel é um dos cantores mais completos surgidos no século XX.

      Garotos II – Leoni

      No pop rock nacional, a segunda voz costuma a aparecer nas músicas que flertam com MPB e folk. Por isso, esse clássico do Leoni é perfeito para as nossas práticas.

      Love Me Do – The Beatles

      O talento para criar harmonias vocais é apenas um dos fatores que fizeram dos Beatles uma banda realmente diferenciada. Convenhamos: as vozes de John e Paul foram feitas uma para a outra! E quando George entrava na jogada, o rolê mantinha a qualidade na prateleira de cima. Presente no lado B do disco de estreia da banda, Love Me Do é uma verdadeira aula de como fazer a segunda voz.

      Me Espera – Sandy e Tiago Iorc

      Quando bem feito, o dueto de uma voz masculina com uma feminina é uma verdadeira obra de arte. Em um passado não muito distante, Sandy e Tiago Iorc cantaram juntos e emocionaram muita gente. Por isso, não deixe de treinar essa canção maravilhosa com Natália Sandim e Leo Eymard.

      Evidências – Chitãozinho e Xororó

      E para encerrar essa listinha, nada melhor do que uma música sertaneja! Uma vez que essa galera tende a ser perita eno assunto, optei por indicar uma das duplas que fazem a função com mais destreza. Sendo assim, senhoras e senhores, nada melhor do que treinar com Evidências, hit incontestável da música brasileira popular.

      Como cantar bem?

      Agora que você já descobriu como fazer a segunda voz, imagino que deseja continuar se desenvolvendo como cantor. Por isso, preciso te indicar uns textos fundamentais sobre voz!

      Os conteúdos abaixo são educativos, divertidos e informativos. Garanto que você não vai se arrepender de conferir “esse billete”.