Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      12 hinos do pagode dos anos 90 pra você ouvir e tocar hoje

      24 de abril de 2020 13:26 Por Gustavo Morais

      Quando o assunto é música brasileira nos anos 90, o pagode assume o protagonismo. Por mais que continue em alta, foi naquela saudosa década que o estilo promoveu ao estrelato a carreira de muita gente talentosa. Era impossível ligar o rádio, ler revistas e assistir TV e não dá de cara com algum pagodeiro mostrando serviço.

      Capa do quinto disco do grupo Raça Negra, ícone do pagode dos anos 90

      Existe algo mais “pagode dos anos 90″ do que o grupo Raça Negra? (Imagem/Divulgação)

      Neste texto, você vai relembrar alguns hinos do pagode dos anos 90. Esta lista é interminável, eu sei, mas limitei a quantidade em 12 canções. São músicas maravilhosas, que marcaram época, e até hoje emocionam o público.

      Spoiler: muita gente boa ficou de fora, mas… nada impede um post futuro para corrigir isso ;) Sem mais delongas, confira só as faixas que você vai relembrar e curtir nesta nossa conversa de hoje.

      • Quando Te Encontrei
      • Poderosa
      • Caçamba
      • Recado à Minha Amada
      • Temporal
      • Gamei
      • Lá Vem o Negão
      • Naturalmente
      • Primeiro Beijo
      • Farol das Estrelas
      • Cohab City
      • Essa Tal Liberdade

      Vamos nessa? Ajeite seus fones de ouvido, seu violão e simbora celebrar um dos capítulos mais importantes da música brasileira popular.

      Quando Te Encontrei – Raça Negra

      Cria da zona leste de São Paulo, o Raça Negra está na estrada desde 1983. O sucesso em escala nacional , no entanto, só rolou na virada entre as duas décadas. A faixa Quando Te Encontrei , de 1993, foi uma das que ajudaram a banda conquistar o patamar de popularidade que começou há muito tempo, continua até hoje, e só parece melhorar.

      O Raça Negra praticamente fundou esse pagode tão emblemático dos anos 90. Esta lista poderia contar com as faixas Cheia de Manias, Cigana ou É Tarde Demais. A ideia, entretanto, foi resgatar uma canção importante, mas comentada menos do que deveria entre os fãs do grupo.

      A Poderosa - Banda Brasil

      Em 1994, só pra você ter uma ideia, o ex-jogador Ronaldo Fenômeno já era craque, mas ainda era conhecido como “Ronaldinho do Cruzeiro”. Naqueles tempos, a Banda Brasil estava entre os gigantes do pagode romântico. Com o hit Poderosa, o grupo fez até a Rainha dos Baixinhos se render ao mundo mágico das coreografias.

      Líder da Banda Brasil, o vocalista Nelson Kaê é um compositor de muito prestígio. Entre outras pérolas, ele é o autor do clássico Telefone, hit na voz de Tim Maia. Precisa provar mais alguma coisa?

      Caçamba - Molejo

      Com sua pegada bem humorada, o Molejo conquistou gente de 8 a 80 anos. É sério: um dos rolês mais aguardados da semana era curtir a festa que Andrezão, Anderson Leonardo e os demais faziam em algum programa da TV aberta. Lançada em 1994, a faixa Caçamba marcou toda uma geração ;)

      Recado à Minha Amada - Katinguelê

      Na estrada desde 1986, enfrentando todos os modismos e crises no mercado da música, o Katinguelê passou por poucas e boas antes de conquistar um lugar ao sol. Por volta de 1992, o jogo virou e o grupo começou a sua ininterrupta trilha de sucesso.

      Confira o Palco MP3 do Katinguelê

      Lançada no disco No Compasso do Criador, de 1996, a canção Recado à Minha Amada fez o Brasil inteiro cantar com o Katinguelê.

      Temporal - Art Popular

      Bastante associado à música Pimpolho, o Art Popular é muito mais do que grupo de um só hit. Na real, essa galera da Zona Norte de São Paulo (SP) é dona de um caminhão de hits do pagode dos anos 90. A romântica Temporal mostra que nem só de músicas engraçadinhas, como Agamamou e Fricote, é formado o repertório da banda.

      Em 2000, o Art Popular participou da série Acústico MTV e ajudou a marcar a presença do pagode no até então maior veículo de música do Brasil. Palmas pra eles!

      Gamei - Exaltasamba

      Antes de sair o grande nome do pagode da década de 2000, o Exaltasamba já fazia bonito no cenário da música brasileira popular. Com origens na cidade de São Bernardo do Campo (SP), o grupo está estrada desde o começo da década de 80.

      Com o disco Luz do Caminho, de 1996, a banda vendeu 750 mil cópias e ficou famosa nos 4 cantos do Brasil. Além dos sucessos Telegrama e É Você, o álbum trouxe a inesquecível Gamei.

      Uma das marcas do Exalta, independente da formação, sempre será a poesia nas letras e o romantismo da interpretação de seus vocalistas.

      Lá Vem O Negão - Cravo e Canela

      Ainda na ativa, o Cravo e Canela está na estrada desde 1981. A pegada deles sempre foi mais soul, samba rock e samba mais tradicional. Porém, foi na onda do pagode dos anos 90 que esse veterano grupo surfou no sucesso.

      Em 1993, a banda lançou o disco Sabor de Paz, o sétimo de sua discografia, e emplacou o hit Lá vem o Negão.

      O ibope dessa canção foi tanto, mais tanto, que o Cravo e Canela recebeu o Troféu Imprensa, na categoria de “Melhor Música”, em 1994, bem como discos de ouro e platina.

      Naturalmente - Razão Brasileira

      Se a turma de Sampa imperava no pagode, o Rio de Janeiro também tinha seus representantes de peso. Um desses nomes é o grupo Razão Brasileira, que sempre transitou bem entre o samba raiz e o romantismo pagodeiro. Com a faixa Naturalmente [não, não é a dos clássicos versos "deixa acontecer naturalmente/eu não quero ver você chorar], o Razão mostrou a positividade da energia carioca.

      O Razão Brasileira ainda está na ativa. Porém, infelizmente, sem mentor artístico e musical, o saudoso Paulinho Razão (o cara simpático do cavaquinho e vocais). Paulinho faleceu em 2016, em decorrência de um ataque cardíaco.

      Primeiro Beijo - Grupo Malícia

      Com bastante coreografias, caras, bocas, roupas iguais e todos os elementos possíveis e não possíveis, o Grupo Malícia romantizou ainda mais o pagode romântico dos anos 90. Apesar de existir desde 1995, o grupo só conheceu o sucesso em 1997, a bordo da canção Primeiro Beijo.

      Atualmente, o Grupo Malícia segue se apresentando em shows pelo país e participando de projetos que relembram o pagode daqueles tempos.

      Farol das Estrelas - Sowteto

      Bem antes de ser astro da música romântica, e o maridão fortão da Gracyanne Barbosa, Belo despontou como vocalista do Soweto. Natrual da Zona Leste de São Paulo, o grupo começou a sua trajetória em 1993. Quatro anos depois, com o disco Refém do Coração, os caras venderam 1 milhão de discos e ajudaram a fazer do pagode uma força da música nacional dos anos 90.

      Em 1999, veio o mega hit Farol das Estrelas, um hino do pagodão ;)

      Depois de vender 1,4 milhões de cópias, Belo engatou o voo da carreira solo. Por sua vez, o Soweto segue com apenas um dos membros da formação original.

      Cohab City – Negritude Júnior

      Cria da Cohab Carapicuíba, Zona Oeste de São Paulo, o grupo Negritude Júnior surgiu no ano de 1986. Na época, seus integrantes eram adolescentes com idades entre 12 e 15 anos.

      Em 1992, o Negritude lançou seu disco de estreia e não parou de emplacar hits. Contando com uma banda azeitada, a potente e aguda voz de Netinho de Paula emplacou canções românticas, como Absoluta; engraçadinhas, tipo Beijo Geladinho; e “arrasa quarteirões”, na linha de Cohab City.

      Essa Tal Liberdade – Só Pra Contrarirarr

      Numa fria noite do inverno de 1989, na cidade de Uberlândia (MG), um grupo de jovens músicos formou o Só Pra Contrariar. Em 1994, com o segundo disco, o SPC viu o sucesso consolidar de uma vez por todas. Culpa desse barulho todo é da música Essa Tal Liberdade, uma espécie de sofrência do pagode dos anos 90.

      Antes de ser um astro da música gospel, Regis Danese trabalhou no . Entre os anos de 1991 e 1998, Regis atuou como vocal de apoio e ajudou a escrever alguns dos hits do grupo. Atualmente, o Só Pra Contrariar segue sem Alexandre e sem Regis, mas com a mesma competência e capacidade de comover multidões.

      E se você curtiu esta nossa volta aos anos 90, meu amigo e minha amiga, que tal dar uma forcinha na divulgação? É bem simples: basta compartilhar o link deste post nas suas redes sociais e nos seus grupos de WhatsApp ;)