Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      As 7 melhores músicas de sertanejo raiz fáceis para ouvir e tocar hoje

      27 de julho de 2020 12:18 Por Gustavo Morais

      A música sertaneja é patrimônio cultural do Brasil. Tão importante quanto o samba, essa manifestação cultural começou há muito tempo e soube conquistar seu lugar no panteão da preferência nacional.

      Só para você ter uma ideia da dimensão história do sertanejão, meu amigo e minha amiga, a história desse gênero musical se confunde com o surgimento da música independente. Lá no começo do século passado, a Casa Edison – então gravadora da época – não topou prensar um disco de música caipira. Foi aí que o agitador cultural Cornélio Pires entrou em cena e bancou – do próprio bolso – a  prensagem de discos em discos de 78 RPMs.

      O resto… Já é história, conforme comprovado pelas lendárias carreias de Inezita Barroso, Tião Carreiro & Pardinho, Tonico & Tinoco, entre outros.

      Com trajes caipiras, Tonico e Tinoco aparecem na capa do disco Na Beira da Tuiaia

      A dupla Tonico e Tinoco sempre será ícone da música sertaneja raiz (Imagem/Divulgação)

      No texto de hoje, vamos relembrar 7 grandes sucessos da música sertaneja raiz. Lançadas a partir da década de 1950, essas canções são verdadeiros clássicos do cancioneiro da música brasileira popular. Antes de seguirmos com a conversa, preciso informar que o post não é só sobre música caipira. Se liga só nas obras que você vai tocar ainda hoje:

      • O Menino da Porteira
      • Galopeira
      • Chico Mineiro
      • Tocando em Frente
      • As Andorinhas
      • Romaria
      • Pagode em Brasília

      Só modão “du bão”, concorda? Aqueça bem sua voz, afine seu violão e aproveite nosso garimpo musical :)

      1. O Menino da Porteira – Sérgio Reis

      Momento curiosidade: você sabia que Sérgio Reis já foi do rock? Antes de ser um ícone do sertanejo, Sérjão deu seus passos na jovem guarda! Seja lá qual for o estilo, esse “gigante gentil” é um mestre.

      A música O Menino da Porteira ganhou sua primeira gravação em 1955, nas vozes da dupla caipira Luizinho e Limeira. A versão definitiva, no entanto, foi lançada por Sérgio em 1973, quando ele já tinha dado adeus aos dias de roqueiro. Para tocar o clássico O Menino da Porteira, você precisa apenas de três acordes. Confira a videoaula abaixo:

      Para tirar uma dúvida ou outra, acesse a cifra da música O Menino da Porteira, no Cifra Club.

      2. Galopeira – Chitãozinho e Xororó

      Essa também vai la raiz, hein? Muito antes de ter sido um dos primeiros sucessos de Chitãozinho & Xororó, a música Galopeira já era conhecida no repertório de Pedro Bento e Zé da Estrada, dupla caipira que surgiu na década de 50. Essa canção é de origem paraguaia, mas ganhou os contornos brasileiros graças à versão feita por Pedro Bento. Na videoaula abaixo, o “querídolo” Caico Antunes te ensina a tocar a regravação de Chitão e Xororó.

      Veja a cifra da música Galopeira, clássico do sertanejo.

      3. Chico Mineiro – Tonico & Tinoco

      Os irmãos Tonico & Tinoco fez parte de uma das primeiras gerações da música serteneja. Ao longo de quase 60 anos de carreira, a dupla gravou 83 discos e vendeu mais de 150 milhões de cópias. A moda Chico Mineiro foi a música que lançou a carreira do duo para o Brasil inteiro ouvir.

      Apesar de ser uma moda de viola, você pode tocar essa música no seu violão. Para isso, use a criatividade e a cifra completa da música Chico Mineiro, um clássico do sertanejo raiz.

      4. Tocando em Frente – Almir Sater

      A letra dessa música é uma reflexão sobre “tirar o pé do acelerador”. É sobre ir tocando a vida em frente, “como um velho boiadeiro levando a boiada”. Mais sertanejo tradicional é impossível, concorda? Almir Sater e Renato Teixeira estavam realmente inspirados quando escreveram essa canção.

      O que quase ninguém comenta, no entanto, é que Tocando em Frente surgiu no ano de 1990, na voz de Maria Bethânia – diva da MPB. Trata-se de uma canção de sertanejo raiz relativamente jovem, sobretudo, quando comparada aos clássicos da mesma linhagem. Na videoaula abaixo, você aprende a tocar uma versão adaptada para violões. São quatro acordes e uma série de solinhos sensacionais para você tirar. Vamos nessa?

      Confira a cifra completa de Tocando em Frente, uma joia rara do cancioneiro da música brasileira popular.

      5. As Andorinhas – Trio Parada Dura

      Inspirados no sertanejo tradicional e na música norteña mexicana, o Trio Parada Dura mudou a cena sertaneja na década de 1970. Sem nunca deixar as raízes de lado, Barrerito, Creone e Mangabinha sempre fizeram canções que giravam em torno de temas ligados à roça. Uma das músicas que exemplificam essa condição é a inesquecível As Andorinhas, que tem três acordes e muita emoção.

      P.S.: dificilmente surgirá um “segundero” com o talento vocal do Creone, único membro vivo da formação clássica do Trio. Longa vida ao mestre!

      6. Romaria – Renato Teixeira

      Assim como Tocando em Frente, Romaria foi outra canção de Renato Teixeira que também explodiu na voz de uma diva da MPB. Em 1977, a cantora Elis Regina regravou sua versão no disco Elis. Essa música caiu no gosto popular por homenagear Nossa Senhora Aparecida, santa católica padroeira do Brasil, e também por fazer referências ao caipira e ao romeiro. Tem como ser mais sertanejo raiz?

      Contando com 10 acordes, essa é a música mais difícil desta nossa lista. Mas já que a vida é feita de desafios, que tal você superar seus limites? Confira a cifra e a videoaula completas de Romaria :)

      7. Pagode em Brasília - Tião Carreiro & Pardinho

      A lendária dupla Tião Carreiro & Pardinho foi expoente de uma de duas das mais tradicionais vertentes da música sertaneja, a moda de viola, e do pagode de viola. Regravada por um caminhão de artistas, de várias gerações, a música Pagode em Brasília é um hino sertanejo. Contando com um arranjo contagiante, essa canção é uma espécie de homenagem aos povos dos quatro cantos desse nosso Brasil.

      Por mais que seja um tema de viola, você pode tirar esse som no violão. Basta conferir uma olhadinha na cifra de Pagode em Brasília e partir pro abraço!

      Curte música sertaneja? Confira as listas abaixo:

      Agora, basta você repassar essas músicas e aumentar, ainda mais, o nível de versatilidade do seu repertório. No mais, me despeço com três palavrinhas: “caba não, mundão”… É tudo nosso!