Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Especial Guns N’ Roses: perguntas e respostas sobre os integrantes

      17 de setembro de 2020 14:17 Por Gustavo Morais
      Membros da formação clásica do Guns N' Roses, em 1988

      Duff, Slash, Axl, Izzy e Steven, os membros clássicos do Guns N’ Roses (Divulgação)

      Surgida na caótica Los Angeles dos anos 80, o Guns N’ Roses coleciona sucessos, polêmicas e separações. Além da música, um dos assuntos que mais movimentam o imaginário dos fãs é a história dos integrantes que já passaram e/ou estão na banda. No texto de hoje, você confere as respostas que sempre procurou sobre esse assunto tão emblemático.

      Como recorte, nossa conversa foca mais na ligação dos membros da dita formação clássica do Guns. Sendo assim, já te adianto que não vamos comentar muito sobre um ou outro músico que Axl Rose tenha demitido sem muitas explicações.Ah! Também não vamos destacar os que saíram para tocar os próprios projetos.

      Vamos nessa?

      O que aconteceu com os integrantes do Guns?

      Entre as bandas Deep Purple, Whitesnake e Guns N’ Roses, qual foi a que teve mais troca de integrantes? Difícil responder essa pergunta assim, “no pulão”, hein ;)

      Fato é que de 1985 para cá, o Guns protagonizou todas as etapas do show business. Ao longo dos últimos 35 anos, a banda foi de “sensação do rock” aos “motivos de piada”, mas não sem antes ser “a maior e mais perigosa banda do planeta”.

      Izzy, Steven, Axl, Duff e Slash: a formação clássica do Guns N' Roses

      Os integrantes da formação clássica do Guns N’ Roses (Divulgação)

      Uma coisa, no entanto, é inegável: seja lá o que for, o vocalista Axl Rose foi o único integrante que sempre esteve no ringue. Mas… E os demais caras? O que aconteceu com os outros membros do Guns N’ Roses? 

      Bem… De maneira resumida, os integrantes da formação clássica seguiram o seguinte itinerário:

      • Steven Adler: foi expulso da banda, em 1990. Participou de alguns shows da Not in This Lifetime Tour;
      • Izzy Stradlin: tirou o time de campo e 1991. Desde então, leva uma vida discreta e tem sólida carreira no cenário independente;
      • Slash: pediu as contas em 1996, mas voltou em 2016 e continua até hoje. Ficou sem falar com Axl por quase 20 anos;
      • Duff McKagan: saiu em 1997, mas voltou em 2016 e continua até hoje. Nunca foi inimigo de Axl.

      Outros músicos lendários que tocaram na banda foram os guitarristas Gilby Clark e Buckethead, além do batera Matt Sorum. Descubra tudo o que aconteceu com eles e com todos os ex-integrantes do Guns N’ Roses.

      Qual integrante do Guns N’ Roses morreu?

      Foi o baixista dinamarquês Ole Beich, que tocou na banda durante o primeiro semestre de 1985 – antes da entrada de Duff. Beich morreu em 16 de outubro de 1991, vítima de afogamento. A família dele, no entanto, acredita que a depressão e o vício em drogas pesadas motivaram o músico a cometer suicídio.

      Também estão mortos o vocalista Shannon Hoon e o guitarrista West Arkeen, dois personagens importantes na história da banda. West ajudou a escrever vários sucessos do Guns, incluindo as clássicas It’s So Easy e Yesterdays. Por sua vez, Hoon gravou backing vocals e até participou do clipe do hit Don’t Cry. Detalhe: ambos morreram por overdose.

      Por que o Guns N’ Roses se separou?

      Quando o assunto é a separação do Guns, a situação tem vários desdobramentos. Não faltam explicações, alegações e motivos. Cada envolvido com a banda tem sua própria versão dos fatos.

      Inegável, no entanto, é que o vício em drogas começou os processos de separação da banda. Por causa delas, em 1990, o batera Steven Adler foi expulso da banda. Os excessos também foram um dos fatores que motivaram a saída do guitarrista Izzy Stradlin. Em 1991, a vontade de ficar limpo e os novos rumos musicais foram as centelhas para que Izzy desse o fora.

      Segundo algumas versões, a saída de Slash pode ser explicada por três grandes motivos:

      1. O autorismo de Axl, que virou dono do Guns;
      2. A sonoridade industrial que o vocalista queria seguir; Axl teria descartado ideias de hard rock que o guitarrista apresentou;
      3. A demora de Rose para produzir músicas novas.

      Outra explicação conhecida é a do ex-empresário da bada, Doug Goldstein. De acordo com a tese de Doug, Axl encarou como “traição” a parceria de Slash com Michael Jackson. Diante disso, a relação deles teria ficado insustentável.

      Seja lá qual for a versão mais crível, fato é que o guitar hero da cartola saiu em 1996 e só voltou em 2016.

      Como foi a saída de Duff McKagan da banda

      Em 1997, Duff pediu as contas. Depois de uma cirurgia no pâncreas, o baixista recebeu a recomendação médica de abandonar o álcool. Como nunca tinha tocado ao vivo de cara limpa, o músico desenvolveu síndrome do pânico, e ficou com pavor de encarar as multidões. McKagan também alegou que após Slash ter saído, não havia mais clima para tocar no Guns.

      Músicos que foram demitidos por Axl Rose

      Dono das “armas e rosas”, Axl Rose nunca teve problemas para demitir músicos. De maneira sutil, em 1993, o patrão disse ao guitarrista Gilby Clarke que aproveitasse bem o “seu último show”. Depois daquela noite, Clarke deixou de fazer parte da banda.

      No começo de 1997, por exemplo, o vocalista mandou o baterista Matt Sorum recolher suas baquetas e dar o fora. A demissão aconteceu depois de um longo “quebra pau”  respeito de como a banda soaria sem Slash. “Não vai funcionar”, teria dito Matt. “Sou o Guns N’ Roses e não preciso de Slash”, supostamente foi a resposta de Rose.

      Qual é a formação atual do Guns N’ Roses

      Oficialmente agrupada desde abril de 2016, quando fez sua primeira aparição pública, a atual formação da banda Guns N’ Roses é:

      • Axl Rose: vocais principais e piano
      • Slash: guitarra solo e violão
      • Richard Fortus: guitarra base e backing vocals
      • Duff McKagan: baixo, backing vocals e violão
      • Frank Ferrer: bateria
      • Dizzy Reed: teclados, piano, percussão e backing vocals
      • Melissa Reese: teclados e backing vocals

      Com ⅗ de sua formação clássica, a banda foi pra estrada com a Not in This Lifetime Tour. Lotando arenas e estádios de vários países, a excursão passou todos os continentes.

      Frank Ferrer, Melissa Reese, Duff McKagan, Axl Rose, Slash e Richard Fortus: a atual formação do Guns N' Roses

      Frank, Melissa, Duff, Axl, Slash e Richard: a formação atual do Guns (Divulgação)

      A tão aguardada turnê começou no dia 1º de abril de 2016, no Troubadour, em Los Angeles; no meio do caminho passou por festivais icônicos, como Rock in Rio e Coachella; e terminou quando o calendário marcava 2 de novembro de 2019, no Colosseum at Caesars Palace, em Las Vegas. Estimasse que mais de 4,3 milhões de pessoas pagaram ingressos para conferir os shows.

      A mesma encarnação do grupo começou, em janeiro deste ano, a Guns N’ Roses 2020 Tour. O único show rolou em Miami. Em razão da pandemia da Covid-19, as demais datas – incluindo os festivais Sweden Rock Festival e Lollapalooza – foram canceladas até segunda ordem.

      Muito se comenta sobre músicas inéditas da atual formação do Guns. Os integrantes não negam e nem confirmam nada. A pergunta que não cala é: será que estão aproveitando o tempo inativo para produzir? A resposta, como você sabe, é algo que só o futuro e Axl poderão confirmar. Por horas, os fãs aguardam cenas dos próximos capítulos.

      Como Duff e Slash voltaram a tocar no Guns N’ Roses?

      O ano de 2016 não estava nem em sua metade, mas já era um dos anos mais emblemáticos da carreira do Guns. Depois de mais de duas décadas, 3/5 da formação original da banda estava reunida. Finalmente, os fãs puderem rever Slash, Axl Rose e Duff McKagan no mesmo palco.

      Duff, Axl e Slash, em 2017, depois de um show do Guns N' Roses

      Duff, Axl e Slash: juntos depois de algumas longas décadas (Divulgação)

      Amigo de longa data dos caras, o fotógrafo Marc Canter explicou como foi que Rose repatriou seus antigos companheiros. Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, Canter revelou que um divórcio e a diplomacia de Duff foram os fatores responsáveis pelo acordo de paz entre Axl e Slash.

      Tudo começou quando o guitarrista se divorciou de Perla, em janeiro de 2015. Ela era gestora da carreira de Slash e ocupava cargos executivos em todos os negócios relacionados ao músico, além de ser uma das pessoas que Rose mais abomina na face na Terra. Segundo Canter, Axl sempre acreditou que a empresária exercia influência dominadora sobre Slash.

      “Axl não curtia a forma como Perla controlava tudo. A separação de Slash abriu o caminho para McKagan ajudar na paz entre Axl e Slash”, disse.

      Duff foi o grande responsável pela reaproximação entre Axl e Slash. Não havia mais ninguém capaz de, simultaneamente, fazer parte das ‘duas gangues’. Quando Axl estava desabafando sobre Slash, Duff conseguiu ajudá-lo a entender o lado de Slash

      O fotógrafo também destacou a perfeição com que Duff sempre fez a mediação entre os gunners ao longo dos anos. “Axl lançou um DVD ao vivo, mas precisava da autorização de Slash por causa das canções mais antigas. McKagan foi capaz de fazer Slash ceder a autorização a Axl”, disse. “Em seguida, Axl retribuiu o favor e assinou uma permissão para Slash usar velhas canções da banda, no Live at the Roxy. Ligue os pontos e verá que sem intervenção externa, eles jamais assinariam essas autorizações”.

      Toda história tem três lados: o de “fulano”, o de “cicrano” e a verdade. Em se tratando sobre a saída dos integrantes do Guns N’ Roses, nada tem explicação exata. Mas e aí, minha amiga e meu amigo? Qual seria a formação ideal pra você? Qual integrante do Guns você mais curte? Conta pra gente nos comentário, combinado?