Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      As 10 melhores músicas para refletir sobre o Dia da Consciência Negra

      19 de novembro de 2020 14:03 Por Gustavo Morais

      O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro, mesmo dia da morte de Zumbi dos Palmares, no ano de 1695. A data nos convida a refletir sobre a participação fundamental do negro na construção da sociedade e da cultura brasileira.

      Cantora Sandra de São, de chapéu vermelho, representatividade feminina na música negra

      Sandra de Sá é representante da mulher preta na música brasileira (Foto/Divulgação)

      Sempre será tempo de debater o racismo, discriminação, desigualdade social, inclusão de negros na sociedade. Além disso, todo momento é ideal para reforçar a importância da cultura afro-brasileira, que influencia todos os campos da nossa identidade, entre eles a música. Do samba ao rock and roll, todo e qualquer gênero de música possuem laços com a musicalidade negra.

      Já que nosso papo aqui no blog é sobre música, e aproveitando também que 20/11 é o Dia do Músico, selecionei algumas músicas ideais para este momento de reflexão. São canções brasileiras de vários estilos, de várias épocas e que transmitem diversas mensagens. No final da conversa, você terá feito suas reflexões e – claro – terá aprendido a tocar hinos de resistência.

      Vamos lá?

      1. A Carne – Elza Soares

      Lançada em 2002, a música A Carne é uma das muitas canções da diva Elza Soares que denunciam o racismo. Por si só, o trecho “a carne mais barata do mercado é a carne negra” é autoexplicativo.

      2. Negróide – Taiguara

      Uruguaio de berço, mas radicado no Brasil, Taiguara foi um dos artistas mais censurados no período do Regime Militar (1964-1985). Lançada em 1968, a faixa Negróide é toda trabalhada nos versos que refletem sobre a questão do preconceito.

      3. Olhos Coloridos – Sandra de Sá

      De autoria de Macau, Olhos Coloridos é “o” manifesto do orgulho negro. Na voz de Sandra de Sá, essa canção encontrou sua versão definitiva. De quebra, a letra mostra a verdade histórica que joga por terra qualquer ideia de racismo: “Todo brasileiro tem sangue crioulo”.

      4. A Música da Mãe – Djonga

      O rapper mineiro Djonga é uma das vozes mais expressivas no combate ao preconceito no Brasil. Lançada em 2018, faixa A Música da Mãe é uma das muitas críticas ao racismo tão sabiamente construídas por esse artista tão singular.

      5. Mandamentos Black – Gerson King Combo

      Falecido em setembro de 2020, Gerson King Combo foi pioneiro do funk e do soul no Brasil. Na faixa Mandamentos Black, o mestre cantou sobre o orgulho do movimento e da cultura black power. Um black de responsa é da paz, não quer treta com ninguém. Solta o grave!

      6. A Mão da Limpeza – Gilberto Gil

      Um dos ditados mais cretinos, advinha só, é racista e diz: “Negro quando não suja na entrada, suja na saída”. Na música A Mão da Limpeza, Gilberto Gil mostra que na realidade, “sempre é o negro a limpar a sujeira do branco”.

      7. Zumbi – Jorge Ben Jor

      Na música brasileira, Jorge Ben Jor é um dos artistas mais conectados com as raízes africanas. A música dele é rock, é samba, é funk, é soul é candomblé! Trata-se de uma experiência transcendental, simples assim. A negritude aparece em várias músicas de Jorge. Aqui nesta lista, no entanto, vamos ouvir e tocar a faixa Zumbi, um recorte sobre a questão da escravidão.

      8. Zumbi – Mumuzinho e Dudu Nobre

      Cria do samba de roda, Dudu Nobre canta e conta a história e a realidade da população negra no Brasil. Com seu talento único, Mumuzinho é um artista que entende bem toda essa questão da representatividade da raça negra no cenário sociocultural. Na faixa 20 de novembro, essas duas forças se uniram e explicaram bastante sobre essa questão do Dia da Consciência Negra.

      9. Negro Drama – Racionais MC’s

      Representante máximo do rap brasileiro, o quarteto Racionais MC’s poderia ser o dono desta lista. Das muitas músicas deles sobre racismo, opressão policial contra o negro e minimização da raça negra na sociedade, destaca-se Negro Drama. Essa faixa contribui promove o resgate dos valores da cultura, estética e comportamento do povo negro. À sua maneira, esse poderoso rap fortalece a autoestima do jovem negro brasileiro, morador da periferia.

      10. Identidade – Jorge Aragão

      Mestre supremo do samba, Jorge Aragão jamais poderia ficar de fora desta lista! Na música Identidade, Jorge versa sobre a importância de não minimizar os traços culturais e valores da raça negra.

      Se você curte música independente, celebre o Dia da Consciência Negra com as indicações musicais do Blog do Palco MP3. Afinal de contas, toda forma de arte é justa para refletirmos sobre pautas te tamanha importância.

      E agora que chegou até aqui, que tal ajudar a espalhar este conteúdo por aí? Basta compartilhar o link deste post nas suas redes sociais e grupos de WhatsApp, sempre marcando a galera que curte o que há de melhor na música brasileira.