Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Red Hot Chili Peppers no Rio: puro pop-rock

      14 de outubro de 2002 23:51 Por ILTON GODOY

      Complexo de Jota Quest          Este show, e a vinda deles, serviria para apagar a péssima impressão deixada no Rock in Rio 3, em que eles fizeram uma apresentação abaixo do esperado (na época chegou a se falar em cansaço de final de turnê). Mas agora, depois de 1 hora e meia, se chegou à conclusão que os caras do Chilli Peppers não estavam cansados coisa nenhuma. Eles enveredaram para o pop-rock e azar dos fãs de discos como “Mothers Milk” ou o antológico Blood Sugar Sex Magik.    O que imperou no show foram os hits dos dois últimos discos, “Californication” e “By the way”, sendo a turnê deste último. Sim, você pode dizer que eles vieram por causa do disco, mas o próprios já admitiram que agora o som deles é esse, e não é por falta de competência não, é pura escolha. Então a saída é terem que contar com a garotada – eu me senti em um show do Jota Quest – tamanho o número de pré e adolescentes pulando e cantando coisas pops como “Scar Tissue”, “Around the World” e “Otherside”, todas do penúltimo álbum, “Californication”, onde já se via onde eles estariam agora.    Não tenho nada contra ser pop, mas ver um baixista como o Flea ou um batera como Chad Smith tocando coisas tão inócuas dá sono e a certeza que eles amadureceram, incomoda, porque o som, e a atitude dos californianos, sempre foi de irreverência, alopração, doideira mesmo. É, a chegada da idade não faz bem pra todos. Restou pular pra matar a saudade quando eles mandaram “Sucky My Kiss”, e os mega-sucessos “Give it Away” e “Under the Brigde”, todos do Blood Sugar. Parecia que antes desse disco eles não gravaram nada ou nem existiam. Lamentável, porque se um bom pedaço do show eles dessem um passada pelos primeiros trabalhos a garotada iria enlouquecer.    Restou balançar a cabeça ao som de “By the way” e a que está nas rádios, “The Zephyr Song”. Nunca pensei em dizer isso de um show do Red Hot: Êta showzinho chato! Valeu por ver o Flea tocando baixo e fazendo palhaçada no palco.       Antes que eu esqueça, quem abriu o show foram os cariocas do Detonautas Roque Clube, nada demais, apenas um Charlie Brown Jr. cheio de adrenalina e com muita vontade de tocar (e pular). E só.   (ILTON GODOY)

      Comente à vontade, mas pegue leve com os palavrões e/ou ofensas senão seu comentário pode ser editado ou deletado. =)