Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Jerry Cantrell revive Alice In Chains e descarta clones de Layne

      15 de março de 2006 16:40 Por Cifra Club

      Parece que dessa vez a coisa é séria. Pelo menos até onde Cantrell, Inez e Kinney querem que seja. A banda gravou nesta semana sua participação no programa Decades Rock Live!, que homenagea bandas e artistas que deram grandes contribuições ao rock nas décadas passadas. Entretanto, a participação do Alice In Chains não teve nada a ver com uma homenagem à banda em si. O grupo estava lá para homenagear o extinto Heart.


      E aí? Voltou ou não?

      "Reunidos? Estamos nos divertindo, isso sim. Temos tocado juntos por um tempo, fizemos um show em 2005 para as vítimas do tsunami. Foi aí, inclusive, que a semente foi plantada", disse Cantrell ao Press Of Atlantic City. "Foi bom tanto pelo lado de tocar ao vivo quanto de ajudar milhares de pessoas. A grana levantada no show foi convertida em vacinas, salvamos muitas vidas. Saímos de lá pensando ‘devíamos fazer isso mais vezes’", completa Inez.

      Sobre os planos do Alice In Chains para o futuro, Cantrell desconversou, mas deu para entender: "Está tudo meio confuso ainda. Temos de ter certeza ainda se já passou tempo suficiente, se é mesmo uma boa hora. Daí decidimos que seria divertido ao menos tentar. Temos o trunfo da experiência, de termos deixado um marco e tocado com um dos maiores vocalistas da história do rock. Claro, estou sendo meio parcial. No mais, é algo complicado para se lidar. Não queremos sujar a memória que já deixamos".

      Quanto a um possível substituto para Layne, Cantrell e Inez se mostraram abertos à idéia de receber vários convidados, sem manter apenas um vocalista fixo: "É importante que não seja um clone do Layne. Queremos alguém com sua própria marca, mas que se encaixe no que fazemos", diz Cantrell.

      "Não nos decidimos ainda. Talvez sejam vários caras, ao invés de um só. Talvez várias pessoas que respeitamos para darem visões diferentes do que fazemos. Talvez decidamos por envolver muita gente, sem transformar a coisa toda em um circo", completa Inez. 


      Um daqueles momentos…

      Durante a gravação do programa Decades Rock Live!, o Alice In Chains tocou algumas de suas músicas, com a participação de diversos artistas. A banda homenageada da ocasião, o Heart, cantou com o AIC o clássico "Rooster", do álbum Dirt. Um dos momentos mais inesperados, no entanto, foi a chamada de Jerry Cantrell pelo vocalista Phil Anselmo, ex-Pantera e atual Superjoint Ritual e outros milhões de projetos menores.

      Phil cantou "Them Bones" e "Would?", acompanhado de Cantrell, Inez e Kinney. A segunda música, inclusive, teve de receber dois takes. Afinal, era para um programa de TV. Enquanto muitos acreditam que o ex-Pantera tenha assassinado os clássicos do Alice In Chains, outros vêem no vocal já-perdendo-afinação de Anselmo um charme mais agressivo às canções. Particularmente, estou no segundo time.

      E é claro que esta ladainha toda deveria culminar em algo realmente útil. Alguém na platéia do Decades Rock Live! nos fez o favor de gravar – em qualidade meia-boca – as três performances de Phil. Ouça as músicas e dê seu veredito. OBS: os links para download do StoreAndServe.com ficam ao final de cada página.


      Imaginação fértil

      Enquanto isso, eu e alguns outros milhares de fãs do Alice In Chains ficamos nos perguntando quais seriam os convidados ideais para integrarem esta reunião da banda. Há quem diga que Chris Cornell, ex-Soundgarden e atual Audioslave, faria um bom trabalho. Outros chegram a cogitar que o pirado do Mike Patton (que fez um bom trabalho cantando de Portishead, Bee Gees e Lionel Richie a Dead Kennedys e Sinéad O’ Connor).

      Dá pra imaginar? Me lembro de ter ouvido Maynard James Keenan cantando justamente "Them Bones". Embora fã de Keenan e fã do Alice In Chains, achei que a combinação não ficou tão boa. A participação de Wes Scantlin, do Puddle Of Mudd, condisse mais com a proposta da banda. Entretanto, algo em mim desgosta profundamente daquele sujeito. Não pela voz, é um bom cantor. Mas a "presença zero" dele é bem inferior à saudosa "presença zero" de Layne Staley.

      Uma boa sugestão? Travis Meeks, do obscuro Days Of The New. Obscuros, sim. Muita gente viu na MTV, muita gente deixou passar batido. Tive de ficar velho e esperto para procurar os discos, encontrar e descobrir que são excelentes e ainda carregam aquela essência brejeira do grunge de Seattle. Violões pesados, vocais graves "com bolo na boca", bateria com o mínimo de tratamento de estúdio… taí, Meeks seria perfeito para o Alice In Chains. Pelo menos para o material do Jar Of Flies.

      E já que tocamos no assunto Phil Anselmo, por que não ir um pouco mais longe na imaginação? Por que diabos o Pantera decidiu ser uma banda tão problemática quando, enquanto isso, milhares de fãs simplesmente desmaiariam ao ouvirem um disco ou show de tributo ao finado Dimebag Darrel? Dá pra imaginar?

      Pantera com Kirk Hammett, do Metallica. Pantera com Friedrik Thordental, do Meshuggah. Com Kiko Loureiro, do Angra. Com Ihsahn, do Emperor. Com Zakk Wylde. Wes Borland. Andreas Kisser. James Murphy. Andy La Rocque. Putz. Alguém faça isso antes que Vinnie Paul e Rex Brown fiquem senis e, principalmente, antes que Phil Anselmo morra de overdose – de novo!

      Comente à vontade, mas pegue leve com os palavrões e/ou ofensas senão seu comentário pode ser editado ou deletado. =)