Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Homem acusado de tentar matar Joss Stone é condenado à prisão perpétua

      4 de abril de 2013 13:38 Por Gustavo Morais

      Joss quase foi vítima de emboscada

      O britânico Kevin Liverpool, de 35 anos, acusado de tramar contra a vida da cantora Joss Stone, foi condenado pela justiça inglesa. O crime aconteceu em junho de 2011, na casa de Joss, na cidade de Devon, na Inglaterra. O cidadão Júnior Bradshaw, de 32 anos, comparsa de Kevin, teve o anúncio de sua sentença adiado.

      A dupla é ré em um processo que envolve acusações de conspiração para cometer assassinato, lesão corporal grave e roubo. Bradshaw e Liverpool alegam inocência.

      Kevin foi condenado à prisão perpétua e terá de cumprir dez anos e oito meses de prisão antes de poder solicitar por uma revisão de sua sentença, informou o tribunal de Exeter.

      A intenção dos criminosos era roubar U$ 13 milhões da artista, decapitá-la e jogar o corpo dela em um rio. O plano macabro, no entanto, não foi concretizado. Os bandidos foram presos na nos arredores da casa de Joss, na Inglaterra, após serem flagrados armados com espadas de samurai, facas, martelo, cordas, sacos plásticos pretos e luvas. Supostamente, Bradshaw e Liverpool integravam uma gangue que reprovava as relações da cantora com a família real.