Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Confira o que rolou no Palco Mundo no último dia do Rock in Rio 2013

      23 de setembro de 2013 11:07 Por Gustavo Morais

      Ficou nas mãos da banda Kiara Rocks a missão de abrir a última noite do festival. Com humildade, bravura e homenageando clássicos do rock, o grupo brasileiro conseguiu driblar a desconfiança do público e fazer um bom show. Com o reforço do ex-vocalista do Iron Maiden, Paul Di’Anno e do ex-guitarrista do Charlie Brown Jr., Marcão, o vocalista Cadu e seu bando de roqueiros ganhou a galera ao tocar músicas como “Highway to Hell”, do AC/DC; “Blitzkrieg Bop”, dos Ramones; e “Wrathchild”, do Iron Maiden. Com uma competente apresentação, os caras do Kiara Rocks deixaram uma ótima impressão e nítidas chances de integrarem o line-up de futuras edições do festival.

      Com os desfalques do guitarrista Jeff Hanneman, que morreu esse ano, e do baterista Dave Lombardo, que saiu por divergências internas, a banda Slayer subiu ao palco e desfilou seu trash metal pra lá de genuíno. A guitarra solo ficou a cargo de Gary Holt, do Exodus. Já a responsabilidade de fazer a batera soar como as bigornas do inferno, por sua vez, ficou nas seguras mãos de Paul Bostaph. Com o peso e a velocidade que se esperava, o quarteto apresentou músicas como “Show no Mercy”, “Seasons in The Abyss” e “Reign in Blood”. Ponto para os veteranos. Feliz por esta diante de um público familiar e sintonizado, o vocalista e baixista Tom Araya sorriu por diversas vezes e fortaleceu a fidelidade que os fãs brasileiros tem para com o Slayer. Aumenta, pois isso é metal dos bons!

      Lançando mão do profissionalismo e do entrosamento entre seus componentes, o Avenged Sevenfold soube conduzir com maestria a sua apresentação. Escalado entre duas atrações mais pesadas, Slayer e Iron Maiden, e diante de um público que não perdoa bandas que mesclam metal com outros estilos, o A7X apresentou um repertório que conquistou a plateia. Músicas como “Nightmare” e “This Means War” e “Hail to The King” fizeram a alegria da galera, que não se cansava de entoar o coro “Maiden, Maiden”. Destaque para a energética presença de palco do vocalista/galã M. Shadows, que correu sem parar e não poupou esforços para cativar o público.

      Dono da maior popularidade da noite, o Iron Maiden não teve a menor dificuldade para fazer um show arrebatador. Com a experiência de tocar nos grandes festivais espalhados pelo mundo e uma coleção de clássicos do metal no bolso, o Iron lavou a alma dos fãs e encerrou o Rock in Rio 2013 com “chaves de ouro”. O espetáculo foi baseado na turnê de “The Seventh Son of a Seventh Son”,  disco de 1988. Com direito a explosões, labaredas de fogo, bandeiras e faixas menos previsíveis como “Moonchild” e “The Prisioner”, o grupo britânico fez a alegria de seu exército de adoradores. O vocalista Bruce Dickinson continua sendo um dos melhores band leaders do mundo. Empolgado e feliz, Bruce esbanjou bom humor e deixou claro que sua voz está em perfeita condições. Como não poderia ser diferente, o icônico monstro Eddie fez suas aparições ao longo da noite e proporcionou a alegria da galera. Com a sensação de jogar em casa, o sexteto fechou o maior evento de música do planeta.

      Veja algumas fotos do shows que rolaram no Palco Mundo, no quinto dia do Rock in Rio V: