Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Compositor de Ana Carolina faz música criticando funk ostentação; ouça

      12 de agosto de 2014 13:54 Por Gustavo Morais

      Para Edu, MPB = Música Pensante Brasileira (Foto: Facebook)

      Responsável por algumas canções gravadas por cantoras como Ana CarolinaMaria Rita e Roberta Sá, o cantor e compositor Edu Krieger decidiu fazer uma música criticando a postura e a ideologia por trás do chamado Funk Ostentação.

      Intitulada ”Resposta ao Funk Ostentação”, a canção é um lúcido convite à reflexão sobre as músicas que têm “letras que pregam o consumismo desenfreado e a objetificação da mulher”.

      Via redes sociais, Krieger comemorou os debates que a canção tem gerado. “Já ultrapassamos cem mil views no Youtube, em apenas 4 dias!”, publicou no Facebook.

      Dê o play e reflita:

      Veja a letra da música “Resposta ao Funk Ostentação”, na íntegra:

      Você ostenta o que não tem
      Pra tentar parecer mais feliz
      Mas não sabe que pra ser alguém
      Tem que agir ao contrário do que você diz
      Você pensa que tem liberdade
      Exibindo riqueza e poder
      Mas não vê que na realidade
      O sistema é que lucra usando você

      E o sistema tem a cor
      Do racismo e da escravidão
      Cada vez que você dá valor
      À roupinha de marca e à ostentação
      A elite burguesa e branca
      Que é dona das lojas de grife
      Se dá bem, pois você bota banca
      Mas é o sistema que aumenta o cacife

      Clipe norte-americano
      De artista que faz hip hop
      Você quer imitar por engano
      Pensando que assim vai ganhar mais ibope
      É a regra do capitalismo
      Eles querem que a gente consuma
      Pra vivermos à beira do abismo
      A gente pra eles é porra nenhuma

      Você pensa que é modelo
      Pras crianças da comunidade
      Sinto muito, mas devo dizê-lo
      Que o que você faz é uma puta maldade
      Se o moleque não tem condição
      De entrar nesse mundo grã-fino
      Isso pode virar frustração
      E você vai foder com o pobre menino

      Que pra ter um tênis foda
      Pode até assaltar um playboy
      Pois se fica excluído da moda
      Recebe desprezo e isso lhe dói
      E as mulheres que dão atenção
      Que te cobrem de beijo e afeto
      Valem menos do que seu cordão
      Pois você trata elas pior que objeto

      Quem batalha pra viver
      E botar a comida na mesa
      De repente te vê na TV
      Dirigindo carrão e exibindo riqueza
      Ostentando pra ter atenção
      E achando que isso é maneiro
      Sem saber que essa ostentação
      Faz o branco do banco ganhar mais dinheiro

      Negro tem que ter poder
      Negro tem que ser protagonista
      Tem que estar no jornal, na TV
      No outdoor e na capa de toda revista
      Mas não tem a menor coerência
      Ostentar um anel de brilhante
      Isso só vai gerar violência
      Inveja e recalque no seu semelhante

      Que legal sua conquista
      Sua história de vida também
      Mas seu papo é tão consumista
      Que faz de você um artista refém
      Dessa pose fajuta e falida
      Que só finge aumentar autoestima
      Infeliz de quem sobe na vida
      E não sabe o que faz quando chega lá em cima