Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Comemorações e protestos na festa do Grammy.

      28 de fevereiro de 2002 12:36 Por Débora Batello

           O grupo U2: heróis do Grammy     A festa do 44o. Grammy, realizada nesta quarta-feira no Staples Center de Los Angeles, premiou os melhores artistas e trabalhos do ano 2001 num total de 101 categorias.   Um dos destaques desse ano foi o grupo U2, indicado para 8 categorias, graças ao álbum "All That You Can't Leave Behind". Os irlandeses abriram a festa e no decorrer levaram 4 troféus, entre eles o da cobiçada categoria "Gravação do Ano".      Mesmo com toda a experiência do grupo de Bono Vox, a estrela do Grammy foi mesmo a cantora revelação Alicia Keys, que faturou 5 das 6 categorias que foi indicada.     Esse ano os brasileiros não trouxeram o gramofone dourado. Tivemos as surpreendentes indicações para a cantora Luciana Souza, "melhor performance coral" e a pianista Eliane Elias, "melhor álbum de banda de Jazz".     Até a dupla Gilberto Gil e Milton Nascimento era quase certeza vencer na categoria "melhor álbum de world music". Perderam para o indiano Ravi Shankar, com seu disco "Full Circle".     Alicia Keys:     5 Grammys Comemorar o que?     Poucos dias antes da premiação, artistas como The Eagles, Sheryl Crow, No Doubt, Billy Joel formaram um grupo com mais de 100 músicos, chamado Coalizão dos Artistas de Gravação (RCA).      Na véspera do Grammy ocorreu o show "Concerto pelo direito dos artistas", com a participação de diversos astros. Toda essa manifestação aconteceu porque esses artistas exigem mudanças nas leis que permitem que as gravadoras realizem contratos longos e salários baixos. Querem também a justa parte no lucro e direitos autorais. Do outro lado do ringue, as gravadoras se defendem dizendo que eles assinam esses contratos por livre e espontânea vontade. NoDoubt: endossando  o protesto contra gravadoras     A crise financeira na indústria fonográfica, segundo os executivos das grandes gravadoras, existe graças às músicas baixadas ilegalmente na internet e a pirataria de CDs (produzido pelo gravador de um micro caseiro ou comprado no camelô). Ainda segundo esses executivos, isso gerou uma queda vertiginosa das vendas dos CDs no último ano.     A solução encontrada pelas gravadoras até o momento é enxugar o seu cast, e o método já está sendo colocado em prática pela EMI e a Sony Music. Isso certamente ainda vai gerar mais briga com a RCA.         

      Comente à vontade, mas pegue leve com os palavrões e/ou ofensas senão seu comentário pode ser editado ou deletado. =)