Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Música popular ficou menos inteligente nos últimos 10 anos

      19 de maio de 2015 14:34 Por Gustavo Morais

      Segundo pesquisa, Eminem é o rapper mais intelectual

      Um estudo recente conduzido pelo pesquisador Andrew Powell-Morse mapeou os níveis de dificuldades de interpretação das letras das músicas mais tocadas nos Estados Unidos. Segundo Powell-Morse, ao longo dos últimos 10 anos, as canções do mainstream ficaram mais fáceis de serem entendidas.

      A pesquisa analisou 225 canções que permaneceram por pelo menos três semanas no topo das paradas de pop, country, rock e hip-hop da Billboard.

      O estudo observou que em 2005, o nível de leitura necessário para entender as letras das músicas ficava entre o dos estudantes de terceira (8 a 9 anos de idade) e os da quarta série (9 a 10 anos). Já em 2015, caiu para algo entre os da segunda (7 a 8 anos de idade) e a terceira séries.

      De acordo com os níveis de escolaridades exigidos para assimilar o sentido de uma letra, com grau 3,3, levando-se em conta a série em que um estudante teria que estar, o country foi considerado o estilo de música mais intelectual. Por suas vezes, com grau 2,9, o rock e o pop empatam. Já o hip-hop amarga a lanterna, com grau  2,6.

      O estudo também concluiu que, na maioria das vezes, quanto maior a letra, menos ela diz. Dono de canções que em em média ultrapassam a quantidade de 800 palavras, Kanye West fica no nível 2,8 de compreensão. Com seus raps mais enxutos, o não menos polêmico Eminem é o mais “inteligente” artista do hip-hop na pesquisa, com um nível médio para a compreensão de 3,7.

      Já no pop rock, o sempre contestado Nickelback superou os quase sempre unânimes Foo Fighters e Coldplay é o responsável pelas letras mais desafiadoras (nível 3,3). E no pop, a diva Mariah Carey abocanhou uma média de 3,9 e superou nomes como a não menos diva Adele e o multifacetado Justin Timberlake.

      Plantão de notícias
        publicidade