Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Autor de biografia de Lou Reed diz que o músico era “um monstro”

      14 de outubro de 2015 8:33 Por Damy Coelho

      Lou Reed faleceu em 2013, em decorrência de um câncer no fígado

      Howard Sounes, autor da recém-lançada biografia não-autorizada de Lou Reed, afirmou ao site The Daily Beast que o artista era “um monstro”. A declaração veio junto à revelação de que Reed teria cometido violência doméstica.

      O autor colheu informações de mais de 140 fontes, incluindo amigos, ex-mulheres, colegas de escola e familiares do cantor. Segundo ele, o líder do Velvet Underground podia ser classificado como uma pessoa “egoísta, instável e misógina”. E ainda afirmou: “Eu amo a música dele, mas preciso ir onde a história me leva. Os obituários foram gentis, ele era mesmo um monstro, essa é a melhor definição”.

      Dentre as tais histórias, chamam a atenção o episódio em que Reed teria comentado com um amigo que Bob Dylan era um “judeu pretensioso”. Mas, o que mais chamou a atenção foram as acusações de violência doméstica, que o cantor sempre buscou negar.

      Bettye Kronstad, que foi casada com Reed em 1973, disse a Sounes em depoimento que o cantor tinha um temperamento explosivo. “Ele realmente podia te socar, te jogar contra a parede. Brigar e te chacoalhar… uma vez, ele até me deixou com um olho roxo”.

      Os detalhes estão na “Notes from The Velvet Underground: The Life of Lou Reed”. O próprio autor da biografia classificou a obra como ”a narração do processo criativo do artista, seus problemas mentais de saúde, sua bissexualidade, seus três casamentos, e os seus vícios em drogas e álcool” .