Notificações Amigos pendentes

      Cifra Club News

      Ultraje a Rigor

      12 de julho de 2008 Por Cifra Club

      Como atração da festa dedicada aos anos 80, Supra Sumo, os caras do Ultraje a Rigor passaram por Belo Horizonte neste sábado, 12 de julho.

      Com o Freegells Music lotado (com direito a ingressos esgotados e cambistas superfaturando na porta da casa), o grupo subiu ao palco após um longo set feito por dois DJ´s, com clássicos da década homenageada.

      Sem nenhum cenário especial, o grupo fez um show como já esperado: com seus grandes sucessos. Mesmo com músicas lançadas em décadas passadas, a apresentação foi muito contextualizada, uma vez que as letras da banda contêm críticas sociais e ironias que não saem de moda.

      Pelado, Inútil, Mim Quer Tocar e Ponto de Ônibus foram alguns dos hits cantados no show. A cada nova faixa, o versátil guitarrista Serginho “fritava” sua guitarra fazendo solos e não poupando expressões bizarras.

      O público não deixou de cantar nenhuma música, o coro acompanhando Roger (que já não está mais com a mesma energia de antes) não perdia uma.

      Roger conseguiu, com um esforço visível, segurar o show muito bem. Admitindo que não estava tão bem assim, o vocalista temeu não conseguir cantar uma música e ainda errou a letra de Me dá um Olá, mas acabou divertindo os fãs e a banda com o vacilo.

      Rock crítico não faltou no show, assim como falhas técnicas. Microfonia pra lá, cabo de guitarra sendo arrumado pra cá, e assim a apresentação foi sendo levada. A voz de Roger, algumas vezes, quase não se ouvia. No meio do show, ao afinar a guitarra, Roger improvisou com bom humor mandando um pedacinho do refrão do funk Créu.

      Ciúme, Sexo, Terceiro e Eu Gosto é de Mulher também fizeram parte do show. No meio do show, os músicos chamaram o presidente do fã-clube da banda para o palco, e a ele Roger cedeu sua vaga de vocalista e guitarrista. O fã mandou bem e tocou com o grupo numa boa, e foi aplaudido pela platéia.

      Saindo da rotina, o Ultraje também tocou a música Cinema Mudo, d’Os Paralamas do Sucesso.

      Por fim, falhas técnicas, simplicidade de palco e improvisos não foram empecilho para que o Ultraje a Rigor finalizasse um bom show. A galera, que lotou a casa, saiu satisfeita.

      Comente à vontade, mas pegue leve com os palavrões e/ou ofensas senão seu comentário pode ser editado ou deletado. =)